Qualidade fisiológica e sanitária em sementes de Leucaena leucocephala (Lam.) de Wit. tratadas com óleo essencial de Rosmarinus officinalis L. / Physiological and sanitary quality Leucaena leucocephala (Lam.) from Wit. seeds treated with essential oil Rosmarinus officinalis L.

Adriana dos Santos Ferreira, Andréa Celina Ferreira Demartelaere, Hailson Alves Ferreira Preston, Selma dos Santos Feitosa, Tadeu Barbosa Martins Silva, José George Ferreira Medeiros, Guilherme Vinicius Gonçalves de Pádua, Yuri Pereira da Câmara, Jônathas de Albuquerque Monteiro Bezerra

Abstract


A Leucaena leucocephala (Lam) de Wit. apresenta alto potencial econômico para a região Nordeste do Brasil devido a rica fonte de proteínas, que serve de alimento para os animais, e é amplamente utilizada na recuperação de áreas degradadas. Por isso, a qualidade dos lotes de sementes são determinadas através das características genética, física, fisiológica e sanitária que determinam seu valor para a semeadura e desempenho no campo. Neste contexto, os óleos essenciais, têm sido estudados devido as substâncias com propriedades fungicidas no tratamento de sementes contra patógenos. Portanto, objetivou-se, com este estudo avaliar a eficiência do óleo essencial de Rosmarinus officinalis na qualidade fisiológica e sanitária em sementes de Leucaena leucocephala. As vagens de L. leucocephala., foram retiradas de forma manual das matrizes de pequeno porte, coletadas no período de agosto a outubro de 2019, em uma área pertencente a Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), Campus Central. Realizou-se o beneficiamento no Laboratório de Tecnologia de Sementes localizada na UFRN/EAJ, em Macaíba-RN. Para o tratamento das sementes de L. leucocephala, utilizou-se óleo essencial de R. officinalis adquirido em estabelecimento comercial. As sementes foram escarificadas, em seguida, emersas nas concentrações do óleo essencial de alecrim por um período de 15 minutos. Posteriormente foi feito o teste de Germinação (%). A avaliação sanitária foi feita pelo método Blotter-Test, onde as placas de Petri foram mantidas em B.O.D. com temperatura 25 ± 2 ºC e fotoperíodo com luz alternada (12 horas claro e 12 horas escuro), após sete dias foi feito a visualização morfológicas dos fungos em microscópio eletrônico (100x). Para comprovar os efeitos das concentrações sobre percentual de sementes infestadas, os resultados foram expressos em porcentagem (%). O delineamento foi inteiramente casualizado, com seis tratamentos (cinco concentrações de óleo mais a testemunha) e quatro repetições de 25 sementes. Os dados foram submetidos à análise variância, quando significativas, as médias foram comparadas pelo teste Tukey (p≤0,01), as análises foram feitas no programa estatístico R. As concentrações 6 e 8% proporcionaram os maiores desempenhos fisiológicos e as menores incidências de Aspergillus niger e Aspergillus sp.


Keywords


Espécie florestal, Germinação, Óleo essencial de alecrim, Patógenos.

References


Alves, M. C. S.; Medeiros Filho, S.; Innecco, R.; Torres, S. B. Alelopatia de extratos voláteis na germinação de sementes e no comprimento da raiz de alface. Pesquisa agropecuária brasileira, 2004; 39(11):1083-1086.

Baião, G. F. V.; Edvan, R. L.; Carneiro, M. S. S.; Freitas, N. E.; Pereira, E. S.; Pacheco, W. F.; Bezerra, L. R.; Araújo, M. F. Desidratação e composição química do feno de Leucena (Leucena leucocephala) e Gliricidia (Gliricidia sepium). Revista Brasileira de Saúde e Produção Animal, 2016; 17(3): 365-373.

Barrocas, E. N.; Machado, J. C. Introdução a patologia de sementes e testes convencionais de sanidade de sementes para a detecção de fungos fitopatogênicos. Informativo Abrates, 2010; 20(3):10-13.

Brasil. Ministério da agricultura, pecuária e abastecimento. Regras para análise de sementes. Secretaria de Defesa Agropecuária: Brasília, MAPA/ACS, 2009. 395 p.

Brasil. Ministério Da Agricultura, Pecuária E Abastecimento. 2009. Manual de Análise Sanitária de Sementes/Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Secretaria de Defesa Agropecuária. – Brasília: Mapa/ACS. 200 p.

Chamoun, L. B. S. Efeito alelopático de nanoemulsões do óleo essencial de alecrim e óleo-resina de copaíba. 2018. 79 f. Dissertação (Mestrado em Biologia Vegetal) - Universidade Federal do Espírito Santo. Espírito Santo. 2018.

Dantas, R. P.; Pereira, K. T. O.; Cavalcante, A. L. G.; Souza, A. A. T.; Souza-Neta, M. L.; Oliveira, F. A. Fertirrigação por capilaridade em mudas de Leucaena leucocephala (Lam.) de Wit. Revista Agro@mbiente, 2016; 10(2): 161-167.

Demartelaere, A. C. F.; Ferreira, A. S.; Nicolau, J. P. B.; Silva, F. E.; Pereira, M. D.; Feitosa, S. S.; Preston, H. A. F.; Silva, T. B. M.; Ferreira, M. S. Óleo essencial de Timmus vulgaris: uma alternativa para o tratamento da sanidade e da qualidade fisiológica em sementes de Lactuca sativa. Brazilian Journal of Development, 2020; 6(9): 72562-72575.

Dias, L. R. C.; Santos, A. R. B.; Filho, E. R. P.; Silva, P. H. S.; Sobrinho, C. A. Óleo essencial de Lippia sidoides Cham (alecrim-pimenta) no controle de Macrophomina phaseolina em feijão-caupi. Plantas Medicinales, 2019; 29(1): 1-17.

Donsi, F.; Annunziata, M.; Ferrari, G. Design of nanoemulsion-based

delivery systems of natural antimicrobials: effect of the emulsifier. Journal of

Biotechnology, 2012; 159(1): 342-350.

Ehgartner, D.; Herwig, C.; Fricke, J. Morphological analysis of the filamentous fungus Penicillium chrysogenum using flow cytometry the fast alternative to microscopic image analysis. Applied Microbiology and Biotechnology, 2017; (101)20: 7675–7688.

Gill, S. S.; Tuteja, N. Reactive oxygen species and antioxidant machinery in abiotic stress tolerance in crop plants. Plant Physiology and Biochemistry, 2010; 48(12): 909-930.

Hafizi, R.; Salleh, B.; Latiffah, Z. Morphological and molecular characterization of Fusarium. solani and F. oxysporum associated with crown disease of oil palm. Brazilian Journal of Microbiology, 2013; (44)3: 959-968.

Hillen, T.; Schwan-Estrada, K. R. F.; Mesquini, R. M.; Cruz, M. E. S.; Stangarlin, J.R.; Nozaki, M. Atividade antimicrobiana de óleos essenciais no controle de alguns fitopatógenos fúngicos in vitro e no tratamento de sementes. Revista Brasileira de Plantas Medicinais, 2012; 14(3):439-445.

Lima, F. R. A.; Demartelaere, A. C. F.; Preston, H. A. F.; Preston, W.; Feitosa, S. S.; Medeiros, J. G. F.; Ferrreira, M. S.; Pádua, G. V. G.; Extratos etanólicos de Momordica charantia L. e Azadirachta indica A. Juss na qualidade fisiológica e sanitária de sementes de Moringa oleifera Lam. Brazilian Journal of Development, 2020; 6(8): 60030-60046.

Maraschin-Silva, F., Aqüila, M. E. A. Contribuição ao estudo do potencial alelopático de espécies nativas, Revista Árvore, 2006; 30(4): 547-555.

Nayyar, B. G.; Woodward, S.; Mur, L. A. J.; Akram, A.; Arshad, M.; Naqvi, S. M. S.; Akhund, S. The Incidence of Alternaria Species Associated with Infected Sesamum indicum L. Seeds from Fields of the Punjab, Pakistan Plant Pathology Journal, 2017; (36)6: 1-11.

Niremberg, H. I.; O'Donnell, K. New Fusarium species and combinations within the Gibberella fujikuroi species complex. Micologia, 1998; 90(3): 434-458.

Nithiyaa, P.; Nur Ain Izzati, M. Z.; Umi Kalsom, Y.; Salleh, B. Diversity and morphological characteristics of Aspergillus species and Fusarium species isolated from Cornmeal in Malaysia. Pertanika Journal Tropical Agriculture Science, 2012; 35(1): 103 – 116.

Nogueira, N. O.; Oliveira, O. M.; Martins, C. A. S.; Bernardes, C. O. Utilização de leguminosas para recuperação de áreas degradadas. Enciclopédia Biosfera, 2012; 8(14):2012-2031.

Oliveira, A. R. M.F.; Jezlerc. N.; Oliveira, R. A.; Mielke, M. S.; Costa, L.

C. B. Determinação do tempo de hidrodestilação e do horário de colheita no óleo essencial de menta. Horticultura brasileira, 2012; 30(1): 155-159.

R Core Team (2017). R: A language and environment for statistical computing. R Found. Stat. Comput. Vienna, Austria, 2017.

Rice, E. L. Allelopathy. 2. ed. New York: Academic Press. 422 p. 1984.

Sangoi, L.; Ender, M.; Guidolin, A. F.; Bogo, A.; Kothe, D. M. Incidência e severidade de doenças de quatro híbridos de milho cultivados com diferentes densidades de plantas. Ciência Rural, 2000; 30(1):17-21.

Santos, P. R. R.; Leão, E. U.; Aguiar, R. W. S.; Melo, M. P.; Santos, G. R. Morphological and molecular characterization of Curvularia lunata pathogenic to Andropogon grass. Bragantia, 2018; (77)2: 326-332.

Santos, E. C. G. et al. Effects of Copaifera duckei Dwyer oleoresin on the cell wall and cell division of Bacillus cereus. Journal of Medical Microbiology, 2013; 62(1): 1032– 1037.

Santos, R. I. Metabolismo básico e origem dos metabólitos secundários. In: Simões, C. M. O. Farmacognosia. Porto Alegre: UFRGS, 2000.

Silva, C. B; Oliveira, M.; Dias, J. F; Zanin, S. M. W.; Santos, G. O.; Candido, A. C. S.; Peres, M. T. L. P.; Simionatto, E.; Miguel, O. G.; Miguel, M. D. Atividade alelopática dos lixiviados de Asemeia extraaxillaris (Polygalaceae) sobre o crescimento de Ipomoea cordifolia. Revista Brasileira de Plantas Medicinais, 2016; 18(1), supl. I: 215-222.

Simões, C.M.O.; Spitzer, V. Óleos voláteis. In: Simões, C.M.O. et al.

Farmacognosia: da planta ao medicamento. Porto Alegre/Florianópolis:

UFRGS/UFSC, 2000. Cap.18.

Sym, K. B. Morphological characterization, molecular identification and pathotyping of Colletotrichum species in Peninsula Malaysia. 2013. 118 f. Dissertation. Institute of biological sciences Faculty of Science University of Malaya Kuala Lumpur, 2013.

Stangarlin, J. R.; Kuhn, O. J.; Toledo, M. V.; et. al. A defesa vegetal contra fitopatógenos. Scientia Agraria Paranaensis, 2011; 10(1): 18-46.

Tiecher, T. Manejo e conservação do solo e da água em pequenas propriedades rurais no sul do Brasil: práticas alternativas de manejo visando a conservação do solo e da água. Catalogação internacional na publicação-UFRGS, 2016. 186 p.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n10-357

Refbacks

  • There are currently no refbacks.