Estratégias de educação em saúde durante o pré-natal como agente promotor de qualidade de vida / Health education strategies during prenatal as an agent promoting quality of life

Jéssica Micaele Rebouças Justino, Cintia Mikaelle Cunha de Santiago Nogueira, Cindy Damaris Gomes Lira, Remerson Russel Martins, Ana Virgínia de Melo Fialho, Fátima Raquel Rosado Morais

Abstract


Trata-se de uma pesquisa exploratória de natureza quantitativa, com o objetivo de avaliar as estratégias de educação em saúde desenvolvidas na assistência ao pré-natal de risco habitual como agente promotor de qualidade de vida. Para a coleta de dados, aplicou-se um questionário validado, o índice IPR-PRÉNATAL, a 35 profissionais de saúde, definidos a partir de critérios de inclusão e exclusão. Após a análise dos dados acerca das estratégias de educação em saúde, constatou-se que 88,9% das unidades realizam atividades de educação em saúde. A partir da avaliação de estratégias de educação em saúde por meio do índice, as unidades distribuídas no município de Mossoró/RN encontram-se adequadas, no entanto, existem diversas lacunas na assistência que necessitam serem visualizadas, de modo a instigar o planejamento de estratégias coerentes com a realidade, refletindo em melhor qualidade de vida para as gestantes acompanhadas.


Keywords


Educação em Saúde, Pré-natal, Qualidade de Vida.

References


ALBUQUERQUE, A. B. B.; BOSI, M. L. M. Visita domiciliar no âmbito da Estratégia Saúde da Família: percepções de usuários no Município de Fortaleza, Ceará, Brasil. Cad. Saúde Pública, v. 25, n. 5, p. 1103-1112, 2009.

BETTANIN, F. S. M.; RODRIGUES, J. C.; BACCI, M. R. Educação permanente em saúde como instrumento da qualidade assistencial. Brazilian Journal Of Development, Curitiba, v. 6, n. 7, p. 42986-42992, jul. 2020. Disponível em: . Acesso em: 01 out. 2020.

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Ações Programáticas Estratégicas. Pré-natal e Puerpério: atenção qualificada e humanizada – manual técnico. Secretaria de Atenção à Saúde, Departamento de Ações Programáticas Estratégicas – Brasília: Ministério da Saúde, 2005. 163 p.

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Atenção ao pré-natal de baixo risco. Brasília: Editora do Ministério da Saúde, 2013. 318 p.

CARDOSO, A. M. R.; SANTOS, S. M.; MENDES, V. B. O pré-natal e a atenção à saúde da mulher na gestação - um processo educativo? Diálogos Possíveis, v. 6, n. 1, p. 141-59, 2007.

CARVALHO, S. R. As contradições da promoção em saúde em relação à produção de sujeitos e a mudança social. Ciênc. saúde coletiva. Rio de Janeiro, v. 9, n. 3, p. 669-78, 2004.

DELFINO, M. R. R.; PATRÍCIO, Z. M.; MARTINS, A. S.; SILVÉRIO, M. R. O processo de cuidar participante com um grupo de gestantes: repercussões na saúde integral individual-coletiva. Revista Ciência & Saúde Coletiva, v. 9, n. 4, p. 1057-66, 2004.

FEBRASGO, Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia. Disponível em: . Acesso em: 25 de out de 2017.

MENDOZA-SASSI, R. A. et al. Diferenças no processo de atenção ao pré-natal entre unidades da Estratégia Saúde da Família e unidades tradicionais em um município da Região Sul do Brasil. Cad. Saúde Pública, Rio de Janeiro, v. 27, n. 4, p. 787-796, abr, 2011.

MENEZES JÚNIOR, J. E.; QUEIROZ, J. C.; FERNANDES, S. C. A.; OLIVEIRA, L. C.; COELHO, S. Q. F. Educação em saúde como estratégia para melhoria da qualidade de vida dos usuários hipertensos. Rev Rene, Fortaleza, 2011; v. 12, n. esp, p. 1045-51.

OLIVEIRA, H. M.; GONÇALVES, M. J. F. Educação em saúde: uma experiência transformadora. Rev Bras Enferm, Brasília, v. 57, n. 6, p. 761-3, 2004.

PINAFO, E.; NUNES, E. F. P. A.; GONZÁLEZ, A. D. A educação em saúde na relação usuário-trabalhador no cotidiano de equipes de saúde da família. Ciência & Saúde Coletiva, v. 17, n. 7, p. 1825-1832, 2012.

PINAFO, E.; NUNES, E. F. P. A.; GONZÁLEZ, A. D.; GARANHANI, M. L. Relações entre concepções e práticas de educação em saúde na visão de uma equipe de Saúde da Família. Trab. Educ. Saúde, Rio de Janeiro, v. 9, n. 2 p. 201-221, 2011.

SANTOS, B. R. L.; PASKULIN, L. M. G.; CROSSETTI, M. G. O. Consulta de enfermagem: sistematização do cuidado. In: Tasca, A. M, et al. Cuidado Ambulatorial: consulta de enfermagem e grupos. Rio de Janeiro: Epub, v. 21, n. 9, 2006.

SILVA, A. L.S.; NASCIMENTO, E. R.; COELHO, E. A. C.; NUNES, I. M. Atividades educativas no pré-natal sob o olhar de mulheres grávidas. Revista Cubana de Enfermería. v. 30, n. 1, 2014.

SILVA, E. P. Proposta de um índice para avaliação da assistência pré-natal na atenção básica. 2012. 122 f. Dissertação (Mestrado em Ciências da Nutrição) – Programa de Pós-graduação em Ciências da Nutrição, Universidade Federal da Paraíba, João Pessoa, PB, 2012.

SILVA, E. P.; LIMA, R. T.; COSTA, M. J. C.; BATISTA FILHO, M. Desenvolvimento e aplicação de um novo índice para avaliação do pré-natal. Rev Panam Salud Publica. v. 33, n. 5, p. 356–62, 2013.

TAKAHASHI, R. F.; OLIVEIRA, M. A. C. A Visita Domiciliária no Contexto Saúde da Família. In: BRASIL. Instituto para o Desenvolvimento da Saúde. Manual de Enfermagem. Brasília, p. 43-46, 2001.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n10-381

Refbacks

  • There are currently no refbacks.