Morfologia do sistema digestivo de peixes presentes durante o outono no mercado Municipal de Paranaguá – Pr / Morphology of the fish digestive system present during autumn in the municipal Market of Paranaguá – Pr

Wesley Silva da Rosa, Suelen Cunha Agostinho, Kátia Kalko Schwarz

Abstract


A caracterização da morfologia do sistema digestivo dos peixes é de fundamental importância, pois está relacionada com a sua dieta e as características do local de alimentação. O estudo foi conduzido no Laboratório Multidisciplinar de Estudos em Animais, na Universidade Estadual do Paraná, campus Paranaguá, utilizando as espécies de peixes mais frequentes no Mercado Municipal de Peixes de Paranaguá/PR – Brasil, durante o outono, com seis repetições de cada espécime: Pescada-amarela (Cynoscion acoupa), Pampa (Trachinotus spp.), Bagre (Genidens barbus), Peixe-galo (Selene setapinnis), Robalo-peva (Centropomus parallelus), Anchova (Pomatomus saltatrix), Betara (Menticirrhus spp.) e Tainhota (Mugil brasiliensis). Para a descrição morfológica, foram observados a boca, o esôfago, estômago, fígado, intestino e a presença ou ausência de cecos pilóricos. Ao analisar o tubo digestivo de C. acoupa e Trachinotus spp. observou-se que apesar de se estender ao longo da cavidade não preenchia totalmente em função da bexiga natatória que se estendia ao longo de todo o peritônio. Contudo, o conteúdo estomacal demonstrou morfologia condizente com o seu hábito alimentar carnívoro. Os peixes S. setapinnis, C. parallelus e P. saltatrix também eram carnívoros principalmente por apresentarem boca grande, dentes faringeanos e mandíbulas fortes, porém, para confirmar foram esvaziados os conteúdos estomacais estando presentes restos de peixes e crustáceos. O Menticirrhus spp. possuíam dentes ao redor da arcada dentária e projeção da mandíbula grande e forte. No conteúdo estomacal foi observada uma sardinha inteira, caracterizando como carnívoro. Ao esvaziar o conteúdo estomacal Genidens barbus havia a presença de pequenos camarões, sedimentos e algas se enquadrando como onívoro. E, por fim, a Mugil brasiliensis, que possuía o trato digestivo estendido por toda a cavidade abdominal, com intestino longo, medindo maior que seu corpo. E, nos conteúdos digeridos, observaram-se algumas algas, sendo a única espécie herbívora presente no estudo. 

 


Keywords


Análise, trato digestivo, hábito alimentar.

References


Amaral, A.A. (1990) Anatomia comparativa do aparelho digestivo de Acestrorhynchus britskii Menezes, 1969 e Acestrorhynchus lacustris Reinhardt, 1874 (Pisces, Characidae, Acestrorhynchinae). Revista Ceres, v. 37, n. 212, p. 277-288.

Bakke, A.M.; Glover, C.; Krogdahl, Â. (2010) Feeding, digestion and absorption of nutrients. Fish Physiology, v.30, p.57‑110.

Baldisserotto, B. (2009) Fisiologia de peixes aplicada à piscicultura. Santa Maria: Ed. UFSM. 350p.

Baldisserotto, Bernardo; Cyrino, Jose Eurico Possebon; URBINATI, Elisabeth Criscuolo. (2014) Biologia e fisiologia de peixes neotropicais de água doce. Jaboticabal: FUNEP; UNESP.

Becker, A. G., Gonçalves, J. F.; Garcia, L. O. et al. (2010) Morphometric parameters comparisons of the digestive tract of four teleosts with different feeding habits. Ciência Rural, Santa Maria, v. 40, p. 862-866.

Bertin I. (1958) Appareil digestif. In: GRASSE, P.P. (Ed.) Traité de zoologia. Paris: Masson. v.13, p.302-1248.

Blay, J., 1995: Food and feeding habits of four species of juvenile mullet (Mugilidae) in a tidal lagoon in Ghana. Journal of Fish Biology., v.46, p. 134–141.

Braccini, M. C. (2002) Modificações morfológicas e histológicas do estômago de Hoplias malabaricus (Bloch, 1794) (Teleostei, Characiformes, Erythrinidae) relacionadas à digestão. Dissertação (mestrado). Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. 68 pp.

Buddington, R.K. et al. (1987) Genetic and phenotypic adaptation of intestinal nutrient transport to diet in fish. Journal of Physiology, v.393, p.261-281.

Camargo, M. & Isaac, V. (2004). Food categories reconstruction and feeding consumption estimates for the Sciaenid Macrodon ancylodon (Bloch & Schneider), and the congenerics fishes Stellifer rastrifer (Jordan) and Stellifer naso (Jordan) (Pisces, Perciformes) in the Caeté Estuary, Northern Coast of Brazil. Revista Brasileira de Zoologia, v.21, p. 85-69.

Cardona, L., (2016): Food and Feeding of Mugilidae. Biology, Ecology and Culture of Grey Mullets (Mugilidae). Taylor and Francis Group, p. 165–195.

Castagnolli, N. (1992) Piscicultura de água doce. Jaboticabal: Funep, p. 189.

Castro, P.; Huber, M. E. (2012) Biologia marinha. 8ª ed. Porto Alegre: AMGH.

Figueiredo, J. L. & N.A. Menezes. (1980). Manual de Peixes Marinhos do Sudeste do Brasil. lI. Teleostei (II). São Paulo, Museu de Zoologia, Univ. São Paulo, p. 90.

Galvão, M. S. N., Fenerich-Verani, N., Yamanaka, N., Oliveira, I. R. (1997) Histologia do sistema digestivo da tainha Mugil platanus Günther, 1880 (Osteichthyes, Mugilidae) durante as fases larval e juvenil. Boletim do Instituto de Pesca, v. 24, p. 91–100.

Garavello, J.C.; Britski, H.A. (1988) Leporinus macrocephalus sp. da Bacia do Rio Paraguai (Ostariophysi, Anastomidae). Naturalia, Rio Claro, v.13, p.67-74.

German D. P., Horn M. H. (2006) Gut length and mass in herbivorous and carnivorous prickleback Wshes (Teleostei: Stichaeidae): ontogenetic, dietary, and phylogenetic eVects. Mar Biol (in press).

Godinho, H. M. (1970) Considerações gerais sobre anatomia de peixes. In: Poluição e piscicultura. São Paulo: Faculdade de Saúde Pública e Instituto de Pesca, CPRN – Secretaria da Agricultura. p. 118-122.

Hahn, N.S., Loureiro, V.E.; Delariva, R.L. (1999) Atividade alimentar da curvina Plagioscion squamosissimus (Heckel, 1840) (Perciformes, Sciaenidae) no rio Paraná. Acta Scientiarum, p. 309-314.

Hernandez-Blazquez, F. J.; Ferreira, N.; Carvalho, C. A. F. de and Ferri, S. (1990) Morphological aspects of the esophagus and stomach of a freshwater iliophagus fish under scanning electron microscopy. Gegenbaurs morphologisches Jahrbuch, v. 136, n. 1, p. 119-125.

Junqueira, L.C.U. & Carneiro, J. (2008) Histologia Básica. 11ª Ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan. 524.

Logato, P.V.R. (1995) Anátomo-histologia funcional do aparelho digestório do pacu, Piaractus mesopotamicus Holmberg, 1887 (Characiformes, Characidae, Myelinae). Viçosa, MG: UFV, p. 118.

Menin, E.; Mimura, O. M. (1993) Anatomia comparativa do estômago de três peixes Teleostei de água-doce de hábito alimentar ictiófago. Revista Ceres, v. 40, p. 203-222.

Moraes, M. F. P. G.; Barbola, I. F.; Guedes, E. A. C. (1997) Alimentação e relações morfológicas com o aparelho digestivo do "curimbatá", Prochilodus lineatus (Valenciennes) (Osteichthyes, Prochilodontidae), de uma lagoa do Sul do Brasil. Revista Brasileira de Zoologia, v. 14, n. 1, p. 169-180.

NRC TNRC (2011) Exigências nutricionais de peixe e camarão. Academia Nacional de Imprensa, Washington, DC.

Oliveira, I. R., Soares, L. S. H. (1996) Alimentação da Tainha Mugil platanus Günter, 1880 (Pisces: Mugilidae), da Região Estuarino-Lagnar de Canaéia, São Paulo, Brasil. Boletim do Instituto de Pesca, v. 23, p. 95–104.

Olsson, C. (2011) GUT ANATOMY AND MORPHOLOGY | Gut Anatomy, In: Encyclopedia of Fish Physiology. Elsevier, p. 1268–1275.

Paiva, M.P. (1997) Recursos pesqueiros estuarinos e marinhos do Brasil. Ed EUFC, Fortaleza.

Raposo, Boaz Ramos e Ferreira, Daniele Sayuri Fujita (2020). Diagnóstico do consumo de peixe na comunidade do contão, munícipio de Pacaraima (RR). Brasilian Journal of Development, v. 6, n. 2, p. 6156-6169.

Rodrigues, S. S. N.; Menin, E. (2008) Anatomia do tubo digestório de Leporinus macrocephalus (Characiformes, Anostomidae) em relação a seu habitar alimentar. Bioscience Journal, v. 24, n. 3, p. 86-95.

Rodrigues, S. S.; Navarro, R. D.; Menin, E. (2006) Adaptações anatômicas da cavidade bucofaringiana de Leporinus macrocephalus Garavello & Britski, 1988 (Characiformes, Anostomidae) em relação ao hábito alimentar. Biotemas, v. 19, n. 1, p. 51-58.

Rotta, M. A. (2003) Aspectos gerais da fisiologia e estrutura do sistema digestivo dos peixes relacionados à piscicultura. Corumbá: Embrapa Pantanal. P.48.

Seixas-Filho, J. T., Brás, J. M., Gomide, A. T. M., Oliveira, M. G. A., Donzele, J. L.; Menin, E. (2003) Anatomia funcional e morfometria do intestino do Teleostei (Pisces) de água doce surubim (Pseudoplatystoma coruscans, Agassiz, 1829). Revista Brasileira Zootecnia, v. 30, p. 01-13.

Stephen, J. M.; Blaber, F. L. S., (1976) The food and feeding ecology of Mugilidae in the St. Lucia lake system. Biological Journal of the Linnean Society, v. 8, p. 267–277.

Wilson J. M.; Castro L. F. C. (2011) Morphological diversity of the gastrointestinal tract in fishes. In: Grossell M, Farrell AP, Brauner CJ. The multifunctional gut of fish. New York: Academic Press, p. 2-44.

Zavala-Camim, L. A. (1996) Introdução aos estudos sobre alimentação natural em peixes. Maringá: Eduem, p. 129.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n10-739

Refbacks

  • There are currently no refbacks.