Integração e educação ambiental entre escola e comunidade: experiência no bairro João XXIII, Fortaleza, Ceará, Brasil / Integration and education between school and community: João XXIII neighborhood experience, Fortaleza, Ceará, Brazil

Fernanda Ielpo da Cunha, Antônio Roberto Xavier, Sídney Guerra Reginaldo, José Gerardo Vasconcelos, Carlos Mendes Tavares, Maria do Rosário de Fátima Portela Cysne, Rosalina Semedo de Andrade Tavares, Luis Miguel Dias Caetano, Ana Flávia Ferreira da Silva, Deyk Anne Calixto Paz, Francisco Antonio de Sousa Rodrigues

Abstract


Atualmente as questões ambientais vêm sendo discutidas em diferentes níveis: (governamentais e não governamentais) e com a sociedade civil que tomam como premissa os problemas ambientais que prejudicam a qualidade de vida do ser humano. Essa ideia tem uma trajetória de quase meio século de história e discussões, movimentos sociais ambientalistas, desafios e conquistas, ocupando hoje, um espaço no campo das política pública integradas as questões ambientais. Desse modo, a Educação Ambiental passou a ser implementada no campo das políticas públicas e dentro dos parâmetros escolares, posto que a formação de uma consciência comprometida com as questões ambientais só é possível através da educação ambiental, haja vista que mudanças de costumes, valores, hábitos, necessita de uma educação voltada para reflexão crítica da realidade e uma atuação consciente no espaço social. Assim, o presente estudo tem como objetivo analisar a experiência de educação ambiental do Projeto Prosanear, da Prefeitura Municipal de Fortaleza, no bairro João XXIII, realizada pela equipe de assistentes sociais e estagiárias, a partir da percepção dos alunos(as) que participaram dos projetos sociais “Imagens” e “Em Sintonia”. Para retratar essa experiência, optamos pela pesquisa qualitativa, valendo-se da entrevista semiestruturada, na modalidade de pesquisa participante e observação participante, que configura o universo das ações desenvolvidas in loco com os discentes. Os resultados desse trabalho revelaram dados bastante significativos, viabilizando a análise do quanto é importante a articulação da educação ambiental nos espaços escolares como ferramenta de sensibilização e mobilização comunitária em prol de ações mais conscientes com o meio ambiente e sua preservação.


Keywords


Educação ambiental, Meio ambiente, Trabalho Social, Bairro João XXIII

References


AB’SABER, Aziz Nacib. Educação ambiental. In: FÓRUM DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL, 2., 1992, Rio de Janeiro. Anais... Rio de Janeiro: Gaia, 1992.

AB’SABER, Aziz Nacib. (Re)conceituando educação ambiental. In: MAGALHÃES, Luiz Edmundo de (Coord.). A questão ambiental. São Paulo: Terragraph, 1994. p. 33.

BOFF, Leonardo. Ecologia: grito da Terra, grito dos pobres. São Paulo: Ática, 1995.

BOFF, Leonardo. Nova era: a civilização planetária. São Paulo: Ática, 1994.

BOFF, Leonardo. O despertar da águia: o dia-bólico e o sim-bólico na construção da realidade. Petrópolis: Vozes, 1998.

BOFF, Leonardo. Saber cuidar: ética do humano – compaixão pela terra. Petrópolis: Vozes, 1999.

BRANDÃO, Carlos Rodrigues; BORGES, Maristela Correa. A pesquisa participante: um momento da educação popular. Revista de Educação Popular, Uberlândia, v. 6, n. 1, p. 51-62, 2007.

BRASIL. Lei nº 9.795, de 27 de abril de 1999. Dispõe sobre a educação ambiental, institui a Política Nacional de Educação Ambiental e dá outras providências. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Poder Executivo, Brasília, DF, 28 abr. 1999.

CAVALCANTE, Ana Célia Lopes; XAVIER, Antônio Roberto; ALCÓCER, Juan Carlos Alvarado. Implementação de espaços educacionais sustentáveis: proposta para uma escola pública em Ocara-CE. In:_______; OLIVEIRA, Jangirglédia de (Org.). Educação, ciência, tecnologia e inovação: estratégias sustentáveis. Fortaleza: Imprece, 2016. p. 29-44.

CAPRA, Fritjof. A teia da vida: uma nova compreensão científica dos sistemas vivos. São Paulo: Cultrix, 1997.

CAPRA, Fritjof. O tao da física. São Paulo: Cultrix, 1995.

CAPRA, Fritjof. O ponto de mutação: a ciência, a sociedade e a cultura emergente. São Paulo: Cultrix, 1982.

CORIOLANO, Luzia Neide. Do local ao global: o turismo litorâneo cearense. Campinas: Papirus, 1998.

ELS, Pedro Paulo Dunice Van Els; DUNICE, Arquidamea Josefa; JESUS, Luiz Carlos Correia de. Educação ambiental e a implementação do projeto precious plastic instei. Braz. J. of Develop., Curitiba, v. 6, n. 5, p. 24695-24703 may.2020..Acesso em: 20 set.2020.

FERRAZ, Maria Luiza Camargo; ALMEIDA, Henrique Luís. Gestão ambiental participativa: um caminho para o desenvolvimento humano sustentável. In: MATOS, Kelma Socorro Lopes de; SAMPAIO, José Levi Furtado (Org.). Educação ambiental em tempos de semear. Fortaleza: UFC, 2004. p. 116-126.

HAGUETE, Teresa Maria Frota. Metodologias qualitativas na Sociologia. Petrópolis: Vozes, 1992.

LEFF, Henrique. Saber ambiental: sustentabilidade, racionalidade, complexidade, poder. Petrópolis: Vozes, 2001.

MARICATO, Ermínia. Brasil. Cidades: alternativas para a crise urbana. Petrópolis: Vozes, 2001.

MINAYO, Maria Cecília de Souza. O desafio do conhecimento: pesquisa qualitativa em saúde. 8. ed. São Paulo: Hucitec, 2004.

PEREIRA, Virginia Neta Lima; RIBEIRO, Lívia Paulia Dias; CAIADO, Ana Paula Sthel. Educação ambiental, ciência e sustentabilidade: abordagem conceitual no ensino fundamental. In: XAVIER, Antônio Roberto; ALCÓCER, Juan Carlos Alvarado; OLIVEIRA, Jangirglédia de (Org.). Educação, ciência, tecnologia e inovação: estratégias sustentáveis. Fortaleza: Imprece, 2016. p. 73-85.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n10-294

Refbacks

  • There are currently no refbacks.