Resistividade em solos: efeito dos índices físicos e condições de análise / Soil resistivity: phisical indexes and analysis conditions influence

Tiago S. Matos, Kleber F. Portella, Sérgio L. Henke, Mariana P. Bragança, Murilo P. Galvão, Joubert W. Favaro, Marcelo Buras, Larissa M. de Almeida

Abstract


A resistividade elétrica é um parâmetro amplamente utilizado na avaliação da corrosividade dos solos. Entretanto, algumas metodologias de análise em laboratório têm divergência nos procedimentos e resultados obtidos, o que pode impactar na correta avaliação da propriedade e sua consequente correlação com a resistência à corrosão. Neste estudo foi realizado uma revisão dos ensaios de resistividade de solo propostos pelos procedimentos adotados pelas normas ABNT NBR 16254-1:2014 (Anexo C), ASTM G-187-15 e ASTM G-187-15 modificada pela adoção de cálculos dos índices físicos para obtenção do grau de saturação da amostra de solo. A avaliação dos resultados indicou que o os procedimentos realizados pela norma ASTM-G187-15 e pelo mesmo procedimento modificado, adotando os índices físicos foram compatíveis. Já o ensaio realizado pela norma ABNT NBR 16254-1:2014 (Anexo C) não teve resultados satisfatórios.


Keywords


Resistividade elétrica, Corrosividade, Solos, Índices físicos, Caracterização.

References


American Society for Testing and Materials, ASTM D 1125: Standard Test Methods for Electrical Conductivity and Resistivity of Water. 2015.

American Society for Testing and Materials, ASTM-G187: Standard test method for measurement of soil resistivity using the two-electrodes. 2015.

Associação Brasileira de Normas Técnicas, ABNT NBR 12004. Solo – Determinação do índice de vazios máximo de solos não-coesivos – Método de ensaio. 1990.

Associação Brasileira de Normas Técnicas, ABNT NBR 12051. Solo – Determinação do índice vazios mínimo de solos não-coesivos – Método de ensaio. 1991.

Associação Brasileira de Normas Técnicas, ABNT NBR 16254-1. Materiais para sistemas de aterramento. 2014.

Associação Brasileira de Normas Técnicas, ABNT NBR 6457. Amostras de solo – Preparação para ensaios de compactação e ensaios de caracterização. 2016

Associação Brasileira de Normas Técnicas, ABNT NBR 6458. Grãos de pedregulho retidos na peneira de abertura 4,8 mm – Determinação da massa específica, da massa específica aparente e da absorção de água. 2016.

Associação Brasileira de Normas Técnicas, ABNT NBR 7181. Solo – Análise granulométrica. 2016.

COSTA FILHO, W. S. SOUZA, M. A. GOMES, T. C. A. SANTOS, A. F. PAVÃO, J. M. S. COSTA, J. G. Caracterização de solos adjacentes ao Canal do Sertão Alagoano quanto à Salinidade. Braz. J. of Develop., v. 5, n. 9, p. 15726-15737 sep. 2019.

KREYSA, G. Encyclopedia of Applied Electrochemistry. 2014.

RASI, J. R. SERAFIN, J. A. MAZER, W. BROETTO, J. F. Análise das reações nas estacas em bloco de concreto considerando a interação solo-estrutura. Braz. J. of Develop., v. 6, n. 6, p. 41410-41425 jun. 2020.

SAMOUËLIAN, I. COUSIN, A. TABBAGH, A. BRUAND, G. RICHARD, Electrical resistivity survey in soil science: A review. Soil Tillage Res., vol. 83, no. 2, pp. 173–193, 2005.

SENA, C. C. R. ALVES JUNIOR, J. DOMINGOS, M. V. H. ANTUNES JUNIOR, E. J. BATTISTI, R. EVANGELISTA, A. W. P. CASAROLI, D. Calibração do sensor capacitivo de umidade do solo EC-5 em resposta a granulometria do solo. Braz. J. of Develop., Curitiba, v. 6, n.4,p.17228-17240 apr. 2020.

SNAPP, M. TUCKER-KULESZA, S. KOEHN. W. Electrical resisitivity of mechancially stablized earth wall backfill. J. Appl. Geophys., vol. 141, pp. 98–106, 2017.

VILHENA, R. E. RODRIGUES, R. G. PINTO, R. REIS, M. D. S. PICANÇO, A. N. MACÊDO. Corrosão em estacas metálicas de torres de energia elétrica. Materia, vol. 24, no. 1, p. e-12277, 2019.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n10-246

Refbacks

  • There are currently no refbacks.