Análise do perfil epidemiológico de gestantes com infecções sexualmente transmissíveis: uma revisão sistemática / Analysis of the epidemiological profile of pregnant women with sexually transmitted infections: a systematic review

Isabella Viana Araújo, Lucas Fortaleza Oliveira, Danillo Caiado de Castro Dragalzew, Mateus Magalhães Barbosa, Karla Cristina Naves de Carvalho

Abstract


Infecções disseminadas através do contato sexual são denominadas ISTs (infecções sexualmente transmissíveis). O aumento da incidência, a quantidade de pessoas infectadas e suas consequências tanto em caráter reprodutivo quanto materno fetal as tornam um problema público de saúde. O presente estudo tem por objetivo, revisar a literatura e verificar o perfil epidemiológico da população dos estudos, com ênfase nas principais infecções sexualmente transmitidas que são elas, vírus da imunodeficiência humana (do inglês, human immunodeficiency vírus, HIV), sífilis e hepatite B, acometidas em gestantes. A metodologia utilizada foi uma revisão sistemática da literatura, utilizando artigos encontrados nas bases de dados do Scielo e BVS e foi utilizado título/resumo para especificar as buscas. As buscas foram realizadas entre março e abril de 2020. As análises apontaram diversas variáveis associadas à sua ocorrência, tais como idade, baixa escolaridade além de baixa renda e a ausência de um pré-natal completo, esses últimos não foram objetos do presente estudo.


Keywords


ISTs, Hepatite B, Sífilis, Infecções por HIV.

References


ACOSTA, L.M.W.; GONÇALVES, T.R.; BARCELLOS, N.T. Coinfecção HIV/sífilis na gestação e transmissão vertical do HIV: um estudo a partir de dados da vigilância epidemiológica. Revista Panamericana de Salud Publica, v. 40, n. 6, p. 435-442, 2016.

AMARAL, T.L.M. et al. Hepatite B e C na gestação: Características maternas e neonatais. Revista Internacional Interdisciplinar, v. 8, n. 3, p. 143-150, 2015.

ARAUJO, E.C.; MONTE, P.C.B.; HABER, A.N.C.A. Avaliação do pré-natal quanto à detecção de sífilis e HIV em gestantes atendidas em uma área rural do estado do Pará, Brasil. Rev Pan-Amaz Saude, v. 9, n.1, p. 33-39, 2018.

BARTHOLOMEW, M.; LEE, M. Management of hepatitis B infection in pregnancy. Clinical Obstetrics and Gynecology, v. 61, n. 1, p. 137-145, 2018.

BASSICHETTO, K.C. et al. Gestantes vivendo com HIV/AIDS: características antropométricas e peso ao nascer dos seus recém-nascidos. Revista Brasileira de Ginecologia e Obstetrícia, v. 35, n. 6, p. 268-273, 2013.

BATISTÃO, F.V.; SILVA, H.C.G.; SCHUELTER-TREVISOL, F. Triagem sorológica para sífilis, HIV e hepatites B e C entre parturientes atendidas no centro obstétrico de um hospital no Sul do Brasil. J. bras Doenças Sex Trans, v. 29, n. 3, p. 96-100, 2017.

BRASIL. Ministério de Saúde. Banco de dados do Sistema Único de Saúde – DATASUS, Sistema de Informações Hospitalares. Disponível em , acessado em 21 de agosto de 2019.

BRASIL. Ministério da Saúde. Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias no SUS/CONITEC. Protocolo Clínico e Diretrizes Terapêuticas Infecções Sexualmente Transmissíveis. Brasília: Ministério da Saúde, p. 121, 2015.

BRASIL. Ministério da Saúde. Departamento de vigilância, prevenção, controle das IST, do HIV/AIDS e das Hepatites Virais. Disponível em: , acessado em 21 de agosto de 2019.

BRASIL. Ministério da Saúde. Protocolo Clínico e Diretrizes Terapêuticas – PCDT. Atenção Integral às Pessoas com Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST). Brasília – DF, 2015.

BORGIA, G. et al. Hepatitis B in pregnancy. World Journal of Gastroenterology, v. 18, n. 34, p. 4677-4683, 2012.

CARDOSO, A. R. P. et al. Análise dos casos de sífilis gestacional e congênita nos anos de 2008 a 2010 em Fortaleza, Ceará. Ciência & Saúde Coletiva, v. 23, n. 2, p. 563-574, 2018.

CAVALCANTE, P. A. M.; PEREIRA, R. B. L; CASTRO, J. G. D. Sífilis gestacional e congênita em Palmas, Tocantins, 2007-2014. Epidemiol. Serv. Saúde, v. 26, n. 2, p. 255-264, 2017.

COSTA, M.C. et al. Doenças sexualmente transmissíveis na gestação: uma síntese de particularidades. Anais Brasileiros de Dermatolog., v. 85, n. 6, p. 767-785, 2010.

COSTA, M.C. et al. HIV/AIDS e sífilis entre gestantes adolescentes e adultas jovens: fatores de exposição e risco dos atendimentos de um programa de DST/HIV/AIDS na rede pública de saúde/SUS, Bahia, Brasil. Revista Baiana de Saúde Pública, v.35, n. 1, p.179-195, 2011.

CONCEICAO, H. N.; CAMARA, J. T.; PEREIRA, B. M. Análise epidemiológica e espacial dos casos de sífilis gestacional e congênita. Saúde debate, v. 43, n. 123, p. 1145-1158, 2019.

DE FIGUEIREDO JÚNIOR, A. M. et al. Perfil epidemiológico de gestantes/puérperas soropositivas para o HIV em uma maternidade de referência em Belém-PA. Revista Eletrônica Acervo Saúde, v. 11, n. 14, p. e1294, 2019.

DOMINGUES, R.M.S.M.; SARACENI, V.; LEAL, M.C. Notificação da infecção pelo HIV em gestantes: estimativas a partir de um estudo nacional. Revista de Saúde Pública, v. 52 n. 43, p. 1-9, 2017.

DOMINGUES, R.M.S.M. et al. Prevalence of syphilis and HIV infection during pregnancy in incarcerated women and the incidence of congenital syphilis in births in prison in Brazil. Caderno de Saúde Pública, v. 33, n. 11, e00183616, 2017.

HEBMULLER, M.G.; FIORI, H.H.; LAGO, E.G. Gestações subsequentes em mulheres que tiveram sífilis na gestação. Ciência & Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 90, n. 9, p. 2867-2878, 2015.

JONAS, M. Hepatitis B and pregnancy: an underestimated issue. Liver International, v. 29, n. 1, p. 133-139, 2009.

LIMA., S. K. S. S. L. et al. Caracterização das gestantes com hiv/aids admitidas em hospital de referência. Revista de Políticas Públicas, v. 16, n. 1, p. 45-51, 2017.

LEVANDOWSKI, D.C. et al. Experiência da gravidez em situação de seropositividade para o VIH: Revisão da literatura brasileira. Análise Psicológica, v. 32, n. 3, p. 259-277, 2014.

MAIA, M.M.M. et al. Prevalência de infecções congênitas e perinatais em gestantes HIV positivas da região metropolitana de Belo Horizonte. Revista Brasileira de Ginecologia e Obstetrícia, v. 37, n. 9, p. 421-427, 2015.

MASCHIO-LIMA, T. et al. Perfil epidemiológico de pacientes com sífilis congênita e gestacional em um município do Estado de São Paulo, Brasil. Rev. Bras. Saúde Mater. Infant, v. 19, n. 4, p. 865-872, 2019.

MIRANDA, A.E. et al. Avaliação da cascata de cuidado na prevenção da transmissão vertical do HIV no Brasil. Caderno de Saúde Pública, v. 32, n. 9, p. 1-10, 2016.

MIRANDA, A.E. et al. Prevalência de sífilis e HIV utilizando testes rápidos em parturientes atendidas nas maternidades públicas de Vitória, Estado do Espírito Santo. Revista da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical, v. 42, n. 4, p. 386-391, 2009.

NASCIMENTO, M.I. et al. Gestações complicadas por sífilis materna e óbito fetal. Revista Brasileira de Ginecologia e Obstetrícia, v. 34, n. 2, p. 56-62, 2011.

NUNES, P.S. et al. Syphilis in pregnancy and congenital syphilis and their relationship with Family Health Strategy coverage, Goiás, Brazil, 2007-2014: an ecological study. Epidemiologia e Serviços de Saúde, v. 27, n. 4, p. e2018127, 2018.

OLIVEIRA, K.W.K. et al. Transmissão vertical do HIV na Região Sul de Santa Catarina, 2005-2015: análise dos fatores de risco para soroconversão em nascidos vivos. Revista Brasileira de Saúde Materno Infantil, v. 18, n. 3, p. 471-479, 2018.

PADOVANI, C.; OLIVEIRA, R.R.; PELLOSO, S.M. Sífilis na gestação: associação das características maternas e perinatais em região do sul do Brasil. Revista Latino-Americana de Enfermagem, v. 26, p. e3019, 2018.

SANSON, M. C. G. et al. Prevalência e perfil epidemiológico da Hepatite B em gestantes: um estudo populacional em uma cidade da Amazônia Ocidental brasileira, no período de 2007 a 2015. Rev. Bras. Saude Mater. Infant, v. 18, n. 4, p. 711-721, 2018.

SARACENI, V.; MIRANDA, A.E. Relação entre a cobertura da Estratégia Saúde da Família e o diagnóstico de sífilis na gestação e sífilis congênita. Caderno de Saúde Pública, p. 490-496, 2011.

SILVA, C. M. et al. Panorama epidemiológico do HIV/aids em gestantes de um estado do Nordeste brasileiro. Rev. Bras. Enferm, v. 71, n. 1, p. 568-576, 2018.

SILVA, I. M. D. et al. Perfil epidemiológico da sífilis congênita. Rev. Enferm. UFPE online, v. 13, n.3, p. 604-13, 2019.

SILVA, M. A. M. et al. Perfil de gestantes diagnosticadas com sífilis. J. bras. Doenças Sex Transm, v. 29, n. 2, p. 54-58, 2017.

SILVA, M. F. C. F. et al. Sífilis congênita como uma abordagem sistêmica. Braz. J. of Develop, Curitiba, v. 6, n. 7, p. 51840-51848 jul. 2020.

SILVA, S. R. M. et al. 10 anos de gestantes com HIV no estado do Amapá: análise epidemiológica dos casos notificados no período de 2009 a 2018. Braz. J. of Develop., Curitiba, v. 6, n. 8, p.56715-56727 aug. 2020.

SIQUEIRA, M. L. B. et al. Estudo da incidência da Hepatite B em gestantes atendidas pela unidade municipal de saúde de Rondonópolis, MT. Revista Biodiversidade, v.16, n. 2, p. 112-122, 2017.

SOARES, L.G. et al. Sífilis gestacional e congênita: características maternas, neonatais e desfecho dos casos. Rev. Bras. Saúde Mater. Infant., v. 17, n. 4, p.781-789, 2017.

TRAN, T. Hepatitis B in pregnancy. Clinical Infections Diseases, v. 62, n. 4, p. 314-317, 2016.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n10-738

Refbacks

  • There are currently no refbacks.