Identificação e análise de materiais têxteis do século XIX de um traje do Grupo Folclórico da Corredoura em Portugal / Identification and analysis of textile materials from the 19th century of a costume of the Folkloric Group of Corredoura in Portugal

Ronaldo Salvador Vasques, Fabrício de Souza Fortunato

Abstract


Este artigo propõe apresentar fragmentos da tese de doutoramento da Universidade do Minho (UMINHO) em museus cuja a investigação é sobre os materiais têxteis presentes em museus do Brasil e Portugal referentes ao século XIX, portanto o recorte será a no Museu Alberto Sampaio (MAS), com a análise do traje “jaqueta de mulher de lã vermelha”, pertencente ao Grupo Folclórico da Corredoura da cidade de Guimarães. Objetivando fazer análise e levantamento do contexto histórico da época e do vestuário, seleção do vestuário por meio da ficha-técnica, observação por lupa estereoscópica e lupa manual, fotografia do pormenor e por inteiro de cada peça do vestuário e análise do toque sensorial. Os métodos utilizados foram estudo histórico, avaliação visual e seleção, análise microscópica óptica e toque. Com este estudo espera-se auxiliar os museólogos na reserva técnica dos museus, ratificando saberes do entendimento específico dos materiais têxteis, e dos procedimentos experimentas para conhecer os têxteis. O resultado do vestuário apresentado corrobora e discute a relevância da preservação e conservação do patrimônio têxtil e ainda indica procedimentos metodológicas para análise e identificação destes.


Keywords


Traje, têxteis, museu.

References


Museu de Alberto Sampaio 2015. Acesso em 23. Ago. 2015.

Museu de Alberto Sampaio. www.turismoportugal.org. Acesso em 21. Ago. 2015.

Museu de Alberto Sampaio. www.oconquistador.com. Acesso em 17. Jul.2014.

NORMA BRASILEIRA: ABNT NBR 10588 – Tecidos Planos – Determinação da densidade de fios.

NORMA PORTUGUESA, Têxteis – construção – métodos de análise –Parte 2: Determinação do número de fios por unidade de comprimento (ISSO 7211-2:1984 modificada para EN 1049-2: 1993). A norma utilizada foi 8. Método B: Conta-fios.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n11-046

Refbacks

  • There are currently no refbacks.