A psicogênese das estruturas cognitivas de crianças com dificuldades de aprendizagem e a noção de multiplicação / The psychogenesis of the cognitive structures of children with learning difficulties and the notion of multiplication

Leonardo Crevelário de Souza Carvalho, Orly Zucatto Mantovani de Assis

Abstract


Inúmeras crianças e adolescentes, sob os mais diversos diagnósticos e medicações, são encaminhados por educadores, psiquiatras e psicólogos para o atendimento psicopedagógico diariamente. A partir desse contexto, este trabalho originado em uma pesquisa de mestrado e fundamentado na perspectiva teórica da Epistemologia e Psicologia Genéticas de Jean Piaget, trata-se dos resultados de um estudo exploratório de natureza qualitativa que tem como objetivo principal investigar qual a natureza das estruturas cognitivas de estudantes diagnosticados com dificuldades de aprendizagem de conteúdos escolares, os quais foram encaminhados ao Núcleo de Investigação dos Problemas de Aprendizagem e Desenvolvimento (UNICAMP). Para isso, foram utilizadas as provas Piagetianas de Diagnóstico do Comportamento Operatório e da noção de Multiplicação com 06 estudantes de 07 a 11 anos, além de entrevistas clínicas semiestruturadas com seus responsáveis legais. Os resultados encontrados revelam um atraso no desenvolvimento das estruturas cognitivas e carecem de atenção das instituições.

Keywords


Construtivismo, Desenvolvimento Cognitivo, Dificuldade de Aprendizagem, Psicopedagogia.

References


Andrade, L.S., Gomes A.P., Nunes A.B., Rodrigues N.S., Lemos O., Rigueiras P.O., Neves R.R., Soares W.F.S. & Farias L.R. (2018). Ritalina uma droga que ameaça a inteligência. Revista de Medicina e Saúde de Brasilia, 99-112.

Bardin, L. (2009). Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70.

Camargo, R.L. (2016). Intervenção Psicopedagógica e Dificuldades de Aprendizagem Matemática. Tese de Livre Docência. USP / ESALQ, Piracicaba.

Carvalho, L. C. S. (2018). A(S) Dificuldade(S) de Aprendizagem de Conteúdos Escolares e a Construção das Estruturas Cognitivas: em busca de alternativas para uma escola democrática. In: V Colóquio Internacional de Epistemologia e Psicologia Genéticas: Educação Democrática e Novas Alternativas. Universidade Estadual Paulista, Marília, São Paulo, Brasil.

Castro, F.G., Kellison, J.G., Boyd, S.J. & Kopak, A. (2010). A Methodology for Conducting Integrative Mixed Methods Research and Data Analyses. Journal of Mixed Methods Research, 4(4), 342–360.

Delval, J. (2002). Introdução à prática do método clínico: descobrindo o pensamento das crianças. Trad. Fátima Murad. Porto Alegre: Artmed.

Denzin, N. K. & Lincoln, Y. S. (2000). Handbook of qualitative research. London: Sage.

Dolle, J. (2018). Instruir uma nação é civilizá-la. Trad: José Carlos Moreira. In Mantovani de Assis, O. Z. (Org.). A educação do século XXI à luz do construtivismo piagetiano. Campinas, 103-130.

Dolle, J. & Bellano, D. (1996). Essas crianças que não aprendem – diagnósticos e terapias cognitivas. Tradução: Cláudio Saltini e Lia Leme Zaia. Petropólis: Vozes.

Foucault, M. (2008) Vigiar e punir: nascimento da prisão. Tradução de Raquel Ramalhete. 35. ed. Petrópolis: Vozes.

Gómez-Granell, C. (1983). Procesos cognitivos en aprendizaje de la multiplicación. In: MORENO, M. La Pedagogía operatória: un enfoque constructivista de la educación. Barcelona: Laia, pp. 129-147.

Linhares M.B.M., Parreira V.L.C., Maturano A.C. & Sant'Anna S.C. (1993). Caracterização dos motivos da procura de atendimento infantil em um serviço de psicopedagogia clínica. Medicina, pp. 148-60.

Mantovani de Assis, O. Z. (2013). PROEPRE Fundamentos Teóricos da Educação Infantil. Campinas: Book Editora.

Ortega F., Barros D., Caliman L., Itaborahy C., Junqueira L. & Ferreira C. (2010). A ritalina no Brasil: produções, discursos e práticas. Interface - Comunicação, Saúde, Educação, 14(34), 499-512. Epub September 17, 2010.https://dx.doi.org/10.1590/S1414-32832010005000003.

Piaget, J. (1972). Development and learning. In Lavatelly, C. S. e Stendler, F. Reading in child behavior and development. New York: Hartcourt Brace Janovich.

Piaget, J. (1955) Les stades du développement intellectuel de l’enfant et de l’adolescent. Le problème des stades em psychologie de l’enfant, IIIº symposium de l’Association psychologie scientifique de langue française, Genève.

Piaget, J. (1995). Abstração reflexionante: relações lógico-aritméticas e ordem das relações espaciais. Trad. Fernando Becker. Porto Alegre: Artes Médicas.

Sampieri. R. H., Collado. C. F., & Lucio. M. P. B. (2013). Metodologia de Pesquisa. Porto Alegre: Penso/Mc Graw Hill.

Saravali, E. G. (2003). Dificuldades de Aprendizagem e Interação Social. Tese de Doutorado. FE/UNICAMP, Campinas, São Paulo, Brasil.

Scherer, C.A & Franco, A.F. (2019). Medicalização: contribuições da educação musical para o desenvolvimento da atenção voluntária em crianças da educação infantil. Brazilian Journal of Development, 5(11), 24659-24671. Retrieved 30 September, 2020, from http://dx.doi.org/ 10.34117/bjdv5n11-144

Signor, R. C. F., Berberian, A. P. & Santana, A. P. (2017). A medicalização da educação: implicações para a constituição do sujeito/aprendiz. Educação e Pesquisa, 43(3), 743-763. Epub November 03, 2016.https://dx.doi.org/10.1590/s1517-9702201610146773

Simões, E.D.F. (2020). As dificuldades de aprendizagem e a vulnerabilidade social. Brazilian Journal of Development, 6(6), 3037-3046. Retrieved 30 September, 2020, from http://dx.doi.org/ 10.34117/bjdv6n1-220

Viana, E.F.C & Coêlho, J.P.L. (2020). Desenvolvimento da atenção voluntária e a crítica medicalização da educação: TDAH à luz da psicologia histórico-cultural. Brazilian Journal of Development, 6(3), 14278-14287. Retrieved 30 September, 2020, from http://dx.doi.org/ 10.34117/bjdv6n3-336




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n10-280

Refbacks

  • There are currently no refbacks.