Fatores Condicionantes Para Acometimento De Depressão E Outros Transtornos Mentais Em Professores Da Rede Pública De Educação, Assistidos No Caps – Ad Do Município De Augustinópolis-TO / Conditioning Factors For Depression And Other Mental Disorders In Public Education Network Teachers, Assisted In Caps - Ad Of The Municipality Of Augustinópolis-TO

Wyttória Régia Neves da Conceição Duarte, Janayna Araújo Viana, Ana Maria da Costa Teixeira Carneiro, Martin Dharlle Oliveira Santana, Danyelle da Silva Rios Souza, Lilian natalia Ferreira de Lima, Maikon Chaves de Oliveira, Yatha Anderson Pereira Maciel

Abstract


Os docentes é um grupo de indivíduos submetidos a ambientes sociais e condições de trabalho onde estão muitas vezes sujeitos a uma grande carga de estresse, que por sua vez é fator de risco para o desenvolvimento de transtornos, tais como depressão e ansiedade. Além de estarem expostos a vários tipos de violências ocorridas nas salas de aula e em condições de sobre carga de trabalho, formando um conjunto de situações que exercem grande influência na qualidade de vida e no trabalho desses profissionais. A temática do estudo é: Depressão e outros transtornos mentais em professores da rede pública da educação, assistidos pelo CAPS- AD do município de Augustinópolis - TO. A presente pesquisa trata-se de um estudo exploratório-descritivo, de abordagem qualitativa e quantitativa. O público alvo da pesquisa foram os docentes acometidos por depressão e outros transtornos mentais assistidos no Centro de Atenção Psicossocial de Álcool e outras Drogas – CAPS-AD do município de Augustinópolis-TO. Os dados coletados foram através de um questionário com perguntas abertas e fechadas, aplicada a cada docente assistido no CAPS-AD que se comprometerem e aceitarem responder. Identificando assim, os possíveis fatores que causam esse sofrimento mental, além de contribuir com a comunidade acadêmica a respeito de tal problema que acomete esses profissionais. Além dos fatores socioeconômicos outro fator que foi persistente na amostragem foi a desvalorização dos profissionais, mostra-se que isso atinge diretamente na saúde mental destes profissionais, já que a pesquisa identificou alguns sintomas decorrentes de transtornos mentais diretamente ligados ao exercício da profissão.

 


Keywords


Transtorno de Depressão, Saúde Mental, CAPS- AD, Docentes.

References


ABREU Freitas RP et al. Índice de depressão em professores de um campus em implantação da UFRN.Extensão & Sociedade, 2011.

ADRADE, R; PEDRÃO, L. Algumas Considerações sobre a Utilização de Modalidades Terapêuticas não Tradicionais pelo Enfermeiro na Assistência de Enfermagem Psiquiátrica. Revista Latino Americana de Enfermagem, v.13, n. 5, p.737 – 42 set/ out. 2005. Disponível em: Acesso em: 23 de maio 2018.

APÓSTOLO, J. L. A; Depressão, ansiedade e estresse em usuários de cuidados primários de saúde, Rev. Latino-Am. Enfermagem, 2011.

ARAÚJO, Tânia M. AQUINO, Estela. MENEZES, Greice. Aspectos psicossociais do trabalho e distúrbios psíquicos entre trabalhadoras da enfermagem. Revista de Saúde Pública 2003. Disponível em: . Acesso em 15 maio 2018.

AROS MS .Produção científica sobre depressão: Análises de resumos (2004-2007). Dissertação de Mestrado – Pontifícia Universidade Católica de Campinas, Campinas. 2008.

BALLONE G.J. Estresse e trabalho. Disponível em: . Acesso em: 22 de abril de 2018.

BORGES, C. F., & BAPTISTA, T. V. F. (2008). O modelo assistencial em saúde mental no Brasil: a trajetória da construção política de 1990 a 2004. Caderno de Saúde Pública, 24(2), 456-468

BRASIL. Ministério da Saúde. (2004). Saúde mental no SUS: os centros de atenção psicossocial. Brasília: Ministério da Saúde. Disponível em http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/manual_caps.pdf.

CANDIDO, M. C. F. S; FUREGATO, A. R. F; Transtornos depressivos: um material didático para a educação a distância, Escola Anna Nery, 2008.

CARVALHO, Isabela Gonzales, BERTOLLI, Eduarda dos Santos, PAIVA, Luciana, ROSSI, Lidia Aparecida, DANTAS, Rosana Aparecida Spadoti, POMPEO, Daniele Alcalá. Ansiedade, depressão, resiliência e autoestima em indivíduos com doenças cardiovasculares. Scielo, 2016.

CIVIDANES G. Causas da depressão são multifatoriais. Revista de Psiquiatria UNIFESP. 2012.

CORREIA, Karyne Mariano Lira, BORLOTI, Elizeu. Mulher e depressão: um analise comportamental – contextual. Pepsic, 2011.

COSTA R. Professor, profissão perigo aumentam os casos de agressão física e psicológica a docentes brasileiros nas escolas particulares e nas universidades. 2014. Revista Isto é.

DEJOURS, C. A loucura do trabalho. São Paulo: Oboré, 1992.

DEJOURS, C. Subjetividade, trabalho e ação. Revista Produção, v. 14, n. 3, p. 027-034, Set./Dez. 2004.

FORTES, Paulo Antônio de Carvalho. SUS, um sistema fundado na solidariedade e na equidade, e seus desafios. Vida Pastoral, janeiro-fevereiro 2011. Ed. Paulus, São Paulo, ano 52, n. 276, p. 22-27.

FREITAS, C E S de. Trabalho docente e saúde: efeito do modelo neoliberal. Feira de Santana: UEFS Editora, 2013.

GATTI BA et al. Políticas docentes no Brasil: estado da arte. Brasília: UNESCO, 2011.

GOLDBERG, D.; GOODYER. I. The origins and course of common mental disorders. New York: Routlegde, 2005. 230 p.

GONÇALVES, Angela Maria Corrêa, TEIXEIRA, Maria Teresa Bustamante, GAMA, Jairo Roberto de Almeida, LOPES, Claudia Souza, SILVA, Gulnar Azevedo e, GAMARRA, Carmen Justina, DUQUE, Kristiane de Castro Dias, MACHADO, Maria Lucia Salim Miranda. Prevalência de depressão e fatores associados em mulheres atendidas pela Estratégia de Saúde da Familia, Scielo, 2018.

GONÇALVES, Bruno, FAGULHA, Tereza, FERREIRA, Ana. A depressão em mulheres de meia-idade: um estudo sobre as utentes dos cuidados de saúde primário. Scielo, 2005.

GUIMARÃES, A. N., FOGAÇA, M. M., BORBA, L. O., PAES, M. R., LAROCCA, L. M., & MAFTUM, M.A. (2010). O tratamento ao portador do transtorno mental: um diálogo com a legislação federal brasileira (1935-2001). Revista Texto & Contexto de Enfermagem,19(2), 274-282.

GUSMÃO, R. D. M; Depressão: detecção, diagnóstico e tratamento. Estudo de prevalência e despiste das perturbações depressivas e tratamento, Faculdade de Ciências Médicas da Universidade Nova de Lisboa, 2005.

KANTORSKI, L. P., BIELEMANN, V. L. M., CLASEN, B. N., PADILHA, M. A. S.,

BUENO, M. E. N., & HECK, R. M. (2010). A concepção dos profissionais acerca do projeto terapêutico de Centros de Atenção Psicossocial – CAPS. Cogitare Enfermagem, 15(4), 659-666.

MAGNAGO, Tânia Solange Bosi de Souza. LISBOA, Márcia Tereza Luz. GRIEP, Rosane Harter. Estresse, aspectos psicossociais do trabalho e distúrbios musculoesqueléticos em trabalhadores de enfermagem. Revista de Enfermagem. UERJ, Rio de Janeiro, 2009. Disponível em:.Acesso em 15maio 2018.

MÉSZÁROS, I. Educação para além do capital. São Paulo: BOITEMPO, 2008.

MONTEIRO, Antônio Lopes; BERTAGNI, Roberto Fleury de Souza. Acidentes do Trabalho e Doenças Ocupacionais: conceito, processos de conhecimento e execução e suas questões polêmicas. 2. ed. atual. São Paulo: Saraiva, 2000.

OLIVEIRA, Rosely Magalhães. A produção do conhecimento em escala local: repensando a relação entre a investigação científica e a experiência dos grupos populares (tese). Rio de Janeiro, Escola Nacional de Saúde Pública (ENSP/FIOCRUZ), 2000.

RIBAS-PRADO, Mariani da Costa, CALAIS, Sandra Leal, CARDOSO, Hugo Ferrari. Estresse, depressão e qualidade de vida em beneficiários de programas de transferência de renda, Interação Psicol, v. 20, n. 3, 2016.

PAULA, Luiz Henrique de. A influência da depressão dos docentes em sua prática pedagógica no ensino fundamental de duas escolas municipais na cidade de Santos- São Paulo – Brasil, Universidade Autônoma de Assunción, 2018.

PRESSO – SP O Site de São Paulo. Estresse afasta professores estaduais das salas de aula. 2012. Disponível em: http://spressosp.com.br/2012/07/estresse-afasta-professores-estaduais- das-salas-de-aula/. Acesso em: 22 de abril de 2018.

PEREIRA, I. B. (2008). Dicionário da educação profissional em saúde. (2.ed. rev. ampl.). Rio de Janeiro: EPSJV. Disponível em http://pap.fundap.sp.gov.br/arquivos/dic_profissoes_saude.pdf.

PEREIRA MM, MORGADO M. A. A saúde do trabalhador em registros do INSS de Mato Grosso: processos de adoecimento psíquico por motivo de trabalho. Revista Anagrama. 2012.

SILVA, M; FUREGATO, A; COSTA JÚNIOR, M. Depressão: pontos de vista e conhecimento de enfermeiros da rede básica de saúde. Revista Latino-Americana de Enfermagem, v. 11, n. 1, p. 7-13, 2003. Disponível em:

http://www.scielo.br/pdf/rlae/v11n1/16553.pdf>. Acesso em: 02 de junho 2018.

SILVA, Thais Rodrigues da, CARVALHO, Eliane Alicrim de. Depressão em professores universitários: uma revisão da literatura brasileira. Revista UNIGÁ Review , 2016.

STRIEDER R, SCHACKER JE. Depressão e ansiedade em professores: implicações educacionais e profissionais. UNOESC. 20

STEFANELLI, M; FUKUDA, I; ARANTES, E (Orgs). Enfermagem Psiquiátrica em suas dimensões assistenciais. Barueri, São Paulo: Manole, 2008.

TAVARES, R. C. & SOUSA, S. M. G. (2009). Os Centros de Atenção Psicossocial e as possibilidades de inovação das práticas em saúde mental. Saúde em Debate, 33(82), 252-263.

TROJAN, R.M. Teoria e prática na formação docente: estudo das políticas educacionais brasileiras e cubanas. Práxis Educativa, Ponta Grossa, PR, 2008.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n10-368

Refbacks

  • There are currently no refbacks.