Resíduos sólidos: o uso da gestão ambiental como ferramenta para o manejo adequado do lixo urbano / Solid waste: the use of environmental management as a tool for the proper management of urban waste

Marcos Henrique Cavalcante da Silva, Lílian Natália Ferreira de Lima, Cleber Silva e Silva, Bartolomeu Valério da Silva, Hanari Santos de Almeida Tavares, Wilma Helena da Rocha Falcão, Maria Lúcia Paulino Silva Sousa, Sarah Coelho Lima

Abstract


Os resíduos sólidos são conceituados como todo material, substância, objeto ou bem descartado resultante de atividades humanas em sociedade. O rejeite desse resíduo não denota que ele não tem mais valor, mas sim que não é mais necessário para quem o descartou. Porém, existem grandes chances desse resíduo ainda ser útil para outras pessoas, em sua forma original ou transformado. Este artigo incide em um estudo de revisão de literatura, de caráter descritiva e exploratória. O método do levantamento de dados foi efetivado através das plataformas digitais. A presente pesquisa tem como objetivo compreender o feitio de como a gestão ambiental é eficaz para o manejo da forma adequado de descarte do lixo urbano. Almeja-se com este estudo analisar a gestão ambiental como ferramenta para o manejo adequado do lixo urbano e conscientizar a sociedade sobre a importância dos resíduos sólidos e o seu gerenciamento de forma apropriada. Este trabalho mostrou que tão importante quanto à destinação e os tratamentos adequados, é preciso produzir cada vez menos resíduos e reaproveitar cada vez mais os resíduos gerados, reduzindo o alto índice de desperdício, contribuindo, assim, para uma sociedade mais equilibrada e responsável.


Keywords


Resíduos sólidos, Lixo urbano, Gestão Ambiental, Manejo.

References


CONTAG, Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura. Sobre a agricultura familiar, 2012. Disponível em: . Acesso em: 12 nov. 2019.

EMBRAPA, Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária. Cultura do Milho, 2008. Disponível em: . Acesso em: 12 nov. 2015.

EMBRAPA, Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária. Mandioca, 2012. Disponível em: . Acesso em: 12 nov. 2015.

GIL, Antônio Carlos. Como elaborar projetos de pesquisa. 5. ed. São Paulo: Atlas, 2008.

INCRA, Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária. Agricultura familiar, 2005. Disponível em: < http://www.incra.gov.br/>. Acesso em: 12 nov. 2019.

INCRA, Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária. Reforma agrária, 2005. Disponível em: . Acesso em: 03 nov. 2019

MICHEL, Maria Helena. Metodologia e pesquisa científica em ciências sociais: um guia prático para acompanhamento da disciplina e elaboração de trabalhos monográficos. 3. ed. São Paulo: Atlas, 2015.

PALAVRO, Cristiano. Sustentabilidade na produção agrícola. Mato Grosso, 2015. Disponível em:. Acesso em: 16 nov. 2016.

SEVERINO, Antônio Joaquim. Metodologia do trabalho científico. 23. ed. rev. e atual. São Paulo: Cortez, 2007.

MANTOVANI, E. C.; SALASSIER, B.; PALARETTI, L. F. Irrigação: Princípios e Métodos, Ed. Universidade Federal de Viçosa (UFV), 2009.

OTSUBO, A. A.; MERCANTE, F. M.; SILVA, R. F.; BORGES, C. D. Sistemas de preparo do solo, plantas de cobertura e produtividade da cultura da mandioca. Pesquisa Agropecuária Brasileira, Brasília, v.43, n.3, mar. 2008. p. 327-332.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n11-113

Refbacks

  • There are currently no refbacks.