A importância do conhecimento acerca dos diagnósticos diferenciais da hanseníase: relato de caso / The importance of knowledge about the differential diagnoses of leprosy: case report

Geovanna Pissinati Biava, Victória Barboza Tamarozzi, Isabela Gazola Dusso, Isabela Gonçalves Pirola, Amanda Oliva Spaziani, Márcio César Reino Gaggini

Abstract


A hanseníase é uma doença crônica e infectocontagiosa que possui como agente etiológico o Mycobacterium leprae. É endêmica em muitas regiões do mundo, sendo um problema de saúde pública no Brasil e uma patologia de notificação compulsória. Considerando a relevância do tema, esse trabalho visa relatar um caso clínico ressaltando a importância de ter conhecimento acerca dos dos diagnósticos diferenciais de hanseníase. Paciente do sexo masculino, 49 anos, com história de lesões de pele há 09 anos. Tratamento para hanseníase multibacilar, neuropatia periférica e eritema nodoso. Em biópsia foi revelado uma dermatite perivascular discreta e superficial podendo ser compatível com eritema polimorfo bolhoso ou síndrome de Sweet. Solicitada nova baciloscopia biópsia que confirmou o diagnostico de hanseníase, descartando a Síndrome de Sweet. As reações hansênicas são fenômenos de aumento da atividade da hanseníase, com piora clínica do quadro inicial, podendo ocorrer em qualquer fase da doença, antes, durante ou após o tratamento. Diante do relato de caso apresentado, evidencia-se a importância do reconhecimento das reações hansenianas e a relevância da investigação dos possíveis diagnósticos diferenciais, visando evitar condutas errôneas e equivocadas. 


Keywords


Hanseníase e reações heansenicas.

References


RIBEIRO, Mara Dayanne Alves; SiILVA, Jefferson Carlos Araujo; OLIVEIRA, Sabrynna Brito. Estudo epidemiológico da hanseníase no Brasil: reflexão sobre as metas de eliminação. Revista Panamericana de Salud Pública [online]. 2018, v. 42 [Acessado 3 Agosto 2020] , e42. Disponível em: .

Thurber S, Kholer S. Histopathologic spectrum of erythema nodosum. J Cutan Pathol. 2006;33:18-26

LASTÓRIAL, Joel Carlos et al. Hanseníase: diagnóstico e tratamento. Diagn Tratamento, v.17, n.4, 2012. Disponível em acesso em 01 ago. 2020

Brasil. Ministério da Saúde. Guia prático sobre a Hanseníase. Brasília, DF: MS; 2017. Acesso em 20 jul. 2020. Disponível em: .

BONAMIGO, Renan Rangel; RAZERA, Fernanda; OLM, Gislaine Silveira. Dermatoses neutrofílicas: parte I. An. Bras. Dermatol., Rio de Janeiro , v. 86, n. 1, p. 11-27, Feb. 2011 . Available from . access on 29 July 2020. https://doi.org/10.1590/S0365-05962011000100002.

COHEN, Philip.Sweet’s syndrome- a comprehensive review of an acute febrile neutrophilic dermatosis. Orphanet Journal of Rare Diseases 2007,2:34.

WOJCIK, Adma Silva de Lima; SANTAMARÍA, Jesus Rodrigues, NISHIMORI, Fátima Satomi. Síndrome de Sweet: estudo de 23 casos. An Bras Dermatol. 2011:86(2):265-271.

PENNA, Gerson Oliveira et al . Talidomida no tratamento do eritema nodoso hansênico: revisão sistemática dos ensaios clínicos e perspectivas de novas investigações. An. Bras. Dermatol., Rio de Janeiro , v. 80, n. 5, p. 511-522, Oct. 2005 . Available from . access on 02 Aug. 2020. http://dx.doi.org/10.1590/S0365-05962005000600010.

ARAUJO, Marcelo Grossi. Hanseníase no Brasil. Rev. Soc. Bras. Med. Trop., Uberaba , v. 36, n. 3, p. 373-382, June 2003 .

RAMOS, Maria Lúcia; SANTIAGO, Luiz Miguel; TOME, Teresa. Um caso típico de Síndrome de Sweet. Rev Port Med Geral Fam, Lisboa , v. 29, n. 3, p. 186-190, maio 2013 .

GUERRA, Jackeline Gomes et al . Avaliação de série de casos de eritema nodoso hansênico: perfil clínico, base imunológica e tratamento instituído nos serviços de saúde. Rev. Soc. Bras. Med. Trop., Uberaba, v. 37, n. 5, p. 384-390, Oct. 2004 .

BRITO, Esther Oliveira Xavier de et al . Trombose venosa profunda em um paciente com reação hansênica em uso de talidomida e corticóide: um raro efeito adverso?. Hansenol. int. (Online), Bauru, v. 35, n. 1, 2010 . Disponível em . acessos em 28 jul. 2020




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n10-681

Refbacks

  • There are currently no refbacks.