O ensino com pesquisa como potencializador da formação profissional e do desenvolvimento profissional docente / Research teaching as a potentializer of vocational training and teacher professional development

Álvaro Lima Machado, Silvia Luiza Almeida Correia, Maria de Cássia Passos Brandão Gonçalves

Abstract


 O ensino com pesquisa tem sido amplamente discutido no meio acadêmico como estratégia privilegiada de ensino, tendo em vista o seu potencial para o desenvolvimento de competências, bem como para se estabelecer a relação entre teoria e prática na formação de futuros profissionais (CUNHA, 1996; SEVERINO, 2008; SOARES, 2013). Neste trabalho, as reflexões e as discussões acerca desta temática são realizadas a partir das representações sobre o processo de ensino-aprendizagem de docentes universitários que atuam no Curso de Ciências Contábeis. Trata-se de uma pesquisa qualitativa, que teve como dispositivos de recolha de dados, entrevistas semiestruturadas e narrativas profissionais. Os achados foram analisados sob a ótica das representações sociais de Moscovici (2009) e da análise de conteúdo de Bardin (1977). Embora haja um reconhecimento por parte dos docentes universitários acerca da importância do ensino com pesquisa, de modo geral, os resultados sinalizam que o seu caráter didático-pedagógico, isto é, voltado para os objetivos de formação, ainda estão distantes do contexto de algumas práticas docentes. A pesquisa quando incorporada ao ensino, geralmente, tem sido assumida numa perspectiva de estudo bibliográfico, como apreensão de um produto, estando a serviço exclusivamente da teoria. Ou, ainda, com a intenção de ensinar técnicas voltadas para aprender como elaborar artigos científicos. Aspectos necessários à formação, mas não suficientes para o desenvolvimento do protagonismo, da autonomia e do espírito crítico do estudante. Percebe-se que a formação inicial dos docentes universitários pautada numa abordagem positivista de ciência, na predominância de uma cultura docente transmissiva e centrada nos conteúdos teóricos e, também, na ausência de políticas institucionais de formação docente, ou seja, ações que atentem para o núcleo da pessoa do docente, crenças, concepções, atitudes e valores que condicionam suas práticas sociais e pedagógicas, constituem-se nos principais desafios para o desenvolvimento do ensino com pesquisa nos cursos de graduação. Conclui-se, portanto, que há necessidade das universidades investirem em projetos de desenvolvimento profissional docente para além de cursos, seminários e palestras, utilizando estratégias formativas que propiciem aos docentes universitários assumirem a indagação, a dúvida e a reflexão como elementos do seu processo formativo.


Keywords


Ensino com pesquisa, Formação profissional, Desenvolvimento profissional docente

References


BACHELARD, G. A formação do espírito científico: contribuição para uma psicanálise do conhecimento. Trad. Estela dos Santos Abreu. Rio de Janeiro: Contraponto, 1996.

BARDIN, L. Análise de conteúdo. Trad. Luís Antero Reto e Augusto Pinheiro, Lisboa: Edições 70, 1977.

BARNETT, R. A universidade numa era de supercomplexidade. Trad. Aurea Dal Bó. São Paulo: Editora Anhembi Morumbi, 2005.

BENEDITO, V.; FERRER, V.; FERRERES, V. La formación universitária a debate. Barcelona: Universitat de Barcelona, 1995.

CUNHA, M. I. da. A docência como ação complexa. In: CUNHA, M. I. C. (Org.). Trajetórias e lugares de formação da docência universitária: da perspectiva individual ao espaço institucional. Araraquara: Junqueira e Marin; Brasília, DF: Capes: CNPq, 2010.

CUNHA, M. I. Ensino com pesquisa: a prática do docente universitário. Cadernos de Pesquisa, n. 97, p. 31-46, maio, 1996.

DAY, C. Desenvolvimento profissional de professores: os desafios da aprendizagem permanente. Portugal: Porto, 2001.

DEMO, P. Pesquisa e construção do conhecimento: metodologia científica no caminho de Habermas. 7. ed. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, 2012.

DEMO, P. Docente do futuro e reconstrução do conhecimento. 3. ed. Petrópolis: Vozes, 2005.

GARRIDO, E. Pesquisa universidade: escola e desenvolvimento profissional do docente. Tese de livre-docência, Faculdade de Educação, USP, 2000.

LÜDKE, M. Combinando pesquisa e prática no trabalho e na formação de docentes. Andes, ano 12, n. 19, 1993.

MARCELO, C.; VAILLANT, D. Desarrollo profesional docente: cómo se aprende a enseñar? Madrid: Narcea, 2009.

MOSCOVICI, S. Representações Sociais: investigações em psicologia social. Trad. Pedrinho A. Guareschi. 6. ed. Petrópolis: Vozes, 2009.

PASSOS, L. F. A colaboração docente: pesquisador no processo de formação em serviço dos docentes da escola básica. Tese de Doutorado, Faculdade de Educação, USP, 1997.

PERRENOUD, P. Práticas pedagógicas, profissão docente e formação: perspectivas metodológicas. Lisboa: Dom Quixote, 1993.

POZO, J. I.; PÈREZ ECHEVERRÍA, M. del P. (Coords.). Psicología del aprendizage universitario: la formación en competencias. Madrid: Morata, 2009.

SANZ DE ACEDO LIZARRAGA, M. L.Competencias cognitivas em educacion superior. Madrid: Narcea Ediciones, 2010.

SCHÖN, D. A. Educando o profissional reflexivo: um novo design para o ensino e a aprendizagem. Trad. Roberto Cataldo Costa. Porto Alegre: Artes Médicas, 2000.

SEVERINO, A. J. Ensino e pesquisa na docência universitária: caminhos para a integração. São Paulo: Ed. da USP, 2008.

SOARES, S. R. A pesquisa como princípio formativo: experiência em uma disciplina na pós-graduação. In: SOARES S. R.; SOARES, I. F.; BARREIRO, M. S. (Orgs.). Ensino para a autonomia: inovando a formação profissional. Salvador: Eduneb, 2013.

SOARES, S. R. A pesquisa como princípio norteador da formação de profissionais na universidade: desafios e possibilidades. In: LEITE, C.; ZABALZA, M. (Orgs.). Ensino Superior: inovação e qualidade na docência. Porto, Portugal: Centro de Investigação e Intervenção Educativas, v.1, p.378-393, 2012.

SOARES, S. R.; CUNHA, M. I. da. Formação do docente: a docência universitária em busca de legitimidade. Salvador: EDUFBA, 2010.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n11-207

Refbacks

  • There are currently no refbacks.