Atuação Do Enfermeiro Como Medida Estratégica Para Aumentar A Adesão Aos Métodos Não Farmacológicos Para Alívio Da Dor No Trabalho De Parto Em Salas De Pré-Parto, Parto E Puerpério (PPP) / Nurses´ Performance as A Strategic Measure to Increases Adherence to Non-Pharmacological Methods for Pain Relief in Childbirth Labor in Prepartum, Childbirth and Puerperium Rooms (PPP)

Jéssica Nayara Therozene Bernado, Eder Júlio Rocha de Almeida, Maria Ilka Soares da Silva

Abstract


OBJETIVO: Analisar atuação do enfermeiro como medidas estratégicas para aumentar a adesão aos métodos não farmacológicos para o alivio da dor durante o trabalho de parto em salas de pré-parto, parto e pós-parto (salas PPP). MÉTODOS: revisão integrativa da literatura, realizada uma pesquisa bibliográfica na base de dados: SCIELO (Scientific Electronic Library Online) Instituto Brasileiro de informação e tecnologia (IBCTY OASIS BR), BVS (Biblioteca virtual em saúde), EBSCO Informartion Services e Google Acadêmico. Utilizando os descritores em ciências da saúde (DeCS): Enfermagem. Métodos não farmacológicos. Salas de pré-parto, parto e pós-parto. RESULTADOS: Foram pesquisados artigos referente, dificuldades para as boas praticam atenção ao parto e nascimento, as boas práticas realizadas pelas enfermeiras obstetras na atenção ao cuidado humanizado e processo de parto, a utilização métodos não farmacológicos, benefícios do centro de parto normal cpn e salas pré-parto, parto e pós-parto (salas ppp) ,os achados relevam a qualidade da assistencia da enfermagem a puerpera e seu binômio no uso dos metodos não farmacológico para o alivio da dor e o empoderamento e privacidade que traz a puerpera e seu acompanhante no uso das  salas ( PPP). CONCLUSÃO: conclui-se com tudo mesmo com as variáveis notadas das más práticas assistências ainda existentes, mostra-se a importância da enfermagem e o avanço na reduções dessa praticas invasivas, trazendo cada vez mais para os dias atuais a assistência humanizada, destacando os métodos não farmacológico do alivio da dor é a importância de se utilizar mais os quartos pré parto, parto e puerpério (PPP) que se mostrou muito favorável a aplicabilidade dos métodos não invasivos para o alivio da dor e a segurança das puérperas e seus familiares.

 


Keywords


Enfermagem. Métodos não farmacológicos. Salas de pré-parto, parto e pós-parto.

References


ALVES, Taynara Cassimiro de Moura et al. Contribuições da Enfermagem Obstétrica para as boas práticas no trabalho de parto e parto vaginaL. Enfermagem em Foco: Revista Federal do COFEN, [s.I], v. 10, n. 4, p. 54-60, 2019. Disponível em: http://revista.cofen.gov.br/. Acesso em: 28 abr. 2020.

ALVES, Tâmara Taiane Mangueira et al. Atuação da enfermeira obstetra no desenrolar do trabalho de parto e parto. Rev. enferm. atenção saúde, [s.I] p. 41-50, 2018.Disponível em: https://pesquisa.bvsalud.org/portal/resource/pt/biblio-912482. Acesso em 8 de outubro de 2020

ARAÚJO, Alane da Silva Clemente et al. Métodos não farmacológicos no parto domiciliar. Revista de Enfermagem Ufpe On Line, [s.I], v. 12, n. 4, p. 1091-1096, 2018. Disponível em: https://periodicos.ufpe.br/revistas/revistaenfermagem/article/view/230120. Acesso em: 28 abr. 2020

ARAÚJO, Priscila França de. Métodos não Farmacológicos no alivio da dor durante o trabalho de parto. Centro de Ciências da Saúde. 2017. 23 f. Trabalho de conclusão de curso (Especialização em Enfermagem em Obstetrícia e Saúde da Mulher ) Centro de Ciencias da saude da Universidade Estadual do Ceará .

BRASIL. Diretrizes Nacionais de Assistência ao Parto Normal.Ministério da Saúde, 2017. Disponível em: https://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/diretrizes_nacionais_assistencia_parto_ normal.pdf. Acesso em 06 de abril de 2020

BRASIL. Portaria Nº 11, DE 7 de janeiro de 2015. Ministério da Saúde ,2015. Disponível em: https://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/2015/prt0011_07_01_2015.html.Aces so em 06 de abril de 2020

COELHO, Kathlin Cristina; ROCHA, Ivanilde Marques da Silva; LIMA, Anderson Luiz da Silva. Métodos Não Farmacológicos para alívio da dor durante trabalho de

parto. Revista Científica de Enfermagem - RECIEN, São Paulo, v. 8, n. 22, p.14-21, 2018:Disponível em: https://www.recien.com.br/index.php/Recien/article/view/244. Acesso em 05 de abr.2020

COFEN. Resolução COFEN Nº 0477/2015. Conselho Federal de Enfermagem 2015. Disponível em http://www.cofen.gov.br/resolucao-cofen-no- 04772015_30967.htm. Acesso em 06 de abr. de 2020

DA SILVA, Thayná Champe et al. Práticas de atenção ao parto e nascimento: uma revisão integrativa. Revista de Enfermagem do Centro-Oeste Mineiro, v. 7, 2017. Disponível em: http://www.seer.ufsj.edu.br/index.php/recom/article/view/1294.Acesso em 08 de outubro de 2020.

DE MELO, Bruna Marques et al. Implementação das boas práticas na atenção ao parto em maternidade de referência. Revista da Rede de Enfermagem do Nordeste, ,[s.I] v. 18, n. 3, p. 376-382, 2017.Disponvel em: https://scholar.google.com.br/scholar.Acesso em 8 de outubo de 2020

DIAS, Ernandes Gonçalves et al. Eficiência de métodos não farmacológicos para alívio da dor no trabalho de parto normal. Enfermagem em Foco. Revista Oficial do COFEN, [s.I] v. 9, n. 2, 2018. Disponível em: http://revista.cofen.gov.br/index.php/enfermagem/article/view/1398. Acesso em 05 de

abr.2020.

GARCIA, Larissa Valenzuela; TELES, Jéssica Machado; BONILHA, Ana Lúcia de Lourenzi. O centro de parto normal e sua contribuição para atenção obstétrica e neonatal no Brasil. Revista Eletrônica Acervo Saúde. Campinas. Vol. supl. 7 (2017), p. S356-S363, 2017.Disponível em:https://www.lume.ufrgs.br/handle/10183/170557.Acesso em 8 de outubro de 2020

GUIDA, Natasha Faria Barros et al. Conformidade das práticas assistenciais de enfermagem com as recomendações técnicas para o parto normal. Rev Rene, [s.I] v. 18, n. 4, p. 543-50, 2017.Disponível em: https://www.redalyc.org/service/r2020/downloadPdf/3240/324053756017/8.Acesso em 8 de outubro de 2020

KATZER, Taís. Métodos não farmacológicos para o alívio da dor: percepções da equipe multiprofissional no trabalho e parto. 2016. 44 f. Trabalho de conclusão de curso (Bacharel em Enfermagem) Universidade de Santa Cruz do Sul. Disponível em: https://repositorio.unisc.br/jspui/handle/11624/1371.A cesso em1 de abr. 2020

LEHUGEUR, Danielle; STRAPASSON, Márcia Rejane; FRONZA, Edegar. Manejo não farmacológico de alívio da dor em partos assistidos por enfermeira

obstétrica. Rev. enferm. UFPE on line. Recife, vol. 11, n. 12, p. 4929-4937, 2017. Disponível em: https://periodicos.ufpe.br/revistas/revistaenfermagem/article/view/22487/25309.Aces so em 02 de abr. 2020

LIMA, Ana Paula de Araújo; LIMA, Marcileide Mendes dos Santos. Medo e dor no trabalho de parto e parto. Revista Cientifica de Enfermagem- Recien. São Paulo, v. 10, n. 29, p.55-63, 2019. Disponível em: https://www.recien.com.br/index.php/Recien/article/view/316/pdf. Acesso em 3 de abr.2020

MELO, Geyslane Pereira de et al. Elaboração e validação do protocolo assistencial de enfermagem para sala de pré-parto, parto e pós-parto. Revista Eletrônica de Enfermagem, [s.l.], v. 18, p. 1204-1218, 22 dez. 2016. Disponível em:

https://revistas.ufg.br/fen/article/view/40589/22359. Acesso em: 3 abr. 2020.

MENEZES. Carlos Augusto Santos de. Parto Cesariano. 2017. Universidade Federal da Bahia. Disponível em: http://www2.ebserh.gov.br/documents/215335/4407336/Protocolo+Parto+Cesariano. pdf/4acab852-c3d1-461a-9a25-0f3349d283b5. Acesso em: 30 mar. 2020.

MIELKE, Karem Cristina; GOUVEIA, Helga Geremias;GONÇALVES, Annelise de carvalho. A prática de métodos não farmacológicos para o alívio da dor de parto em um hospital universitário no Brasil. Avances en Enfermería. [s.I] v. 37, n. 1, p. 47- 55, 2019.Disponível em: http://www.scielo.org.co/pdf/aven/v37n1/0121-4500-aven- 37-01-47.pdf.Acesso em 1 de abr. 2020.

MOTA, Eduardo Antonio de França. Implementação do uso do balanço pélvico tipo "cavalinho" na maternidade Dr. Araken Irerê Pinto – Natal/RN. 2019. 33f. Trabalho de Conclusão de Curso (Especialização em Enfermagem Obstétrica, Rede Cegonha III) - Escola de Saúde, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2019. Disponível em: https://monografias.ufrn.br/jspui/handle/123456789/8725.Acesso em 2 de abr.2020

OLIVEIRA, João Samuel da Silva. Atuação dos profissionais da saúde na sala de parto sob a ótica de puérperas em um Hospital de Referência à Saúde da Mulher. 2016. 46 f.Trabalho de Conclusão de curso (Bacharel em Enfermagem) Universidade Federal de Roraima. Centro de Ciências da Saúde.

OLIVEIRA, Patricia Santos de et al. Boas práticas no processo de parto: concepções de enfermeiras obstétricas. Rev. Bras. Enferm. [online]. [s.I] vol.72, n.2, pp.455-462.2019.Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_abstract&pid=S0034-71672019000200455&lng=pt&nrm=iso. Acesso em 8 de outubro de 2020

PEREIRA, Simone Barbosa et al. Boas práticas de atenção ao parto e ao nascimento na perspectiva de profissionais de saúde. Revista Brasileira de Enfermagem ,[s.I] v. 71, p. 1313-1319, 2018. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0034-71672018000901313&script=sci_arttext&tlng=pt.Acesso em 8 de outubro de 2020

PORFÍRIO, Aline Bastos; PROGIANTI, Jane Márcia; SOUZA, Danielle de Oliveira,

M. As práticas humanizadas desenvolvidas por enfermeiras obstétricas na assistência ao parto hospitalar. Revista Eletrônica de Enfermagem,[s.I] v. 12, n. 2,p. 331-6, 2010.Disponível em:https://www.fen.ufg.br/revista/v12/n2/pdf/v12n2a16.pdf Acesso em 1 de abr. 2020

SANTANA Ariane Teixeira, FELZEMBURGH, Ridalva Dias Martins, COUTO, Telmara Menezes, PEREIRA , Lívia Pinheiro. Atuação de enfermeiras residentes em obstetrícia na assistência ao parto. Rev. Bras. Saúde Mater. Infant.; [s.I] 19(1): p.145-155. 2019. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1519-38292019000100135&script=sci_arttext&tlng=pt.Acesso em 8 de outubro de 2020

SOARES, Yndiara Kássia da Cunha et al. Satisfação das puérperas atendidas em um centro de parto normal. Rev. enferm. UFPE on line, [s.I] p. 4563-4573, 2017. Disponível em: https://pesquisa.bvsalud.org/portal/resource/pt/bde-33479.Acesso em 8 de outubro de 2020

SOUSA, A. I. Métodos Farmacológicos e não Farmacológicos para alívio da dor no trabalho de parto. 2017. 34f. Trabalho de conclusão de curso (Especialização em Enfermagem Obstétrica). Centro de Ciências da Saúde, Universidade Estadual do Ceará .

VIEIRA, Maraysa Jéssyca de oliveira et al. Assistência de enfermagem obstétrica baseada em boas práticas: do acolhimento ao parto. Revista Eletrônica De Enfermagem, [s.I] v. 18, 2016.Disponível em: https://www.revistas.ufg.br/fen/article/view/36714.Acesso em 8 de outubro de 2020

ZANATTA, Edinara; PEREIRA, Caroline Rubin Rossato; ALVES, Amanda Pansard. A experiência da maternidade pela primeira vez: as mudanças vivenciadas no tornar-se mãe. Revista Pesquisas e Práticas Psicossociais, [s.I] v. 12, n. 3,p. 16, 2017.Disponível em: http://www.seer.ufsj.edu.br/index.php/revista_ppp/article/view/2646. Acesso em 2 de abr. de 2020




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n11-136

Refbacks

  • There are currently no refbacks.