A exclusão escolar e o capital cultural / School exclusion and cultural capital

Maria José Ferreira de Moraes, Suely dos Santos Silva

Abstract


A trama do filme Vida Maria problematiza o cotidiano de inúmeras famílias do Nordeste brasileiro, marcado pela falta de oportunidade em decorrência da baixa escolarização e, por consequência, os baixos recursos financeiros que as pessoas alcançam. A realidade debatida no filme, pode ser aplicada a qualquer estado da federação, já que a falta de capital cultural, infelizmente, não está presente apenas no Nordeste. Destacamos que a realidade atual ainda se reveste daquele velho entrave do capitalismo em que a riqueza produzida se concentra na mão de poucos, gera pobreza inimaginável para a maioria da população e afeta milhões de brasileiros ludibriados pelo discurso oficial dominante difundido, especialmente, pela grande mídia. Nossa pesquisa tem por objetivo analisar o curta metragem Vida Maria, numa perspectiva metodológica relacional, e seus inúmeros aspectos que incidem ou tangenciam o tema. Para a análise dos dados utilizamos o referencial teórico: BOURDIEU (1983, 1989, 1994, 1996, 2008), MÉSZÁROS (2008, 2011), FRANCO (2012), SILVA (2012, 2017). Os dados são de natureza qualitativa, analítica, descritiva e interpretativa. O objetivo é fomentar a importância da aquisição cultural, partindo da hipótese de que o filme na escola pode ampliar esta possibilidade e, ainda, desfazer a ideia de que o cinema brasileiro não tem qualidade. Os resultados encontrados apontam que a interpretação dos elementos coletados, embasada nos fundamentos teóricos da Sociologia Praxiológica, apontam para a maior atuação de professores que utilizem diferentes formas de ampliação de todos os tipos de capital por parte dos estudantes.

 


Keywords


Educação; Cultura; Cinema; Filme; Capital cultural.

References


BOURDIEU P. Gostos de classe e estilos de vida. In: ORTIZ, Renato [Org.] Sociologia. [tradução de Paula Montero e Alicia Auzmendi], - São Paulo: Ática, 1983. p. 82 -121.

BOURDIEU, P. O poder simbólico. Tradução: Fernando Tomaz. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1989. 322p.

BOURDIEU, P. Esboço de uma Teoria da Prática. In: ORTIZ, Renato (Org.). A sociologia de Pierre Bourdieu, São Paulo: Editora Ática, 1994, n. 39.

BOURDIEU, P. Razões práticas: Sobre a teoria das ações. Trad. Mariza Corrêa. Campinas - São Paulo: Papirus 1996. 224 p.

BOURDIEU, P. A distinção: crítica social do julgamento. São Paulo. EDUSP; Porto alegre: Zouk, 2008. 556 p.

BUENO, Z. P. Leia o livro, veja o filme, compre o disco: a produção cinematográfica juvenil brasileira na década de 1980. 2005. 290 f. Tese (Doutorado em Multimeios) - Instituto de Artes, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2005.

DELEUZE, G. A imagem-tempo: cinema 2. Brasiliense, 2018.

DUARTE, Rosália. Cinema & Educação. Belo Horizonte: Autêntica, 2002.

FRANCO, M. HIPÓTESE-CINEMA: MÚLTIPLOS DIÁLOGOS. Revista Contemporânea de Educação, [S.l.], v. 5, n. 9, p. 8-23, jan. 2012. ISSN 1809-5747. Disponível em: . Acesso em: 03 jun. 2019. doi:https://doi.org/10.20500/rce.v5i9.1597.

LOPES, M. M. R. ; FREITAS, D. S. ; SILVA, J. S. ; SILVA, S. S. . Violência simbólica em Vida Maria. In: II Vivendo sem violência, 2017, Jataí. Anais do II Vivendo sem Violência. Jataí, 2017. p. 24-24.

MÉSZÁROS, I. A educação para além do capital. Trad: Isa Tavares. 2 edição. São Paulo: Boitempo, 2008.

RIGUEIRA, M. M. G.; FARIAS, R. C. P. . Vida Maria: configuração familiar e herança cultural em uma comunidade nordestina. In: Família e Políticas Sociais no Brasil – UFV, 2017, Viçosa. I SEMINÁRIO NACIONAL: FAMÍLIA E POLÍTICAS SOCIAIS NO BRASIL. Viçosa, 2017. p. 1-12.Disponivel em: http://www.ppged.ufv.br/seminariofamiliapoliticassociais/wp-content/uploads/Vida-Maria-configura%C3%A7%C3%A3o-familiar-e-heran%C3%A7a-cultural-em-uma-comunidade-nordestina.pdf. Acesso em: 15 nov 2019.

SILVA, Suely dos Santos. SOCINE mapeamento do cinema brasileiro. Curitiba: CRV, 2017.174p.

SILVA, Suely dos Santos. O filme como fonte de análise social. In: Anais digitais 16º Encontro Cinema brasileiro e novas cartografias do cinema mundial. São Paulo: Centro Universitário Senac, 2012. Disponível em: https://associado.socine.org.br/anais/2012/12707/suely_dos_santos_silva/o_filme_como_fonte_de_analise_social. Acesso em: 18 jun. 2019.

XAVIER, I. Discurso Cinematográfico: a opacidade e a transparência. São Paulo, Paz e Terra, 2018.

VIDA MARIA. Direção Marcio Ramos. 3º Prêmio Ceará de Cinema e Vídeo, Trio Filmes, VIACG. DVD (8 min. e 34 seg.).




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n10-347

Refbacks

  • There are currently no refbacks.