O protagonismo compartilhado e a complexidade de mundo na Gestão da Educação Infantil / The shared protagonism and complexity of the world in Early Childhood Education Management

Maria da Glória Galeb, Claudete Pereira de Assunção

Abstract


Por meio dos estudos que tratam sobre a complexidade de mundo e sobre o protagonismo compartilhado, apresenta-se neste artigo um relato de experiência da gestão da educação infantil do município de Curitiba, referente aos anos de 2013 a 2016. Em um momento pedagógico e político, de enorme heterogeneidade e diversidade de opiniões, visto que era lançada a primeira versão da Base Nacional Comum Curricular, que traria discussões e divergências no meio educacional, era necessário fazer escolhas para gerir a educação infantil do município de Curitiba, de tal forma que esta tivesse avanços, mas também que não deixasse à margem toda a sua história. Desta forma, as escolhas das gestoras para continuidade do trabalho e da formação continuada de seus profissionais, reverberando nas práticas cotidianas nos Centros Municipais de Educação Infantil (CMEIs), escolas municipais com educação infantil e Centros de Educação Infantil (CEIs) Contratados, se pautaram em estudos sobre a concepção de criança, a complexidade de mundo, os campos de experiências, as práticas sociais reais e o protagonismo compartilhado. Tais estudos e reflexões possibilitaram que a gestão fosse voltada para a autonomia e, consequentemente, para a autoria, por meio da valorização da personalização do currículo, dos saberes e da cultura. Nessa perspectiva foram desenvolvidos vários projetos e ações, tendo como fundamento a formação continuada e um trabalho pautado no protagonismo compartilhado e no patrimônio de conhecimentos da humanidade, em uma perspectiva complexa, abrangente. Neste artigo, são relatados quatro das muitas ações desenvolvidas: Crianças de Curitiba criando jogos, Crianças de Curitiba criando livros, Um olhar em Construção: a educação patrimonial na pequena infância e Curitiba Brincante.


Keywords


Educação Infantil, Protagonismo compartilhado, Complexidade, Currículo.

References


AUGUSTO, S. O. A experiência de aprender na educação infantil. In: Novas Diretrizes para a educação infantil. Salto para o futuro, Ano XXIII, Boletim 9, jun., 2013.

BRASIL. LDB: lei de diretrizes e bases da educação: lei n. 9.394/96. Apresentação Esther Grossi. 3.ed. Rio de Janeiro: DP&A, 2000.

___________. Conselho Nacional de Educação. Parecer n. 20/2009: revisão das diretrizes curriculares nacionais para a educação infantil. Brasília: CNE/CEB, 2009.

___________. Secretaria de Educação Básica. Diretrizes curriculares nacionais para a educação infantil. Brasília: MEC, SEB, 2010.

CHARLOT, B.. A mistificação pedagógica: realidades sociais e processos ideológicos na teoria da educação. Rio de Janeiro: Zahar, 1979.

CORSARO, W. Ação coletiva e agência nas culturas de pares de crianças. Trad. Manuela Ferreira. São Paulo. Ática, 2004.

CURITIBA. Educação Infantil. Caderno I – Princípios e Fundamentos. Prefeitura Municipal de Curitiba. Secretaria Municipal da Educação, 2016.

EDWARDS, C.; GANDINI, L.; FORMAN, G. As cem linguagens da criança: a abordagem de Reggio Emilia na educação da primeira infância. Porto Alegre: Artmed, 1999.

FARIA, V.; SALLES, F. Currículo na Educação Infantil. São Paulo: Scipione, 2007.

JUNQUEIRA FILHO, G. A. Interdisciplinaridade na pré-escola: anotações de um educador “on the road”. São Paulo: Pioneira Thomson Learnig, 2003.

_____________. Linguagens Geradoras: seleção e articulação de conteúdos em educação infantil. Porto Alegre: Mediação, 2005.

MORIN, E. Os sete saberes necessários à educação do futuro. Trad. Catarina E. F. da Silva e Jeanne Sawaya. 2.ed. São Paulo: Cortez; Brasília, DF: UNESCO, 2000.

OLIVEIRA-FORMOSINHO, J. O desenvolvimento profissional das educadoras de infância: entre os saberes e os afetos, entre a sala e o mundo. In: OLIVEIRA-FORMOSINHO, J.; KISHIMOTO, T. M. Formação em contexto: uma estratégia de integração. São Paulo: Pioneira Thomson Learnig, 2002.

OLIVEIRA, I. B. Docência na Educação Básica: saberes, desafios e perspectivas. Contrapontos, Itajaí, Volume 9, nº 3, p. 18-31, set/dez 2009.

SARMENTO, M. J. Sociologia da infância: correntes e confluências. In: SARMENTO, M. J.; GOUVEA, M. C. S. (orgs.). Estudos da infância: educação e práticas sociais. Petrópolis, RJ: Vozes, 2008.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n10-464

Refbacks

  • There are currently no refbacks.