Tecnologias digitais e suas influências na delimitação terminológica dos gêneros musicais, nos âmbitos da escuta, apreciação, produção e ensino de música / Digital technologies and their influences in the terminological delimitation of musical genres, in the areas of listening, appreciation, production and teaching of music

Sheila Regiane Franceschini

Abstract


Considerando que a música é atividade presente e constante na vida social, nos âmbitos da escuta, apreciação, produção e ensino, o presente artigo vem discutir como as categorias ou também chamados gêneros musicais vêm passando por transformações e diminuição de suas delimitações, atribuindo-se para tanto a influência das tecnologias digitais. Vamos observar, por meio de levantamento bibliográfico e de dados, como as delimitações conceituais dos gêneros musicais estão em constante transformação, revelando o uso de outras terminologias que estejam em consonância com as mudanças da sociedade, baseadas nos conceitos de cultura da convergência, cultura da participação e inteligência coletiva.

Keywords


Música, Gêneros, Cultura, Convergência, Tecnologias.

References


ARAÚJO, Samuel; PAZ, Gaspar; CAMBRIA, Vincenzo (org.). Música em Debate: perspectivas interdisciplinares. Rio de Janeiro: Mauad X. FAPERJ, 2008.

BASBAUM, Sérgio R. O primado da percepção e suas consequências no ambiente midiático. São Paulo: Intermeios. FAPESP, 2016.

BAUMAN, Zygmunt. Modernidade líquida. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2001.

BLACKING, John. Música, Cultura e experiência. Tradução de André-Kees de Moraes Schouten. Cadernos de Campo. v. 16, n. 26. São Paulo: USP, 2006.

FERRARI, Pollyana. Comunicação digital na era da participação. Porto Alegre: Editora Fi, 2016.

HARDT, Michael; NEGRI, Antonio. Multidão: Guerra e democracia na era do Império. Tradução de Clóvis Marques. Multitude. Rio de Janeiro: Ed. Record. 2005.

IANNINI, Gilson; GARCIA, Douglas; FREITAS, Romero. Artefilosofia: antologia de textos estéticos. Em: A desertificação da arte segundo Adorno: antecedentes e ressonâncias. Rodrigo Duarte. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2015.

IAZZETTA, Fernando. A Música, o Corpo e as Máquinas. Opus. Revista Eletrônica da ANPPOM. v. 4, 1994.

JANOTTI Jr., Jeder S.; LIMA, Tatiane R.; PIRES, Victor de Almeida N. (org). Dez anos a mil. Mídia e Música Popular Massiva em tempos de internet. Porto Alegre: Simplíssimo, 2011.

JENKINS, Henry. Cultura da convergência. Tradução: Susana Alexandria. 2a ed. 4a reimpressão. São Paulo: Aleph, 2009.

LÉVY, Pierre. As tecnologias da inteligência. O futuro do pensamento na era da informática. Tradução de Carlos Irineu da Costa. Rio de Janeiro: Editora 34, 1993.

___________. Inteligência Coletiva. Por uma antropologia do ciberespaço. Tradução de Luiz Paulo Rouanet. São Paulo: Edições Loyola. 5ª ed., 2007.

MACLUHAN, Marshall. Os meios de comunicação como extensões do homem. Tradução de Décio Pignatari. São Paulo: Editora Cultrix, 1964.

SADIE, Stanley. Dicionário Grove de Música. Edição Concisa. São Paulo: Jorge Zahar Editora, 1994.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n10-383

Refbacks

  • There are currently no refbacks.