A robótica educacional e seu potencial como ferramenta de explicitação de invariantes operatórios relacionados a conceitos matemáticos / Educational robotics and its potential as an explanatory tool for operative invariants related to mathematical concepts

Clodogil Fabiano Ribeiro dos Santos, Nilcéia Aparecida Maciel Pinheiro

Abstract


Resumo do trabalho. A utilização das tecnologias digitais de informação e comunicação (TDIC) têm sido objeto de discussão de diversos trabalhos na área de Educação Matemática. Em muitos desses trabalhos, a proposta apresentada envolve a abordagem das TDIC numa perspectiva problematizadora. Nesse conjunto de propostas, a Robótica Educacional se insere como uma opção com perspectivas interessantes, mas ainda não muito exploradas. O presente trabalho é parte de uma pesquisa que tem por finalidade identificar o potencial desses recursos tecnológicos em promover a explicitação de invariantes operatórios relacionados a conceitos matemáticos, em especial, funções e geometria analítica. Apresenta-se como problema de pesquisa o seguinte questionamento: quais as relações que se pode estabelecer entre o uso da robótica educacional e a explicitação dos invariantes operatórios mobilizados pelos sujeitos da pesquisa na resolução de problemas em matemática? Em especial, foram desenvolvidas atividades envolvendo o uso de um dispositivo robótico para analisar a geometria de um espaço fechado onde o citado dispositivo realizava medidas de distância com seu sensor ultrassônico enquanto executava um giro em torno de si mesmo. Os dados gerados foram usados para traçar gráficos, os quais foram apresentados aos sujeitos da pesquisa. Estes consistiram num grupo de catorze estudantes de um curso de licenciatura em matemática. Os resultados obtidos possibilitam identificar nas representações escritas dos pesquisados alguns invariantes operatórios, embora ainda seja uma constatação preliminar.

 


Keywords


educação matemática, tecnologia, robótica, campos conceituais, invariantes operatórios.

References


ALTIN, H.; PEDASTE, M. Learning approaches to applying robotics in science education. Jounal of Baltic Science Education, v. 12, n. 3, 2013, p. 365-377.

ARDUINO, site Arduino. http://www.arduino.cc, acesso em 24/09/2016.

BASTOS, B. L.; BORGES, M.; D'ABREU, J. V. Scratch, Arduino e o construcionismo: ferramentas para a educação. SEMINÁRIO DE TECNOLOGIA EDUCACIONAL DE ARAUCÁRIA (STED), 1. Anais. Araucária, 24 e 25 de junho de 2010. Disponível em http://www.ft.unicamp.br/liag/robotica/downloads/a12.pdf, acesso em 04/11/2013.

BENITTI, F. B. V. Exploring the educacional potential of robotics in schools: a systematic review. Computers & Education, v. 58, i. 3, 2012, p. 978-988.

BORBA, M. C.; PENTEADO, M. G. Informática e educação matemática. 5.ed. Belo Horizonte: Autêntica, 2015.

CABRAL, C. P. Robótica educacional e resolução de problemas: uma abordagem microgenética da construção do conhecimento. 2011. 142f. Dissertação (mestrado). Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Educação. Programa de Pós-Graduação em Educação, 2011.

CUELLAR, M. P. PEGALAJAR, M. C. Design and implementation of intelligent systems with LEGO Mindstorms for undergraduate computer engineers. Computer Application in Engineering Education, v. 22, i. 1, march 2014, p. 153-166.

D'ABREU, J. V. V.; BASTOS, B. L. Robótica Pedagógica: uma reflexão sobre a apropriação de professores da escola Elza Maria Pellegrini de Aguiar. WORKSHOP DE INFORMÁTICA NA ESCOLA (WIE), 19. Anais... Campinas (SP), 25 a 29 novembro 2013.

D'ABREU, J. V. V.; RAMOS, J. J. G.; MIRISOLA, L. G. B.; BERNARDI, N. Robótica educativa/pedagógica na era digital. CONGRESSO INTERNACIONAL TIC E EDUCAÇÃO, 2. Anais... Lisboa, 30 novembro – 2 dezembro 2012.

DALLA VECCHIA, R. A modelagem matemática e a realidade do mundo cibernético. 2007. 275f. Tese (Doutorado em Educação Matemática). Universidade Estadual Paulista Júlio Mesquita Filho, Instituto de Geociências e Ciências Exatas, 2012.

GOULART, C. A.; TOMINAGA, T. T.; MARTINS, M. A. Objetos de aprendizagem no ensino de Matemática e Física: construção e abordagem com computadores móveis. Brazilian Journal of Development, Curitiba, v.6, n.10,p.77250-77260, oct.2020.

GRINGS, E. T. O.; CABALLERO, C.; MOREIRA, M. A. Possíveis indicadores de invariantes operatórios apresentados por estudantes em conceitos da termodinâmica. Revista Brasileira de Ensino de Física, v. 28, n. 4, p. 463–471, 2006.

HADJIACHILLEOS, S.; AVRAAMIDOU, L.; PAPASTAVROU, S. The use of LEGO technologies in elementary teacher preparation. Journal of Science Education and Technology, v. 22, i. 5, october 2013, p. 614-629.

MARTINS, E. F. Robótica na sala de aula de matemática: os estudantes aprendem matemática? 2012. 168f. Dissertação (Mestrado em Ensino de Matemática) – Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Programa de Pós-Graduação em Ensino de Matemática. Porto Alegre, 2012.

MIT, Massachusets Institute of Technology. Scratch. Boston: MIT Media Lab, 2016. Disponível em http://scratch.mit.edu, acesso em 24/09/2016.

MOREIRA, M. A. Linguagem e aprendizagem significativa. IV Encontro Internacional sobre Aprendizagem Significativa (Conferência de encerramento), Maragogi, AL, Brasil, 8 a 12 de setembro de 2003. Disponível em http://www.if.ufrgs.br/~moreira/linguagem.pdf, acesso em 04/11/2013.

PAPERT, S. Mindstorms: children, computers, and powerful ideas. New York: Basic Books, Inc., 1980.

________. A máquina das crianças: repensando a escola na era da informática. Tradução de Sandra Costa. Porto Alegre: Artes Médicas, 2008.

ROBO+EDU. Contribuição em robótica educacional. Porto Alegre, Instituto de Informática/UFRGS, 2011. Disponível em http://www.ufrgs.br/robomaisedu/projeto/, acesso em 24/09/2016.

TAUCEDA, K. C.; NUNES, V. M.; PINO, J. C. D. O desenvolvimento de possiveis indicadores de invariantes operatórios por estudantes do ensino médio na disciplina de biologia. Experiências em Ensino de Ciências, v. 8, n. 1, p. 98–110, 2013.

VALENTE, J. A. Diferentes usos do computador na educação. In: Computadores e conhecimento: repensando a educação. Campinas: Editora da UNICAMP, 1993.

________. A espiral da aprendizagem e as tecnologias da informação e comunicação: repensando conceitos. In JOLY, M. C. (Ed.) Tecnologia no ensino: implicações para a aprendizagem. São Paulo: Casa do Psicólogo Editora, 2002, p.15-37.

________. A espiral da espiral de aprendizagem: o processo de compreensão do papel das tecnologias de informação e comunicação na educação. 2005. 232f. Tese (Livre Docência). Universidade Estadual de Campinas. Campinas, SP, 2005.

VERGNAUD, G. La théorie des champs conceptuels. Recherches en Didáctique des Mathématiques, Vol. 10, n. 2, 3, pp. 133-170, 1990. Disponível em http://rdm.penseesauvage.com/La-theorie-des-champs-conceptuels.html, acesso em 11/07/2014.

________. O que é aprender? In: A aprendizagem matemática na perspectiva da teoria dos campos conceituais. BITTAR, M.; MUNIZ, C. A. (orgs.). Curitiba: CRV, 2009.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n11-233

Refbacks

  • There are currently no refbacks.