O estudo da substituição parcial da areia por agregados de espumas rígidas de poliuretano expandido no concreto sem função estrutural / The study of partial substitution of sand by rigid foam aggregates of expanded polyurethane in concrete without structural function

Jullie Anne da Silva Sampaio, Débora Cristina Coutinho Vilas Boas

Abstract


 O reaproveitamento das espumas rígidas de poliuretano expandido obtidas através do descarte de refrigeradores de uma microempresa situada na cidade de São José de Ribamar, Maranhão, procurou elaborar um concreto com substituição parcial do agregado miúdo por resíduos de poliuretano (PU) com o intuito de atenuar a mineração da areia e auxiliar no descarte desse polímero de forma estratégica e eficiente. É notório que a racionalização, o controle de recursos naturais, a reciclagem de resíduos e a diminuição da carga de poluição na atmosfera, juntam-se ao proposto pela indústria 4.0. O objetivo foi investigar os benefícios da substituição parcial da areia pelo PU mediante ao ensaio de resistência à compressão axial simples dos corpos de prova de concretos. As porcentagens foram 0, 15, 30 e 45% de PU com 36 corpos de prova rompidos com 7, 14 e 28 dias de cura. Os resultados exibiram valores significativos para a finalidade não estrutural com ressalto para 30% e 45% de PU atingindo 18,54 MPa e 18,02 MPa. A porcentagem de 15% de PU apontou uma média de 21,26 MPa, mostrando-se satisfatória para a finalidade estrutural.

 

 


Keywords


Areia; Espumas rígidas de poliuretano expandido; Concreto.

References


ABNT- Associação Brasileira de Normas Técnicas. NBR 12821: Preparação do concreto em laboratório- Procedimento. Rio de Janeiro, 2009.

ABNT- Associação Brasileira de Normas Técnicas. NBR 5738: Concreto- Procedimento para moldagem e cura de corpos de prova. Rio de Janeiro, 2015.

ABNT- Associação Brasileira de Normas Técnicas. NBR 5739: Concreto- Ensaio de compressão e corpos de prova cilíndricos. Rio de Janeiro, 2018.

ABNT- Associação Brasileira de Normas Técnicas. NBR 6118: Projetos de estrutura de concreto - Procedimento. Rio de Janeiro, 2014.

ABNT- Associação Brasileira de Normas Técnicas. NBR 6467: Agregados- Determinação do inchamento do agregado miúdo- Método de ensaio. Rio de Janeiro, 2006.

ABNT- Associação Brasileira de Normas Técnicas. NBR 7211: Agregados para concreto- Especificação. Rio de Janeiro, 2009.

ABNT- Associação Brasileira de Normas Técnicas. NBR NM 45: Agregados- Determinação da massa unitária e do volume de vazios. Rio de Janeiro, 2006.

ABNT- Associação Brasileira de Normas Técnicas. NBR NM 53: Agregado graúdo – Determinação de massa específica, massa específica aparente e absorção de água. Rio de Janeiro, 2009.

ABNT- Associação Brasileira de Normas Técnicas. NBR NM 67: Concreto- Determinação da consistência pelo abatimento do tronco de cone. Rio de Janeiro, 1998.

ANDRADE, C. R. B.; PASSOS, B. C.; GONZAGA, N. L.; PATEZ, R. R. (Orgs.).

Desmaterialização dos resíduos sólidos: estratégias para a sustentabilidade. 1ª ed. Recife: UFRPE, 2020. p. 392-400.

BOLSONI, E. Estudo do reaproveitamento e reutilização das espumas rígidas de poliuretano pós-consumo. 2008. 118 f. Tese (Doutorado em Engenharia Civil)- Universidade Federal do Paraná, Curitiba, 2008.

BRASIL. Resolução Conama n°307, de 5 de julho de 2002. Ministério do Meio Ambiente. Brasília, DF, 05 jul. 2002. Disponível em:

. Acesso em: 21 jul. 2020.

BRITO, A. A. F. A Quarta Revolução Industrial e as Perspectivas para o Brasil. Revista Científica Multidisciplinas Núcleo do Conhecimento, v.2, n,7, Outubro 2017, p.91-96

ENGETELES. Tudo o que você precisa saber sobre a indústria 4.0. Engeteles, Brasília/DF. Disponível em: . Acesso em: 09 julho. 2020.

GARCÍA, F. R. Revisíon de las tecnologías presentes en la industria 4.0. Revista UIS Ingenierías, v. 19, 2020, p. 177-192.

MARIANO, S. S. Avaliação do efeito da substituição da areia por espumas rígidas de pós consumidas de poliuretando nas propriedades do concreto de cimento portland. 2009. 75 f. Dissertação (Mestrado em Engenharia Civil) – Universidade Federal do Paraná, Curitiba, 2009.

MEHTA, P. K.; MONTEIRO, P. J. M. Concreto: Estrutura, Propriedades e materiais. 1ª ed. São Paulo: Pini,1994.

NEVILLE, A. M.; BROOKS, J. J. Tecnologia do Concreto. 2ª ed. Porto Alegre: Bookman, 2013. p. 20 - 22.

SANTOS, J. P. O.; SILVA, E. V. L.; SOUZA, A. L.; EL-DEIR, S. G. (Orgs.). Resíduos

sólidos: tecnologias limpas e boas práticas de economia circular. 1ª ed. Recife: UFRPE, 2018. p. 10-19.

SANTOS JUNIOR, J. I.; GURJÃO, R. I. L.; ARAÚJO NETO, C. L. (Orgs.). Resíduos

Sólidos: desenvolvimento e sustentabilidade. 1ª ed. Recife: EDUFRPE E GAMPE/ UFRPE, 2020. p. 470-479.

SOUZA, V.A. (Orgs.). Resíduos sólidos: gestão em indústrias e novas tecnologias. 2ª ed. Recife: UFRPE, 2017. p. 384-392

STALTER, C. F.; MORAES, C. A. M.; BREHM, F. A. Revisão das oportunidades do poliuretano rígido. In: 7° fórum internacional de resíduos sólidos. Porto Alegre, 17 de junho, 2016.

VG RESÍDUOS. Como a indústria 4.0 pode impactar na gestão de resíduos da sua empresa? VG Resíduos, Belo Horizonte/MG. Disponível em: . Acesso em: 30 mai. 2020.

VG RESÍDUOS. Conheça algumas tecnologias para tratamento de resíduos sólidos. VG Resíduos, Belo Horizonte/ MG. Disponível em:

Acesso em: 25 jul. 2020.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n10-310

Refbacks

  • There are currently no refbacks.