A autoestima em pacientes no pós-cirúrgico de cirurgia bariátrica / Self-esteem in post-surgical bariatric surgery patients

Fernanda Gonçalves da Silva, Monique de O. de Souza, Genilda Rosa Lira dos Santos, Rafaela Manoel do Nascimento Botelho

Abstract


Introdução: Dados evidenciam um aumento da procura pela cirurgia bariátrica como um procedimento estético. Os pacientes acreditam que após a cirurgia, com a redução do peso, melhorarão a autoimagem e resgatarão assim a autoestima. Objetivo: o referido estudo teve como objetivo compreender a importância do psicodiagnóstico para indicação da cirurgia bariátrica visando à redução de possíveis complicações e frustrações no pós-cirúrgico. Metodologia: A amostra foi composta por 10 participantes, de ambos os sexos. Os participantes foram submetidos a uma entrevista semiestruturada, ao teste HTP, ao Questionário da Imagem Corporal e a Escala de Autoestima de Rosenberg. Resultados: Os participantes que tiveram o psicodiagnóstico realizado em um número menor de sessões apresentaram o desenho da figura humana pequena, qualidade da linha forte e fragmentada, localização do desenho à esquerda, dificuldade em reconhecer e aceitar a sua nova imagem, intenso sofrimento na adaptação a nova alimentação, aumento da ansiedade, além de apresentarem intensa distorção da imagem corporal. Conclusão: Realizar um processo de psicodiagnóstico com técnicas e testes adequados para identificar a estrutura emocional do paciente minimizam o risco da ocorrência de complicações provenientes das grandes transformações impostas a sua imagem corporal decorrentes da cirurgia bariátrica.

 

 


Keywords


Autoestima, pós-cirúrgico, cirurgia bariátrica.

References


ALMEIDA, S.S.; ZANATTA, D.P.; REZENDE, F.F. Imagemcorporal, ansiedade e depressão em pacientes obesos submetidos à cirurgia bariátrica. Revista Estudo de Psicologia, v. 17, n. 1, p. 153-160, 2012.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA PARA O ESTUDO DAOBESIDADE E SÍNDROME METABÓLICA. Diretrizes brasileiras de obesidade. 4. ed. São Paulo: ABESO, 2016.

BRASIL. Ministério da Saúde, Vigilância de fatores de risco e proteção para doenças crônicas por inquérito telefônico (VIGITEL). Em dez anos obesidade cresce 60% no Brasil e colabora para maior prevalência de hipertensão e diabetes. Brasília, 2017.

CARELS, R. A. et al. Internalized weight bias: ratings of the self, normal weight, and obese individuals and psychological maladjustment. J. Behav Med., v. 36, n. 1, p. 86-94, 2013.

CARR, D.; JAFFE, K. The psychological consequences of weight change trajectories: Evidence from quantitative and qualitative data. (2012). Econ. Hum. Biol., v.10, n.4, p. 419-30, 2012.

CORDÁS, T. A.; CASTILHO, S. Imagem corporal nos transtornos alimentares – instrumento de avaliação: Body Shape Questionnaire. Rev. Psiquiátrica Biológica, v.2, n.1, p. 17-21, 1994.

GODOY, C. M. A. et al. Análise bioética nas indicações de cirurgia bariátrica em crianças e adolescentes. Rev. bioét. (Impr.), v. 23, n. 1, p. 61-9, 2015.

HUTZ, C. S. (Org.). Avaliação em Psicologia Positiva. Porto Alegre: Artmed.2014.

JUMBE, S.; HAMLET, C.; MEYRICK, J. Psychological Aspects of Bariatric Surgery as a

Treatment for Obesity. Curr Obes Rep, v. 6, n. 1, p. 71-78, 2017.

JUSTINO, Y.; BARBOSA, A. P. S.; PIMENTEL, F. Avaliação psicológica para submissão ao procedimento bariátrico sob um enfoque analítico comportamental. Psic., Saúde & Doenças, v.18,n. 2, p. 335-47, 2017.

KELLES, S. M. B.; MACHADO, C. J.; BARRETO, S. M. Dez anos de cirurgiabariátrica no Brasil: mortalidade intra-hopitalar em pacientes atendidos pelo sistema único de saúde ou por operadora da saúde suplementar. ABCD, arq. bras. cir. dig., v. 27,n. 4, p. 261-267, 2014.

MARCELINO, L. F.; PATRICIO, Z. M. A complexidade da obesidade e o processo de viver após a cirurgia bariátrica: uma questão de saúde coletiva. Ciênc. saúde coletiva, v. 16, n. 12, p. 4767-4776, 2011.

CASTRO, M.R. et al. Imagem corporal em mulheres submetidas à cirurgia bariátrica: Interações socioculturais. Motri. [online], v. 9, n. 3, p. 82-95, 2013 .

INTERNATIONAL FEDERATION FOR THE SURGERY OF OBESITY AND METABOLIC DISORDERS . Obesity. IFSO, 2014.

OLIVEIRA, J. H. A.; YOSHIDA, E.M.P. Avaliação psicológica de obesos grau III antes e depois de Cirurgia Bariátrica. Psicol. Reflex. Crit., v. 22, n. 1, p. 12-19, 2009 .

PASQUALI, L. Psicometria. Rev. esc. enferm. USP, v. 43,n.Especial, p. 992-999, 2009 .

CONSELHO FEDERAL DE MEDICINA. Resolução CFM - 1942/2010. Altera a Resolução CFM nº 1.766, de 13 de maio de 2005, publicada no Diário Oficial da União em 11 de julho de 2005, Seção I, página 114, que estabelece normas seguras para o tratamento cirúrgico da obesidade mórbida, definindo indicações, procedimentos e equipe. In: Diário Oficial da União. Brasília, 2010, seção I, p. 72.

CONSELHO FEDERAL DE MEDICINA. Resolução CFM – 2131/2015. Alterao anexo da Resolução CFM nº 1.942/2010, publicada no D.O.U. de 12 de fevereiro de 2010, Seção I, p. 72. In: Diário Oficial da União. Brasília, 2015, seção I, p. 66.

SILVA, P.T. et al. Perfil de pacientes que buscam a cirurgia bariátrica. ABCD, arq. bras. cir. dig., v. 28,n. 4, p. 270-273, 2015 .

SILVA, P. R. B. et al. Nutritional status and life quality in patients undergoing bariatric surgery. ABCD, arq. bras. cir. dig., v. 27, supl. 1, p. 35-38, 2014.

SNYDER A.G. Psychological assessment of the patient undergoing bariatric surgery. Ochsner J. v. 9, n. 3 p. 144-8, 2009.

SOCIEDADE BRASILEIRA DE CIRURGIA BARIÁTRICA E METABÓLICA. História da cirurgia bariátrica no Brasil.

SOUSA, P. et al. Understanding depressive symptoms after bariatric surgery: the role of weight, eating and body image. Acta Med Port., n. 27, v. 4, p. 450–457, 2014.

WANDERLEY, E. N.; FERREIRA, V. A. Obesidade: uma perspectiva plural. Ciênc. saúde coletiva, v. 15, n. 1, p. 185-194, 2010.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n10-638

Refbacks

  • There are currently no refbacks.