A importância da Ressonância Magnética na fase nodular calcificada intermitente da Neurocisticercose: Um estudo de prospecção da Literatura científica / The importance of Magnetic Resonance in the intermittent calcified nodular phase of Neurocysticercosis: A study of prospecting scientific Literature

Anaídia Lopes da Costa, Wilson Seraine da Silva Filho, Denys Wanderson Pereira Frazão

Abstract


A Cisticercose suína é uma doença parasitária, uma zoonose, provocada pela ingestão de ovos de Taenia solium, cujas formas adultas tem o homem como hospedeiro final. A importância das técnicas radiológicas para o estudo e avaliação de doenças infecciosas que acometem o sistema nervoso central (SNC), considera a Ressonância Magnética Nuclear (MRI) um dos exames mais precisos e eficazes. Vários estudos relatam a associação da NCC com os achados de imagem para formas intermitentes na fase calcificada da doença. Portanto, o exame de Ressonância Magnética Nuclear tem grande importância para compreender a evolução de cada estágio da Neurocisticercose, e também para entender o que acontece aos pacientes que voltam a apresentar os sintomas da doença mesmo estando em fase calcificada.


Keywords


Ressonância Magnética, Neurocisticercose, Fase Nodular Calcificada.

References


BBC NEWS BRASIL. Japoneses comem mais carne do que peixe pela primeira vez. (2009). Disponível em: https://www.bbc.com/portuguese/noticias/2009/05/090516_japaocarne_ir. Acesso em: 22/mai/2019.

BOTELHO L. L. R.; CUNHA, C. C. A.; MACEDO, M. The integrative review method in organizational studies. Rev Eletr Gestao Soc, v.5(11), p.121-36, 2011.

BOUTEILLE, B. Épidémiologie de la cysticercose et de la neurocysticercose Epidemiology of cysticercosis and neurocysticercosis. Me´decine et Sante´ Tropicales, v. 24, p. 367-374, 2014.

CASANOVA, C.; PUCCIONI-SOHLER, M., PERALTA, J.M. Infecções Parasitárias: Neurocisticercose. In: Marzia Puccioni - Sohler. (Org.). Diagnóstico de Neuroinfecção com abordagem dos exames do Líquido Cefalorraquidiano e Neuroimagem. Rio de Janeiro: Rubio, p.77-83, 2008.

CHAGAS, Maria das Graças Loureiro das; D' OLIVEIRA JUNIOR, Argemiro; TAVARES-NETO, José. Manifestações clínicas da neurocisticercose na região do semi-árido do nordeste brasileiro. Arq. Neuro-Psiquiatr., São Paulo, v. 61, n. 2B, p. 398-402, Jun, 2003.

COELI, Gustavo Nunes Medina; TIENGO, Rodrigo Ribeiro, SILVA, Afonso Carlos da; FERNANDES, José Otávio Meyer; SILVA, Guilherme Carlos da; SILVA, Leandro Urquiza Marques Alves da. Neurocisticercose nodular calcificada com sinais de reativação* Nodular calcified neurocysticercosis with signs of reactivation. Radiol Bras., Set/Out;45(5):291–293, 2012.

COSTA, A. F. da. Estudo retrospectivo da ocorrência de brucelose, tuberculose e cisticercose em bovinos abatidos em frigoríficos na zona da mata rondoniense. Trabalho de Conclusão de Curso, apresentado como exigência em graduação no curso de Bacharel em Medicina Veterinária na Universidade Federal de Rondônia. (2018). Disponível em: http://www.ri.unir.br/jspui/handle/123456789/2751. Acesso em: 22/Out/2019.

COVOLAN, Roberto; ARAÚJO, Dráulio B.; SANTOS, Antonio Carlos dos; CENDES, Fernando. Ressonância magnética funcional: as funções do cérebro reveladas por spins nucleares. Cienc. Cult. v. 56 n.1, São Paulo Jan./Mar., 2004.

DEL BRUTTO, O.H.; ENGEL, J. JR.; ELIASHIV, D.S.; GARCÍA, H.H. Update on cysticercosis epileptogenesis: the role of the hippocampus . Curr Neurol Nedurosci Rep. 2016; 16 :351–7.

DEL BRUTTO, O.H. Neurocysticercosis: a review. The scientific World Journal, 2012.

DEL BRUTTO, OSCAR H.; GARCÍA, HÉCTOR H. Taenia solium Cysticercosis — The lessons of history. Journal of the Neurological Sciences, v. 359, edição 1-2, p.392-395, 2015.

DUCAS, C. T. S. dos. Perfil epidemiológico do complexo teníase-cisticercose em pequenos municípios da microrregião de patrocínio, triângulo mineiro. Dissertação apresentada à Universidade Federal de Viçosa, como parte das exigências do Programa de Pós-Graduação em Medicina Veterinária, para obtenção do título de Magister Scientiae. (2014). Disponível em: https://www.locus.ufv.br/handle/123456789/5186. Acesso em 20/01/2020.

FERNANDES, G. C.; VALLER, L. Infecções do sistema nervoso central. (2014). Disponível em: https://www.medicinanet.com.br/conteudos/revisoes/5823/infeccoes_do_sistema_nervoso_central.htm. Acesso em: 24/04/2019.

FOSHESATTO FILHO, L.; BARROS, E. Medicina Interna na prática clínica. Porto Alegre: Artmed; 2013.

GAILLARD, Frank. Neurocysticercosis - nodular calcified. Radiopiedia, (2019). Disponível em: https://radiopaedia.org/articles/neurocysticercosis?lang=us. Acesso em: 22.07.2020.

GARCIA, H, H.; DEL BRUTTO, O.H. Imaging findings in neurocysticercosis. Acta Trop,87:71e8, 2003.

GARCIA, H, H. Neurocysticercosis. Neurol Clin. v.36, p.851–64, 2018.

JAMA‐ANTÓNIO, J. M. C., YASUDA, C. L., & CENDES, F. Intermittent perilesional edema and contrast enhancement in epilepsy with calcified neurocysticercosis may help to identify the seizure focus. Epilepsia Open, v.4(2), p.351–354., 2019. doi:10.1002/epi4.12324.

JUNQUEIRA, L.C.U.; CARNEIRO, J. Histologia Básica. 11ª Ed. Rio. v. 13, p. 568, Saraiva, 2017.

KIMURA-HAYAMA, E.T.; HIGUERA, J.A.; CORONA-CEDILLO, R. et-al. Neurocysticercosis: radiologic-pathologic correlation. Radiographics. V.30 (6), p.1705-19. 2010. doi:10.1148/rg.306105522.

LARANJO-GONZÁLEZ, M., DEVLEESSCHAUWER, B., TREVISAN, C., ALLEPUZ, A., SOTIRAKI, S., ABRAHAM, A., … DERMAUW, V. (2017). Epidemiology of taeniosis/cysticercosis in Europe, a systematic review: Western Europe. Parasites & Vectors, v.10(1)., n. 349, 2017. doi:10.1186/s13071-017-2280-8.

LERNER A, SHIROISHI MS, ZEE CS, LAW M, GO JL. Imaging of neurocysticercosis. Neuroimaging Clin N Am. v.22(4), p. 659-76., 2012. doi: 10.1016/j.nic.2012.05.004.

MADUREIRA, Luiz Claudio Almeida; OLIVEIRA, Conceição Silva, SEIXAS, Camila; NARDI, Vanessa De; ARAÚJO, Roberto Paulo Correia; ALVES, Crésio. Importância da imagem por ressonância magnética nos estudos dos processos interativos dos órgãos e sistemas. The importance of magnetic resonance image in studies about interactive processes of organs and systems. R. Ci. méd. biol. v. 9(Supl.1), p. 13-19, 2010.

OSELKIN, M. M.D.; JAY SHAH, M.D.; BRUCE DENNY, M.D.; MARTIN OSELKIN, MD; JAY SHAH, MD; AND BRUCE DENNY, MD. Intermittent enhancement in chronic nodular calcified neurocysticercosis. Radiology Case Reports, v.10, issue 2, 2016.

MAZOLA, Alessandro. A. Ressonância magnética: princípios de formação da imagem e aplicaçõesem imagem funcional. Magnetic resonance: principles of imageformation and applications in funcional imaging. Revista Brasileira de Física Médica. v.3(1), p.117-29, 2009.

MENDES, Williane; ALVES, Karla. Neurocisticercose e seu diagnóstico através da ressonância magnética e tomografia computadorizada. Revista UNILUS Ensino e Pesquisa, v. 13, n. 31, abr./jun. 2016.

MONTANARI, T. Histologia: texto, atlas e roteiro de aulas práticas. 3.ed. Porto Alegre: Ed. da autora, 2016. 229 p. Disponível em: http://www.ufrgs.br/livrodehisto

ISBN: 978-85-915646-3-7. Acesso em: 20/12/2019.

PEREIRA, M. M. Prevalência de cisticercose bovina em carcaças de frigorífico da região nordeste da Bahia, Cruz das almas – Bahia. Dissertação apresentada ao Programa de Pós-Graduação do curso de Mestrado Profissional em Defesa Agropecuária, do Centro de Ciências Agrárias, Ambientais e Biológicas (CCAAB), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB). (2017). Disponível em: http://www.repositorio.ufrb.edu.br/bitstream/prefix/1037/1/Preval%C3%AAncia%20de%20cisticercose%20bovina%20em%20carca%C3%A7as%20de%20frigor%C3%ADfico%20da%20regi%C3%A3o%20nordeste%20da%20Bahia.pdf. Acesso em: 23/Dez/2019.

RAHALKAR, M. D., SHETTY, D. D., KELKAR, A. B., KELKAR, A. A., KINARE, A. S., & AMBARDEKAR, S. T. The Many Faces of Cysticercosis. Clinical Radiology, v. 55(9), p. 668–674., 2000.

RATHORE, C.; THOMAS, B.; KESAVADAS, C.; ABRAHAM, M.; RADHAKRISHNAN, K. Calcified neurocysticercosis lesions and antiepileptic drug‐resistant epilepsy: a surgical remediable syndrome? Epilepsia. V.50, p.1815–22, 2013.

RAZEK, Ahmed Abdel Khalek Abdel; WATCHARAKORN, Arvemas; CASTILLO, Mauricio Castillo. Parasitic Diseases of the Central Nervous System. Neuroimag Clin N Am, v. 21, p. 815–841, 2011.

SINGANAMALLA, B.; SINGH, B.; SAINI, L.; AHUJA, C. K.; VERMA, S.; MADAAN, P.; SANKHYAN, N. Disseminated Cysticercosis—A Tropical Curse. The Journal of Pediatrics. v. 217, p. 213, fev, 2019.

SYMEONIDOU, I. (2018). Teníase humana / cisticercose: uma doença parasitária potencialmente emergente na Europa. Anais de Gastroenterologia. doi: 10.20524 / aog.2018.0260.

TAKAYANAGUI, Osvaldo M.; LEITE, João P. Neurocisticercose. Rev. Soc. Bras. Med. Trop., Uberaba, v. 34, n. 3, p., 283-290, Jun, 2001.

NASH, T. E.; BUSTOS, J. A.; GARCIA, H. H.; The Cysticercosis Working Group in Perú (2017).Disease Centered Around Calcified Taenia solium Granuloma. Trends in Parasitology, review. v. 33, issue 1, p.65-73, 2017.

TOGORO, Silvia Yukari; SOUZA, Edna Malona de; SATO, Neuza Satomi.

Diagnóstico laboratorial da neurocisticercose: revisão e perspectivas. J. Bras. Patol. Med. Lab., Rio de Janeiro, v. 48, n. 5, p. 345-355, Oct. 2012.

WESTBROOK, Catherine et al. Ressonância Magnética: aplicações práticas – Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 4° ed, 2013.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n10-356

Refbacks

  • There are currently no refbacks.