Qualidade de vida dos cuidadores de idosos / Quality of life of elderly caregivers

Aline Fernanda da Costa, Rebeca Garcia Rosa Ferreira

Abstract


Com o avanço da tecnologia, principalmente na área da saúde, houve também o aumento da longevidade. O envelhecimento acontece de forma progressiva e envolve o declínio das funções do corpo, as células começam a perder a capacidade de regeneração, os tecidos envelhecem, os órgãos começam a apresentar dificuldades em manter o bom funcionamento, entre outros acontecimentos. Há também a perda de massa muscular, conhecida como osteopenia, os passos vão ficando cada vez mais curtos e assim a dificuldade de deambulação começa a complicar a locomoção. A literatura aponta que contexto é caracterizado pelo cuidado, trazendo prejuízos na saúde do cuidador. O tempo para o completo cuidado, o nível de dependência para as atividades cotidianas e o nível de alteração cognitiva do idoso exercem influências significantes na saúde e sobrecarga do cuidador. O objetivo geral da pesquisa consistiu em avaliar e comparar a qualidade de vida dos cuidadores de pacientesidosos. Trata-se de uma pesquisa transversal, exploratória, quali- quantitativa. Participaram da pesquisa 15 voluntários entre 20 e 60 anos de idade. O instrumento utilizado foi o questionário de Qualidade de Vida WHOQOL-BREF, realizado nos domicilios da cidade de São João da Boa Vista. 

Keywords


Qualidade de Vida, Cuidadores, Idosos.

References


BRASIL. Ministério da Saúde. Portaria nº 1.065 de 4 de julho de 2005

BRITO FC, ROSA TE, REYMI A, RAMOS E, SUZUKI GS, NISHITANI PT, et al. Campanha de vacinação de idosos e levantamento de dados para o sistema de local de informações do SUS. BIS Bol Inst Saúde. 2009;47:56-60.

CASTRO PC., DRIUSSO P., OISHI J. Rev Saúde Pública 2014;48(1):63-67. Disponível em: .

CONASS; 2007. Atenção Primária e Promoção da Saúde Brasília.

DELAI, WISNIEWSKI. Ciênc. saúde coletiva. vol.16 supl.1 Rio de Janeiro 2011. Disponível em: .

DIOGO MJ, Ceolim, MF, Cintra FA. Orientações para idosas que cuidam de idosos no domicílio: relato de experiência. Rev Esc : Enferm USP 2005; 39(1): 97

FLECK., LOUZADA., XAVIER., CHACHAMOVICH., VIEIRA., SANTOS., PINZON.Rev. Saúde Pública vol.34 n.2 São Paulo Apr. 2000. Disponível em: .

CARMELITA, M.S.S, JOSÉ, L.G.C, WILLMA, J.S., CÍCERA, A.L, ALEXANDRA, R.O.B, ALLEX, A.S.S, FRANCISCO, J.M.S., JANAINA, BRITO, A., DAYSE, C.R.P.L. Qualidade de vida dos idosos que participam das atividades realizadas no centro de referência de assistência social (CRAS). Brazilian Journal of Development Braz. J. of Develop. Curitiba, v.6, n.10,p. 74715-74724, oct.2020.

GORDILHO A, SÉRGIO G, SILVESTRE J, RAMOS LR, FREIRE MP, ESPÍNDOLA N, et al. Desafios a serem enfrentados no terceiro milênio pelo setor saúde na atenção integral aos idosos. Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia. 2001;10(4)138-53.

KARSCH UM, 2003; NASCIMENTO., MORAES., SILVA., VELOSO., VALE. Rev. bras. enferm. vol.61 no.4 Brasília July/Aug. 2008. Disponível em: .

LIMA-COSTA., VERAS. Cad. Saúde Pública vol.19 no.3 Rio de Janeiro June 2003. Disponível em: .

MACIEL.Atividade física e funcionalidade do idoso,Rio Claro, v.16 n.4, p.1024-1032, out./dez.2010. Dipinível em: https://dx.doi.org/10.5016/1980-6574.2010v16n4p1024..

MANDELBAUM, 2013; MOURA., VERAS. Revista de Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, 27 [ 1 ]: 19-39, 2017. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/S0103-73312017000100002..

MINISTÉRIO DA SAÚDE. Caderno de Atenção Básica. Envelhecimento e saúde da pessoa idosa. Brasília: Ministério da Saúde; 2007.

MOURÃO CA., SILVA NM. enferm. vol.21 no.3 Florianópolis July/Sept. 2012.

NETTO MP, KEIN EL, BRITO FC. Avaliação geriátrica multidimensional. Carvalho Filho ET, Netto MP. Geriatria: Fundamentos, clínica e terapêutica; São Paulo: Atheneu; 2006. Capítulo 6. p.73-85.

PAIVA SO. Perfil sócio-demográfico e epidemiológico da população idosa do distrito estadual de Fernando de Noronha - PE [dissertação]. Recife: Fundação Oswaldo Cruz/Centro de Pesquisa Ageu Magalhães; 2004.

PARK SH., HAN KS., KANG CB. Efeitos de programas de exercícios sobre sintomas depressivos, qualidade de vida e auto-estima em idosos: uma revisão sistemática de ensaios clínicos randomizados, 2014. Disponível em: .

PAVARINI SC, MENIONDO MS, BARHAM EJ, VAROTO VA, FILIZOLA CL. The art of caring for the elderly: gerontology as a profesion? Texto & Contexto Enferm. 2005;14(3):398-402.

PEREIRA, E.F., TEIXEIRA, C.S., SANTOS, A. Rev. Bras. Educ. Fís. Esporte, São Paulo, v.26, n.2, p. 241-50, abr./jun. 2012.

RICHARDSON, R. J.Pesquisa social: métodos e técnicas. São Paulo: Atlas, 1999

SEGRE., FERRAZ. Rev. Saúde Pública vol. 31 n. 5, p. 194 São Paulo Out.1997. Disponível em:https://doi.org/10.1590/S0034-89101997000600016.

SOMMERHALDER C, 2001; OLIVEIRA., CALDANA. Saude soc. vol.21 no.3 São Paulo July/Sept. 2012. Disponível em: .

SUDRÉ., REINERS., NAKAGAWA., AZEVEDO., FLORIANO., MORITA; . Acta paul. enferm. vol.25 no.6 São Paulo 2012. Disponível em: .

TRIVIÑOS, A. N. da S. Introdução à pesquisa em ciências sociais: a pesquisa qualitativa em educação. São Paulo: Atlas, 2008.

WHO. Relatório mundial de envelhecimento e saúde, 2001. https://apps.who.int/iris/bitstream/handle/10665/186468/WHO_FWC_ALC_15.01_por-pdf?sequence=6

BARACHO DE ALENCAR MC, SCHULTZE VM, SOUZA SD. Distúrbios osteomusculares e o trabalho dos que cuidam de idosos institucionalizados. FisioterMov 2010;23(1):63-72.

COLOMÉ ICS, MARQUI ABT, JAHN AC, RESTA DG, CARLI R, WINCK MT et al. Cuidar de idosos institucionalizados: características e dificuldades dos cuidadores. Rev Eletr.Enferm. 2011;13(2):306-12.

GRATÃO ACM, COSTA AC, DINIZ MAA, NERI KH, MELO BRS. The health conditions of elderly individuals and caregivers in a long-term care facility. J Nurs UFPE online 2015;9(Suppl3):7562-71.

MAA DINIZ, BRS MELO, KH NERI, FG CASEMIRO, CCLO GAIOLI, LC FIGUEIREDO E ACM GRATÃO. Estudo comparativo entre cuidadores formais e informais de idosos. Ciênc. saúde colet.2018 < https://doi.org/10.1590/1413812320182311.16932016.

GIACOMIN, K.C.; UCHÔA, E.; FIRMO, J.O.A. et al. Projeto Bambuí: um estudo de base populacional da prevalência e dos fatores associados à necessidade de cuidador entre idosos. Cad. Saúde Pública. Rio de Janeiro, v. 21, n. 1, p. 80–91, jan–fev. 2005.

KARSCH, URSULA M. Idosos dependentes: famílias e cuidadores. Cad. Saúde Pública 2003, vol.19, n.3, pp.861-866.

ANDRADE LM, COSTA MFM, CAETANO JÁ, SOARES E, BESERRA EP. A problemática do cuidador familiar do portador de acidente vascular cerebral. Rev Esc Enferm USP 2009;43(1):37-43.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n10-507

Refbacks

  • There are currently no refbacks.