Análise dos condicionantes Sócio -Ambientais na incidência de dengue na cidade de Belém / PA: Aplicação do Modelo de Regressão Linear Múltipla/ Analysis of Socio -Environmental conditions in the incidence of dengue in the city of Belém / PA: Application of the Multiple Linear Regression Model

Ionara Santos Siqueira, Educélio Gaspar Lisbôa, Mayra Herminia Simões Hamad Farias do Couto, Bruno Soeiro Vieira, Leonardo Augusto Lobato Bello, Érico Gaspar Lisbôa, Helena Lúcia Zagury Tourinho, Ana Laura Corradi

Abstract


O artigo teve como objetivo correlacionar o saneamento básico e a incidência de dengue em Belém com as variáveis de população com ou sem coleta de esgoto no período de 2001 à 2017. A metodologia utilizada foi o modelo de Regressão Linear Múltipla, com a finalidade de estimar as variáveis no período estudado. Os dados foram obtidos através dos sítios do Trata Brasil e do Datasus, informados no Sistema de Informação de Agravos de Notificação (Sinan). Como resultado, os coeficientes do modelo de Regressão Linear Múltipla influenciaram de forma direta e inversamente proporcional ao crescimento populacional do município de Belém, demonstrando um aumento e diminuição das variáveis - população sem e com coleta de esgoto, respectivamente, com exceção para casos de dengue, pois não apresentou correlação estatisticamente significativa para as mesmas variáveis. Essa diferença se deu devido à variabilidade na distribuição dos casos de dengue com uma queda significativa de casos no ano de 2017, por intermédio da efetivação de ações de controle realizadas nesse mesmo ano. O mesmo não se deu quanto às variáveis sócio-ambientais, o que reforça que as políticas públicas não desempenharam um papel mais efetivo nesse setor, pois a população não deteve de uma infraestrutura adequada para o período.


Keywords


Saneamento básico, População, Coleta de esgoto, Dengue, Políticas públicas.

References


AGÊNCIA BELÉM. Prefeitura registra redução de casos de dengue e zika em Belém. 2017.Disponível em: http://agenciabelem.com.br/Noticia/144261. Acesso em 20 de jun 2020.

IBGE - INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. Censo de 2010. Disponível em: http://cidades.ibge.gov.br/xtras/perfil.php?codmun=150140. Acesso em 14 de jun 2020.

IBGE - INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. Pesquisa Nacional de Amostra de Domicílios 2008: um panorama da saúde no Brasil: acesso de utilização dos serviços e condições de saúde e fatores de risco e proteção à saúde. Rio de Janeiro, 2010. Disponível em: . Acesso em: 13 de junho de 2020.

» http://biblioteca.ibge.gov.br/visualizacao/monografias/GEBIS%20-%20RJ/panorama.pdf

FERRÃO. Maria Eugênia. Introdução à Modelagem Multinível em Avaliação Educacional. Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão. Rio de Janeiro, 2001.

MEDRONHO, R. de A. Dengue no Brasil: desafios para o seu controle (editorial). Cad. Saúde Pública, Rio de Janeiro, 24(5):948-949, mai, 2008.

SANTANA, Antônio Cordeiro de. Métodos quantitativos em economia: elementos e aplicações. Belém, Pa: UFRA, 2003.

SANTOS, J.L.F.; WESTPHAL, M.F. Práticas emergentes de um novo paradigma de saúde: o papel dauniversidade. Estudos Avançados. 13(5):71-88.1999.

ROUQUAYROL, M. Z. Epidemiologia e Saúde. 5o ed. Medsi, Rio de Janeiro/RJ, 1994, 527 p.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n10-500

Refbacks

  • There are currently no refbacks.