Incidência comprobatória de esôfago de barrett (metaplasia) com hipótese de diagnóstico inicial em um laboratório patológico do norte do Paraná / Comprobatory incidence of barrett's esophagus (metaplasia) as a hypothesis of initial diagnosis, in a laboratory of pathological anatomy in north of Paraná

Ricardo Cardoso de Sá, Lillian Karen da Silva de Sá, Vanessa Generale Moreno, Daniela Cristina de Medeiros Araújo, Ana Paula Margioto Teston

Abstract


O esôfago de Barrett é uma patologia secundária à doença do refluxo gastroesofágico, sendo esta uma condição para a pré-disposição ao desenvolvimento de carcinoma esofágico. O objetivo deste trabalho foi realizar um levantamento das requisições médicas com suspeita de esôfago de Barrett, no período de janeiro a dezembro de 2019, em um laboratório patológico do norte do Paraná. Das 114 solicitações feitas no ano, 47 foram positivas para esôfago de Barrett (41,22%), sendo a maioria diagnosticado em indivíduos do gênero masculino (68,09%). A porção distal foi a mais afetada, possivelmente pela proximidade anatômica com o estômago e suco gástrico. A faixa etária foi mais variante aos extremos no gênero masculino, porém a média de idade foi semelhante entre os gêneros. Dito isso, destaca-se a importância do diagnóstico precoce do esôfago de Barrett, possibilitando também o diagnóstico precoce de carcinoma esofágico em estágio inicial, facilitando o acompanhamento e tratamento clínico-terapêutico e aumentando o prognóstico do paciente.

Keywords


Esôfago, Barrett, Metaplasia, Carcinoma.

References


SALVADOR, Frederico. Diagnóstico Da Doença Do Refluxo Gastroesofágico Com Endoscopia De Alta Definição E “Narrow Band Imaging”. Diagnóstico, v. 27, n. 1, p. 59-65, 2014.

DILIA, Cuauro Ruíz Gabriela Díaz Arreaza et al. Frecuency Of Barrets Esophagus For Gastroesophageal Reflux In The Central University Of Venezuela. Rev. Cient. Cienc. Med. 2018.

CAUM, Leiber C. et al. Metaplasia intestinal especializada de esôfago distal na doença do refluxo gastroesofágico: prevalência e aspectos clínico-epidemiológicos. Arq. gastroenterol, p. 220-226, 2003.

DAY, D. W. Inflammatory disorders of the large intestine: Crohn's disease of the large intestine. Morson and Dawson's gastrointestinal pathology, p. 504-508, 2003.

DE ANDRADE LOPES, Gabriela et al. Acalasia de esôfago idiopática: Relato de caso e revisão da literatura. Brazilian Journal of Health Review, v. 3, n. 5, p. 12267-12275, 2020.

GEBOES, Karel; VAN EYKEN, P. The diagnosis of dysplasia and malignancy in Barrett's oesophagus. Histopathology, v. 37, n. 2, p. 99-107, 2000.

HENRY, Maria Aparecida Coelho de Arruda. Diagnóstico e tratamento da doença do refluxo gastroesofágico. ABCD. Arquivos Brasileiros de Cirurgia Digestiva (São Paulo), v. 27, n. 3, p. 210-215, 2014.

KARA, Mohammed A. et al. Detection and classification of the mucosal and vascular patterns (mucosal morphology) in Barrett's esophagus by using narrow band imaging. Gastrointestinal endoscopy, v. 64, n. 2, p. 155-166, 2006..

LOPES, César Vivian et al. Displasia no esôfago de Barrett-concordância intra e interobservador no diagnóstico histopatológico. Arquivos de Gastroenterologia, v. 41, n. 2, p. 79-83, 2004.

ORTIZ-HIDALGO, Carlos; DE LA VEGA, Guillermo; AGUIRRE-GARCÍA, Jesús. The histopathology and biologic prognostic factors of Barrett's esophagus: a review. Journal of clinical gastroenterology, v. 26, n. 4, p. 324-333, 1998.

ROBINS & COTRAN. Patologia, Bases Patológicas Das Doenças. Elsevier Editora Ltda, Rio de Janeiro, 2016.

RODRIGUES, Maria Aparecida Marchesan. Esôfago de Barrett e displasia: critérios diagnósticos. Jornal Brasileiro de Patologia e Medicina Laboratorial, v. 40, n. 3, p. 185-191, 2004.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n10-267

Refbacks

  • There are currently no refbacks.