A importância do profissional farmacêutico no processo de cura da tuberculose/The importance of pharmaceutical professionals in the tuberculosis healing process

Giancarlo Paiva Nicoletti, Adalberto de Araújo Antunes, Janpson Allan Ribeiro Gurgel, Sávio da Silva Costa, Gustavo Henrique Azevedo Brandão

Abstract


Estudos mostram que o mundo esta enfrentando uma séria ameaça a saúde pública, em 2015 os casos de tuberculose ultrapassaram os da síndrome da imunodeficiência adquirida, como a doença infecciosa mais fatal do mundo. Segundo projeções da organização mundial de saúde, dois bilhões de pessoas, cerca de um terço da população mundial, encontrasse infectada pelo Mycobacterium tuberculosis. Dos quais, oito milhões apresentarão a doença e dois milhões poderão vir a óbito a cada ano. De fato é uma situação preocupante, tendo em vista isto, o presente trabalho busca ressaltar e constatar a importância do Profissional Farmacêutico no processo de cura da tuberculose. E para tal realizou-se uma pesquisa bibliográfica integrativa nas bases de dados: Scielo, Pubmed, Google Acadêmico, livros, revistas especializadas, sites governamentais e resoluções. Tendo como resultados uma coletânea de vinte e sete referenciais teóricos dividindo-se em: artigos descritivos; exploratórios; qualitativos; quantitativos; comparativos; revisões integrativas; revisão clínica e informativos. Além de relatórios, trabalhos de conclusão de curso, entrevistas, resoluções e livros. Observando, portanto que as ações de combate à tuberculose estão indiscutivelmente interligadas de forma multiprofissional e coesa e que o portador desta doença ainda está rodeado de preconceitos tanto histórico como sociais, e mesmo em alguns artigos que não mencionam o farmacêutico diretamente no texto ele está presente, mesmo que subentendido nas entrelinhas, fazendo parte de todo o processo de cura da tuberculose. Diante deste panorama, ficou claro que é imprescindível conduzir e planejar esforços para amenizar o problema. Também foi possível refletir e notar que a implantação do cuidado farmacêutico clínico junto às equipes de saúde, ainda é desafiadora, e que este possui muitos pontos positivos frente aos desafios impostos pela tuberculose. De forma a encorajar pares da profissão acredita-se, portanto que o presente trabalho apresenta formas de como o farmacêutico pode contribuir, com estratégias e conhecimento para ampliar a gama de cuidados e intervir em pontos de melhorias para o avanço da prática clínica farmacêutica junto aos pacientes, através de ações que almejam prevenir, controlar e promover melhor qualidade de vida a estas pessoas, pois a cura também depende deste profissional.


Keywords


Adesão ao tratamento, Atenção farmacêutica, Cuidado farmacêutico, Resistência a tuberculose, Novos fármacos para tuberculose.

References


ARBEX, M. A. et al. Drogas antituberculose: interações medicamentosas, efeitos adversos e utilização em situações especiais - parte 1: fármacos de primeira linha. Jornal Brasileiro de Pneumologia, v. 36, n. 5, p. 626–640, 2010.

BERMUDEZ, J. A. (2018). Assistência Farmacêutica nos 30 anos do SUS. Ciência & Saúde Coletiva, 1937-1951.

BRASIL. MINISTÉRIO DA SAÚDE. Secretaria de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos. Relatório de recomendações Conitec Nº. 369. Rifampicina + Isoniazida utilizada para tratamento da tuberculose (TB): comprimidos de 300mg + 150mg. Brasília – DF. Agosto de 2018.

BRASIL. MINISTÉRIO DA SAÚDE. Secretaria de vigilância em saúde. Departamento de vigilância epidemiológica. Coordenação geral de doenças endêmicas. Área técnica de pneumologia sanitária. Programa Nacional de Controle da Tuberculose, 2016.

BRASIL. ANVISA. Aprovado novo medicamento para tuberculose pulmonar. ANVISA, 2019. Disponível em: http://portal.anvisa.gov.br/noticias/-/asset_publisher/FXrpx9qY7FbU/content/aprovado-novo-medicamento-para-tuberculose-pulmonar/219201?inheritRedirect=false

Acesso em 24 de agosto de 2019.

BRASIL. Resolução nº 338 de 06 de maio de 2004. Aprova a Política Nacional de Assistência Farmacêutica.

Disponível em: http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/resol_cns338.pdf

Acesso em: 04 de marco de 2019.

DETONI Kirla Barbosa. Os Desafios e a Necessidade do Exercício de Cuidados Farmacêuticos a Pacientes com Tuberculose. PC Care, 2019. Disponível em: http://www.pcare.com.br/2018/04/16/os-desafios-e-a-necessidade-do-exercicio-de-cuidados-farmaceuticos-a-pacientes-com-tuberculose/

Acesso em 07 de setembro de 2019.

FDA approves new drug for treatment-resistant forms of tuberculosis that affects the lungs FDA U.S. FOOD& DRUG, 2019. Disponível em: https://www.fda.gov/news-events/press-announcements/fda-approves-new-drug-treatment-resistant-forms-tuberculosis-affects-lungs

Acesso em 29 de agosto de 2019.

FURIN, Jennifer; BRIGDEN, Grania; LESSEM, Erica; et al. Global Progress and Challenges in Implementing New Medications for Treating Multidrug-Resistant Tuberculosis. Emerging Infectious Diseases, vol. 22, no. 3, 2016.

GONÇALVES Dutra de Oliveira, Luisa & Natal, Sonia & Chrispim, Pedro Paulo. (2010). Tratamento Diretamente Supervisionado: estratégia para o controle da Tuberculose. Revista da Atenção Primária em Saúde. 13. 357-364.

LEITE, Silvana Nair, Maria Da Penha Costa Vasconcellos. “Adesão à Terapêutica Medicamentosa: Elementos Para a Discussão De Conceitos e Pressupostos Adotados Na Literatura.” Ciência e Saúde Coletiva, vol. 8, no. 3, 2003.

LOPES RH, Menezes RMP, Costa TD, Queiroz AAR, Cirino ID, Garcia MCC. Fatores associados ao abandono do tra¬tamento da tuberculose pulmonar: uma revisão integra¬tiva. Rev Baiana Saúde Pública. 2013;37 (3):661-7.

MAHAJAN, Rajiv. Bedaquiline: First FDA-approved tuberculosis drug in 40 years. International Journal of Applied and Basic Medical Research, vol. 3, no. 1, p. 1, 2013.

MELO M. Isabel Cristina. Bedaquilina: Anvisa aprova novo medicamento contra tuberculose. Pebmed, 2019. Disponível em: https://pebmed.com.br/bedaquilina-anvisa-aprova-novo-medicamento-contra-tuberculose/

Acesso em 24 de agosto de 2019.

MILLARD, J.; UGARTE-GIL, C.; MOORE, D. A. J. Multidrug resistant tuberculosis. Bmj, v. 350, n. feb26 10, 2015.

NGUYEN, T. V. A. et al. Bedaquiline as part of combination therapy in adults with pulmonary multi-drug resistant tuberculosis. Expert Review of Clinical Pharmacology, v. 9, n. 8, p. 1025–1037, 2016.

PASQUETTI, Carolina Vedana. O Desenvolvimento da Assistência Farmacêutica no Brasil: evolução da legislação e o seu contexto histórico. 20p. Trabalho de conclusão de curso (Pós-Graduação) – Curso de Ciências Farmacêuticas, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Rio Grande do Sul, 2011.

PENA M., Carlos y FARGA C., Victorino. Avances en el tratamiento de la tuberculosis multirresistente. Revista chilena de enfermedades respiratorias, v. 33, n. 2, p. 137–141, 2017.

PEDRO HSP, Nardi SMT, Finardi AJ, Moraes EB, Oliveira RS, Pereira MIF, Machado RLD, Castiglioni L. Cenário atual da tuberculose. Hansen Int. 2014; 39 (1): p. 40-55.

RABAHI, M. F. et al. Tuberculosis treatment. Jornal Brasileiro de Pneumologia, v. 43, n. 6, p. 472–486, 2017.

ROCHA, A. L. D. C. et al. Organização e acompanhamento do tratamento. Controle da tuberculose: uma proposta de integração ensino-serviço, Ed. Fiocruz, p. 132–294, 2014.

SOARES, M. S. M. et al. Assistência farmacêutica no Brasil. Política, gestão e clínica. Atuação clínica do farmacêutico, Vol. 5, Ed. UFSC. p. 59, 123, 171, 332. 2016.

SILVA, D. R. et al. Tuberculosis series. Jornal Brasileiro de Pneumologia, v. 44, n. 2, p. 71–72, 2018.

SILVA DR, A, Migliori GB, B, Mello FCQ, C. Novos fármacos e fármacos repropostos para o tratamento da tuberculose multirresistente e extensivamente resistente Série tuberculose 2019. J Bras Pneumol. 2019;45(2):e20190064.

VIEIRA, Lérida. A tuberculose e os cuidados farmacêuticos. [Entrevista concedida a] Veruska Narikawa. Pharmacia Brasileira, São Paulo, Março/Abril 2008.

WENDLING, Ana Paula Barbosa; MODENA, Celina Maria and SCHALL, Virgínia Torres. O abandono do tratamento da tuberculose sob a perspectiva dos gerentes de diferentes centros de saúde de Belo Horizonte-MG, Brasil. Texto & Contexto - Enfermagem, vol. 21, no. 1, p. 77–85, 2012.

Word Health Organization. Global tuberculosis report 2013. Geneva: WHO; 2013.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n11-078

Refbacks

  • There are currently no refbacks.