Enfermagem na prevenção da depressão pós-parto / Nursing in the prevention of postpartum depression

Paulo Henrique Santana Feitosa Sousa, Thaynara Fontes Almeida, Maria Morgana Lima Silva, Raianne Freitas Souza, Marcel Vinicius Cunha Azevedo, Ruth Cristini Torres, Gilmara Carvalho Nascimento, Lissandra Corrêa dos Santos

Abstract


O parto e a gestação representam etapas únicas na vida da mulher gerando grandes expectativas não só nela, mas em toda a família. As mulheres são os indivíduos mais propensos a serem afetados pela depressão, podendo esta ter início no começo do processo de ser mãe, o que altera, significativamente, as relações com a família. Dessa forma, objetivou-se, com esse estudo, ressaltar a importância da enfermagem frente à prevenção da Depressão Pós-Parto. Trata-se de uma revisão integrativa de literatura de caráter descritivo onde foram utilizadas publicações científicas de enfermagem, indexadas através da Base de Dados em Enfermagem (BDENF), Literatura Latino-Americana e do Caribe em Ciências da Saúde (LILACS) e Sistema Online de Busca e Análise de Literatura (MEDLINE). A partir das análises feitas para a construção desta revisão, foram totalizados 15 artigos que se encaixaram nos critérios de inclusão. Foi possível entender que o enfermeiro tem papel significativo na detecção da Depressão Pós-Parto, devendo esta ocorrer o mais breve possível. Além disso, a educação em saúde é um fator crucial no desenvolvimento de estratégias profiláticas e de tratamento para as puérperas. Sendo assim, espera-se que este estudo possa contribuir para a prevenção das características da DPP e suas consequências para a mãe e para o bebê.


Keywords


Depressão Pós-parto, Mulher, Cuidados de enfermagem, Período Pós-parto, Saúde Mental.

References


ABUCHAIM, E.S.V. et al. Depressão pós-parto e autoeficácia materna para amamentar: prevalência e associação. Acta Paulista de Enfermagem. v. 29, n. 6, p. 664-670, 2016.

ALVARENGA, P. et al. As Relações entre Depressão Materna e Relatos Maternos acerca do Envolvimento Paterno: Um Estudo Longitudinal. Temas em Psicologia. v. 24, n. 3, p. 911-925, 2016.

AMERICAN PSYCHIATRIC ASSOCIATION. DSM-V. Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais. 5th ed. Porto Alegre: ARTMED; 2014.

ARRAIS, A.R.; MOURÃO, M.A.; FRAGALLE, B. O pré-natal psicológico como programa de prevenção à depressão pós-parto. Saúde e Sociedade. São Paulo, v. 23, n. 1, p. 251-264, 2014.

BARBOSA, E.M.G. et al. Necessidades de autocuidado no período pós-parto identificadas e grupos de puérperas e acompanhantes. Revista de enfermagem e atenção à saúde. v. 7, n. 1, p. 164-176, jan-jul, 2018.

BISCEGLI, T.S. et al. Depressão pós-parto e tipo de parto: perfil de mulheres atendidas em um hospital-escola. Cuidarte Enfermagem. v. 11, n. 1, p. 59-65, jan-jun, 2017.

CAMPOS, B.C.; RODRIGUES, O.M.P.R. Depressão Pós-Parto Materna: Crenças, Práticas de Cuidado e Estimulação de Bebês no Primeiro Ano de Vida. Revista Psico. Porto Alegre, v.46, n.4, p.483-492, out-dez, 2015.

CARDILLO, V.A. et al. Identificação de sintomas depressivos no período pós-parto em mães adolescentes. Revista Eletrônica de Enfermagem. Rio de Janeiro, v.18, p.1-10, 2016.

CARNEIRO, R., “Para chegar ao Bojador, é preciso ir além da dor”: sofrimento no parto e suas potencialidades. Sexualidade, Saúde e Sociedade. n. 20, p. 91-112, ago., 2015.

DEMARCHI, R.F. et al. Percepção de gestantes e puérperas primíparas sobre maternidade. Revista de Enfermagem da UFPE. v. 11, n. 7, p. 2663-2673, jul, 2017.

FREITAS, D.R. et al. Alojamento conjunto em um hospital universitário: depressão pós-parto na perspectiva do enfermeiro. Revista de Enfermagem da UFPE. v. 6, n. 2, p.1 202-1211, abr-jun, 2014.

GREINERT, B.R.M. et al. A relação mãe-bebê no contexto da depressão pós-parto: Estudo qualitativo. Saúde e Pesquisa. Maringá – PR, v. 11, n. 1, p. 81-88, jan-abr, 2018.

HASSAN, B.K.; WERNECK, G.L.; HASSELMAN, M.H. Saúde mental materna e estado nutricional de crianças aos seis meses de vida. Revista de Saúde Pública. v. 50, n. 7, p. 1-9, 2016.

LETOURNEAU, NL et al. Postpartum depression is a family affair: addressing the impact on mothers, fathers, and children. Issues Ment Health Nurs. 33(7):445-57, 2012.

OLIVEIRA, A.M. et al. Conhecimento de profissionais da Estratégia Saúde da Família sobre depressão pós-parto. Journal of Nursing and Health. v. 1, n.1, p. 17-26, 2016.

OLIVEIRA, L.F.M. et al. Vivência de puérperas adolescentes quanto à gravidez e trabalho de parto. Revista de Enfermagem da UFPE. v. 10, n. 2, p. 395-406, fev, 2016.

SERRATINI, A.P.; IVENÇÃO, A.S. Depressão Pós-Parto. Revista UNILUS Ensino e Pesquisa.v. 16,n.44,jul./set. 2019

TEIXEIRA, E. et al. Tecnologia educacional sobre cuidados no pós-parto: construção e validação. Revista Baiana de Enfermagem. Salvador, v. 30, n. 2, p. 1-10, abr-jun, 2016.

VIEIRA, F.S. et al. Influência do Parto Sobre o Desmame no Puerpério. Revista de Pesquisa Cuidado é Fundamental. v. 1, p. 425-431, 2019.

WORLD HEALTH ORGANIZATION. Mental health action plan 2013-2020 [online], 2013.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n10-269

Refbacks

  • There are currently no refbacks.