Massa específica básica da madeira de Tectona grandis proveniente de sistema agrossilvipastoril / Basic specific mass of Tectona grandis wood from an agrosilvipastoral system

Jeneffer Karine de Oliveira, Zaíra Morais dos Santos Hurtado de Mendoza, Pedro Hurtado de Mendoza Borges, Maísa Pavani dos Santos Elias, Jeinna Michelly Rodrigues Barros, Pedro Hurtado de Mendoza Morais

Abstract


O objetivo deste estudo foi determinar a massa específica básica da madeira de Tectona grandis visando complementar os estudos dessa espécie para sua otimização tecnológica. O material utilizado foram três clones com idade de doze anos, provenientes de um sistema agrossilvipastoril localizado no estado de Mato Grosso. As amostras foram processadas na forma de discos e cunhas. Posteriormente foi desenvolvido o ensaio físico para cálculo da massa específica básica, tendo como referência a norma NBR 11941 (ABNT, 2003). O clone 1 e 3 apresentaram árvores com massa específica mais variáveis, já as árvores do clone 2 mostraram maior homogeneidade. As árvores do clone 1 foram classificadas como de média massa específica (0,579 g cm). Os outros dois clones apresentaram árvores com baixa massa específica, sendo de 0,514 g cm para o clone 2 e de 0,500 g cm para o clone 3. A média geral da massa específica para os materiais clonais foi de 0,534 g cm, mostrando que a madeira proveniente de sistema agrossilvipastoril, quando comparada com plantios homogêneos, manteve suas qualidades tecnológicas, no que se refere à massa específica, o que é uma opção favorável para o uso dessa espécie em plantios consorciados. De acordo com os resultados obtidos a madeira estudada poderá ser promissora para usos como polpa celulósica, móveis e caixotarias. Porém, para uma recomendação mais assertiva, se faz necessário o estudo de outras propriedades que envolvam as características químicas e anatômicas, bem como os estudos de usinabilidade, visando dar suporte técnico e científico para as indicações mencionadas.  

 


Keywords


Clones, Qualidade de madeira, Reflorestamentos.

References


ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS – ABNT. Normas Técnicas. NBR 11941: Densidade básica da madeira. Rio de Janeiro, 2003 6p.

BALBINO, L. C. et al. Evolução tecnológica e arranjos produtivos de sistemas de integração lavoura-pecuária-floresta no Brasil. Pesquisa Agropecuária Brasileira, v. 46, n. 10, p. i-xii, out. 2011. DOI: https://doi.org/10.1590/S0100-204X2011001000001. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-204X2011001000001

BONDUELLE, G.M.; IWAKIRI, S.; TRIANOSKI, R.; PRATA, J.; ROCHA, Y. Análise da massa específica e da retratibilidade da madeira de Tectona grandis nos sentidos axial e radial do tronco. Revista Floresta, Curitiba, v. 45, n. 4, p. 971-680, 2015. DOI: http://dx.doi.org/10.5380/rf.v45i4.31991.

Disponível em: https://revistas.ufpr.br/floresta/article/view/31991

CORADIN, V. T. R.; CAMARGOS, J. A. A.; PASTORE, T. C. M.; CHRISTO, A. G. Madeiras comerciais do Brasil: chave interativa de identificação baseada em caracteres gerais e macroscópicos. 2010. Serviço Florestal Brasileiro, Laboratório de Produtos Florestais, Brasília, DF, 2010. CD-ROM.

DIAS, A.C. C.; MARCHESAN, R.; ALMEIDA, V. C.; MONTEIRO, T. C.; MORAES, C. B. Relação entre a densidade básica e as retrações em madeira de teca. Ciência da Madeira, v. 9, n. 1, pg. 37- 44, 2018. DOI: 10.12953/2177-6830/rcm.v9n1p37-44 Disponível em:

https://periodicos.ufpel.edu.br/ojs2/index.php/cienciadamadeira/article/view/11005/8133

FLÓREZ, J. B.; TRUGILHO, P. F.; LIMA, J. T.; GHERARDIHEIN, P.R.; SILVA, J. R. M. Caracterización de la madera joven de Tectona grandis L. f. plantada en Brasil. Madera y Bosques, v. 20, n. 1, p. 11-20, 2014. DOI: https://doi.org/10.21829/myb.2014.201172

Disponível em: https://myb.ojs.inecol.mx/index.php/myb/article/view/172/223

FOELKEL C. E. B. Qualidade da madeira do eucalipto: reflexões acerca da utilização da densidade básica como indicador de qualidade da madeira no setor de base florestal. Porto Alegre: Celsius Degree / Grau Celsius, 2015. Disponível em:

http://eucalyptus.com.br/eucaliptos/PT41_Densidade_Basica_Madeira.pdf

GOMIDE, J. L.; COLODETTE, J. L.; OLIVEIRA, R. C.; SILVA, C. M. Caracterização tecnológica, para produção de celulose, da nova geração de clones de Eucalyptus do Brasil. Revista Árvore, Viçosa, v.29, n.1, p. 129-137, 2005. DOI: https://doi.org/10.1590/S0100-67622005000100014. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/rarv/v29n1/24242.pdf

INDÚSTRIA BRASILEIRA DE ÁRVORES – IBÁ. Relatório 2019. 80 p. Disponível em: https://iba.org/

OLIVEIRA, A. A.; PAIXÃO, M. V. S. Integração agropecuária e reflorestamento na visão de alunos do município de Novo Progresso/Pará. Brazilian Journal of Development, Curitiba, v. 5, n. 9, p. 13616-13629, 2019. DOI: http://dx.doi.org/10.34117/bjdv5n9-001

Disponível em: https://www.brazilianjournals.com/index.php/BRJD/article/view/3006/2948

OSBORNE, N. L. Estimating the density of coast Douglas-fir wood samples at different moisture contents using medical X-ray computer tomography. Computers and Electronics in Agriculture, v. 127, p. 50-55, 2016. DOI: http://dx.doi.org/10.1016/j.compag.2016.06.003

Disponível em: https://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S0168169916303428?via%3Dihub

R Development Core Team. R: A language and environment for statistical computing. Vienna: R Foundation for Statistical Computing. ISBN: 3900051-07-0. 2019. http://www.R-project.org.

ROQUE, R. M.; LEDZEMA, R. M. Efecto del espaciamiento en plantación sobre dos propiedades físicas de madera de teca a lo largo del fuste. Madera y Bosques, Heredia, v. 9, n. 2, p. 15- 27, 2003. DOI: https://doi.org/10.21829/myb.2003.921283. Disponível em: https://myb.ojs.inecol.mx/index.php/myb/article/view/1283

SILVEIRA, L. H. C.; REZENDE, A. V.; VALE, A. T. Teor de umidade e densidade básica da madeira de nove espécies comerciais amazônicas. Acta Amazônica, Manaus, v. 43, n. 2, p.179 – 184, 2013. https://doi.org/10.1590/S0044-59672013000200007

Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0044-59672013000200007&lng=pt&tlng=pt

TSOUMIS, G. Science and technology of wood: Structure, properties and utilization. New York: Van Nostrand Reinhold, 1991. 494p.

VARGUESE, M.; NICODEMUS, A.; RAMTEKE, P. K. Variation in growth and wood traits among nine populations of teak in Peninsular Índia. Silvae Genetica, Frankfurt, v. 49, n. 4/5, p. 201-205, 2000. Disponível em: https://www.cabdirect.org/cabdirect/abstract/20013041637

VITAL, B.R. Métodos de determinação da densidade da madeira. Viçosa, p. 24, 1984. (Boletim Técnico, 2).




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n10-404

Refbacks

  • There are currently no refbacks.