Coleta e identificação de espécies vegetais em floração encontradas na Zona da Mata Rondoniense entre agosto de 2015 e julho de 2016 / Collection and identification of plant species in bloom found in Zona da Mata Rondoniense between August 2015 and July 2016

Ederson Santana da Silva, Anna Frida Hatsue Modro

Abstract


O conhecimento da flora auxilia na exploração racional, conservação de endofauna, possibilita a preservação e multiplicação das espécies vegetais e contribui para o desenvolvimento da atividade apícola em uma dada região. Nesta perspectiva, objetivou-se coletar e identificar as espécies vegetais em floração encontradas na Zona da Mata Rondoniense, no período de agosto de 2015 a julho de 2016. As coletas foram realizadas mensalmente, percorrendo-se aproximadamente 1000 metros ao redor do apiário experimental Moacir Ferreira Lima, observando e coletando plantas em floração em uma área heterogênea composta de jardim, cultivo, pasto sujo e mata nativa com perfil vegetal predominante da Floresta Ombrófila Aberta Submontana, localizada no município de Rolim de Moura, Campus Experimental da Universidade Federal de Rondônia. Após as coletas, as plantas foram prensadas, secadas, organizadas em exsicatas, etiquetadas e identificadas. Foram encontradas 94 espécies botânicas distribuídas em 37 famílias e 69 gêneros. As famílias de maior ocorrência foram: Fabaceae (8,60%), Malvaceae (7,52%), Rubiaceae (7,52%), Bignoniaceae (6,45%), Cucurbitaceae (5,37%), Verbenaceae (5,37%) e Myrtaceae (4,30%). Quanto ao desenvolvimento, registrou-se a ocorrência de plantas arbóreas (27%), arbustivas (26%), herbáceas (25%) e lianas (22%). Considerando a distribuição de floração ao longo do ano, destacaram-se as espécies Ruellia coerulea, Ipomoea quamoclit e Turnera ulmifolia por apresentaram floração constante, e as espécies Arrabidaea chica, Bixa orellana, Mabea fistulifera, Arachis repens, Coutoubea spicata, Urena lobata, Psychotria elata, Solanum paniculatum, Cochlospermum regium e Cissus erosa por apresentarem um longo período de floração (>6 meses). Os picos de florescimento ocorreram nos meses de janeiro e agosto, tendo a temperatura do ar uma moderada influencia no florescimento das plantas na Zona da Mata Rondoniense. Dezembro foi o mês com menor ocorrência de plantas em floração. Conclui-se, que a região apresenta recursos florísticos durante todo o ano, com duas safras principais, podendo estes dados serem utilizados na apicultura e afins, produção e propagação vegetal e como informações sobre a diversidade e fenologia de plantas na Amazônia Brasileira.

 


Keywords


Fenologia, Levantamento botânico, Apicultura.

References


AGOSTINI, K.; SAZIMA, M. Plantas ornamentais e seus recursos para abelhas no campus da Universidade Estadual de Campinas, Estado de São Paulo, Brasil. Bragantia, 62(3): 335-343, 2003. Disponível em: . Acesso em: 14 out. 2020.

ALCOFORADO FILHO, F.G. Sustentabilidade do semi-árido através da apicultura. In: Congresso Brasileiro de apicultura, 12, 1998, Salvador, BA. Resumos... Salvador: UFBA/SBB, 1998. 61 p.

ALVARES, C.A.; STAPE, J.L.; SENTELHAS, P.C.; GONÇALVES, J.L. de M.; SPAROVEK, G. Köppen’s climate classification map for Brazil. Meteorologische Zeitschrift, 22(6): 711–728, 2014.

APG III. An update of the Angiosperm Phylogeny Website. Version 13. 2009. Disponível em: . Acesso em: 28 jun 2017.

BARRETO, L.M.R.C. Levantamento florístico e polínico e estudo melissopalinológico durante a principal safra da microrregião homogênea da zona da mata de Viçosa, MG. Tese (Mestrado) - Universidade Federal de Viçosa, 1999. 87p.

BENEVIDES, D. de S.; CARVALHO, F. G. de. Levantamento da flora apícola presente em áreas de caatinga do município de Caraúbas – RN. Sociedade e Território, 21(1 e 2): 44-54, 2012.

CARNEIRO, M.R.B.; COUTO, I.C.; RODRIGUES, J.; PEIXOTO, J.C.; SILVA, L.O.; OLIVEIRA, J.E. de. Levantamento da flora melífera de interesse apícola na fazenda Cerradinho, Itauçu – GO. In: REUNIÃO ANUAL DA SBPC, 63, 2011, Goiânia, GO. Anais... Goiânia: SBPC, 2011. p. Reunião Anual da SBPC, 2011.

CARVALHO, C.A.L.; MARCHINI, L.C.; ROS, P.B. Fontes de pólen utilizados por Apis mellifera L. e algumas espécies de Trigonini (Apidae) em Piracicaba (SP). Bragantia, 58(1): 49-56, 1999.

ELLISON, J.C. Climate Change Vulnerability Assessment and Adaptation Planning for Mangrove Systems. Washington, DC: World Wildlife Fund (WWF), 2012. Disponível em: . Acesso em: 14 out. 2020.

FARIAS, S.G.G.; RODAL, M.J.N.; MELO, A.L.; SILVA M.A.M.; LIMA, A.L.A. Fisionomia e estrutura de vegetação de caatinga em diferentes ambientes em Serra talhada - Pernambuco. Ciência Florestal, 26: 435-448, 2016.

FERREIRA, M.B. Plantas apícolas no Estado de Minas Gerais. Informe Agropecuário, 7:40-47, 1981.

FORZZA, R.C. et al. (Org.). Instituto de Pesquisas Jardim Botânico do Rio de Janeiro. Catálogo de plantas e fungos do Brasil [online]. Rio de Janeiro: Andrea Jakobsson Estúdio: Instituto de Pesquisa Jardim Botânico do Rio de Janeiro, 2010. 871p. Vol.1. ISBN 978-85-8874-242-0. Disponível em: . Acesso em: 14 out. 2020.

FREITAS, B.M. Fatores que influenciam na eficiência polinizadora das abelhas. In: Congresso Brasileiro de Apicultura, 12, Salvador, BA, 1998. Anais... Salvador: Confederação Brasileira de Apicultura, 1998. p 127 a 129.

FREITAS, D.G.F.; KHAN, A.S.; SILVA, L.M.R. Nível tecnológico e rentabilidade de produção de mel de abelha (Apis mellifera) no Ceará. Revista de Economia e Sociologia Rural, 42(1): 171-188, 2004.

GUIMARÃES, N.P. Apicultura, a ciência da longa vida. Belo Horizonte: Itatiaia, 1989. 156p.

HILÁRIO, S.D.; IMPERATRIZ-FONSECA, V.L.; KLEINERT, A.M.P. Flight activity and colony strength in the stingless bee Melipona bicolor bicolor (Apidae, Meliponinae). Revista Brasileira de Biologia, 60: 299-306, 2000.

INMET - Instituto Nacional de Meteorologia. Instrumentos Meteorológicos. Disponível em: . Acesso em: 08 out. 2020.

IVANAUSKAS, N.M.; ASSIS, M.C. Formação Florestais Brasileiras. IN: MARTINS, S. V. Ecologia de floresta tropicais do Brasil: Viçosa: UFV, 2009. 261 p.

KASPER, M.L.; REESON, A.F.; MACKAY, D.A.; AUSTIN, A.D. Environmental factors influencing daily foraging activity of Vespula germanica (Hymenoptera, Vespidae) in Mediterranean Australia. Insectes Sociaux, 55: 288-295, 2008.

LOPES, C.G.R.; BEIRÃO, D.C.C.; PEREIRA, L.A.; ALENCAR L.C. Levantamento da flora apícola em área de cerrado no município de Floriano, estado do Piauí, Brasil. Revista Brasileira de Biociências, 14(2): 102-110, 2016.

LORENZI, H. Manual de identificação e controle de plantas daninhas: plantio direto e convencional. Nova Odessa, SP: Instituto Plantarum de Estudos da Flora, 5ª Edição, 2000a. 339p.

LORENZI, H. Plantas daninhas do Brasil: terrestres, aquáticas e tóxicas. Nova Odessa, SP: Instituto Plantarum de Estudos da Flora, 3ª Edição, 2000b. 608p.

LORENZI, H.; MATOS, F.J. de A. Plantas medicinais no Brasil: nativas e exóticas. Nova Odessa, SP: Instituto Plantarum de Estudos da Flora, 2002. 512p.

LORENZI, H.; SOUZA, H.M. Plantas ornamentais no Brasil: arbustivas, herbáceas e trepadeiras. Nova Odessa, SP: Instituto Plantarum de Estudo da Flora, 3ª Edição. 2001. 1088p.

LUZ, C.F.P.; THOMÉ, M.L.; BARTH, O.M. Recursos tróficos de Apis mellifera L. (Hymenoptera, Apidae) na região de Morro Azul do Tinguá, Estado do Rio de Janeiro. Revista Brasileira de Botânica, 30(1): 29-36, 2007.

MARQUES, L.J.P.; MUNIZ, F.H.; LOPES, G. da S.; SILVA, J.M. Levantamento da flora apícola em Santa Luzia do Paruá, Sudoeste da Amazônia, Maranhão. Acta Botanica Brasilica, 25(1): 141-149, 2011.

MARTINS, F.Q.; BATALHA, M.A. Pollination systems and floral traits in cerrado woody species of the upper Taquari region (central Brazil). Brazilian Journal of Biology, 66: 543-552. 2006.

MEDEIROS, J. de D. Guia de campo: vegetação do Cerrado 500 espécies. Brasília. 2ª Edição, 2011. 532 p.

MENDONÇA, K.; MARCHINI, L.C.; SOUZA, B. de A.; ALMEIDA-ANACLETO, D. de; MORETI, A. C. de C.C. Plantas de importância para Apis mellifera L. (Hymenoptera: Apidae) em fragmento de Cerrado em Itirapina, SP. Neotropical Entomology, 37(5): 513-521, 2008.

MESQUITA-CARVALHO, L.X. de; SILVA, W.B. de F.; CARVALHO, L.E.F. de; LUCENA, F.C. de; SALES JÚNIOR, F.V. Apicultura e empoderamento: ressignificação do espaço de atuação da mulher na sociedade do alto oeste potiguar. Brazilian Journal of Development, 5(9):14226-14245, 2019.

MIATELO, J.H.B. Biodiversidade e distribuição de Família Rubiaceae no Distrito Federal e nos Estados de Goiás e Tocantins. 2008. Dissertação (Mestrado em Ecologia e Evolução) - Universidade Federal de Goiás, Goiás, 2008.

MODRO, A.F.H. Flora e caracterização polinífera para abelhas Apis mellifera L. na região de Viçosa, MG. 2006. Dissertação (Mestrado em Entomologia) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2006.

MODRO, A.F.H.; MESSAGE, D.; LUZ, C.F.P. da; MEIRA NETO, J.A.A. Composição e qualidade de pólen apícola coletado em Minas Gerais. Pesquisa Agropecuária Brasileira, 42(8): 1057-1065, 2007.

NASCIMENTO, A.R.T.; LONGHI, S.J.; BRENA, D. Estrutura e padrões de distribuição espacial de espécies arbóreas em uma amostra de floresta ombrófila mista em nova prata, RS. Ciência Florestal, 11(1): 105-119, 2001.

NOVAIS, J.S.; LIMA, L.C.L.; SANTOS, F.A.R. Espectro polínico de méis de Tetragonisca angustula Latreille, 1881 coletados na caatinga de Canudos, Bahia, Brasil. Magistra, 18 (4): 257-264, 2006.

PEREIRA, A.M.S.; LOCATELLI, E. Levantamento da flora melífera de interesse apícola na comunidade de Piabuçu, Rio Tinto, Paraíba, Brasil. In: Congresso de Ecologia do Brasil, 10, São Lourenço, MG, 2011. Anais... São Lourenço: Sociedade de Ecologia do Brasil, 2011.

PINTO, M.S.C; SILVA, C.A.L, SILVA, D.P; SILVA, K.B.; SILVA, R.A. Flora apícola do estrato arbustivo em municípios da microrregião de Catolé do Rocha-PB. Caderno Verde de Agroecologia e Desenvolvimento Sustentável, 3(2): [s.p.], 2013.

RAMALHO, M.; KLEINERT-GIOVANINNI, A.; IMPERATRIZ-FONSECA, V.L. Important bee plants for stingless bees (Melipona and Trigonini) and africanized honey-bees (Apis mellifera) in neotropical habitats: A Review. Apidologie, 21: 469-488, 1990.

RATTER, J.A.; BRIDGEWATER, S.; RIBEIRO, J.F. Analysis of the floristic composition of the Brazilian cerrado vegetation III: Comparison of the woody vegetation of 376 areas. Edinburgh Journal of Botany, 60(01): 57-109, 2003.

RESENDE, V.M. Espécies Vegetais Visitadas por Apis mellifera L. (Hymenoptera Apidae) em Área de Savana no Campus do Cauamé da Universidade Federal de Roraima, Boa Vista, RR. Boa Vista, 2008. Dissertação (Especialização em Recursos Naturais) - Universidade Federal de Roraima, 2008.

RODARTE, A.T.A; SILVA, F.O; VIANA B.F. A flora melitófila de uma área de dunas com vegetação de caatinga, Estado da Bahia, Nordeste do Brasil. Acta Botanica Brasilica, 22(2): 301-312, 2008.

ROTTA, E.; BELTRAMI, L.C. de C. e; ZONTA, M. Manual de prática de coleta e herborização de material botânico. Dados eletrônicos. Colombo: Embrapa Floresta. 1ª Edição, 2008. 31p.

ROUBIK, D.W. Ecology and natural history of tropical bees. (Cambridge Tropical Biology Series). New York, EUA: Cambridge University Press, 1992. 528p.

SÁ, N.M.H; VARGAS, M.A.T. Fixação biológica de nitrogênio por leguminosas forrageiras. In: VARGAS, M.A.T.; HUNGRIA, M. (ed). Biologia dos solos dos Cerrados. Planaltina: EMBRAPA – CPAC, 1997. p.127-152.

SANTOS, C.S. Diagnóstico da flora apícola para sustentabilidade da apicultura no Estado de Sergipe. 2009. Dissertação (Mestrado em Desenvolvimento e Ambiente) – Universidade Federal de Sergipe, 2009.

SANTOS, R.F.; KIILL, L.H.P.; ARAÚJO, J.L.P. Levantamento da flora melífera de interesse apícola no município de Petrolina-PE. Revista Caatinga, 19(3): 221-227, 2006.

SCHLEDER, E.J.D.; BUENO, M. L.; SILVÉRIO, V.L.; AQUINO, G. N. R. RIVABEN, R. C. Levantamento da Diversidade da Flora Apícola na Fazenda Escola Três Barras/UNIDERP, Campo Grande, Mato Grosso do Sul. Revista Brasileira de Biociências, 5(2): 375-377. 2007.

SILVA, K.N., J.C.S.; DUTRA, M.; POLATTO, L.P. Influência dos Fatores Ambientais e da Quantidade de Néctar na Atividade de Forrageio de Abelhas em Flores de Adenocalymma bracteatum (Cham.) DC. (Bignoniaceae). Entomo Brasilis, 6(3): 193-201, 2013.

SIPAM (Sistema de Proteção da Amazônia). Governo do Estado de Rondônia. Pedologia Rolim de Moura - RO. Porto Velho, 2006. 1 Mapa. Escala 1: 250.000.

SOUZA, N.M.; SOUZA, A.L.G. Levantamento do potencial de aproveitamento das leguminosas no distrito da Barreira do Andirá, Barreirinha, AM. Enciclopédia Biosfera, centro científico conhecer - Goiânia, 7(12), 2011.

VIDAL, M.G.; SANTANA, N.S., VIDAL, D. Flora apícola e manejo de apiários na região do Recôncavo Sul da Bahia. Revista Acadêmica Ciência Animal, 6(4): 503-509, 2008.

VIEIRA, A.H.; MARTINS, E.P.; SILVEIRA, A.L.L.; PEQUENO, P.L.L.; LOCATELLI, M. Fitossociologia de um fragmento florestal na região de Machadinho d’ Oeste, RO. Porto Velho: Embrapa-CPAFRO: Embrapa Rondônia, Boletim de Pesquisa e Desenvolvimento, 2002. 16p.

VIEIRA, B.G; MOCKDECE, H.B; SOUZA, D.L.L. Visão em abelhas: preferência por cores de flores em melipona quadrifasciata lepeletier, 1836 (Hymenoptera, Apidae). In: Congresso de Ecologia do Brasil, 10, São Lourenço, MG, 2011. Anais... São Lourenço: Sociedade de Ecologia do Brasil, 2011.

WIESE, H. (coord.). Nova apicultura. Porto Alegre, RS: Leal, 1985. 494p.

WOLFF, L.F.; CARDOSO, J.; SCHWENGBER, J.; SCHIEDECK, G. Sistema agroflorestal apícola envolvendo abelhas melíferas, abelhas indígenas sem ferrão, aroeira-vermelha e videiras, em produção integrada no interior de Pelotas-RS: um estudo de caso. Revista Brasileira de Agroecologia, 2(2): 1236-1239, 2007.

WOLFF, L.F; GOMES, G.C.; RODRIGUES, W.F. Fenologia da Vegetação Arbórea Nativa visando a Apicultura Sustentável para a Agricultura Familiar da Metade Sul do Rio Grande do Sul. Revista Brasileira de Agroecologia, 4(2): 554-558, 2009.

WOLFF, L.F.; LOPES, M.T. do R.; PEREIRA, F. de M.; CAMARGO, R.C.R. de; VIEIRA-NETO, J.M. Localização do apiário e instalação das colméias. Teresina: Embrapa Meio-Norte, 2006. 30 p. (Embrapa Meio-Norte. Documentos, 151).

ZAR, J.H. Bioestatistical Analysis. New Jersey: Prentice-Hall, 1996. 944p.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n11-032

Refbacks

  • There are currently no refbacks.