Controle de Escoamento superficial em uma Bacia Urbana com a utilização de Telhado Verde / Surface Flow Control in an Urban Basin with the Use of Green Roof

Lucas Cordeiro Ribeiro, Aline Araújo Nunes

Abstract


O aumento das áreas urbanizadas e, consequentemente, impermeabilizadas em grandes cidades, alterou o ciclo hidrológico natural, o que gerou um expressivo acréscimo em termos de escoamento superficial. No Brasil, muitas metrópoles vêm sofrendo de forma crescente com os impactos associados às inundações, o que traz prejuízos diversos para a população. Neste sentido, o uso de técnicas compensatórias, também conhecidas como “infraestruturas verdes”, ganhou espaço a partir dos anos 70, buscando mitigar problemas ocasionados pela urbanização através da retenção ou infiltração das águas precipitadas. Considerando o exposto, este trabalho tem por objetivo simular os hidrogramas de cheia gerados a partir da implantação teórica de telhados verdes nas edificações presentes na bacia do Córrego Vilarinho, Belo Horizonte – Minas Gerais, como medida alternativa ao sistema de drenagem convencional. Utilizando o software ABC6 para a realização da modelagem hidrológica, foi possível analisar o comportamento da bacia em dois cenários distintos: o primeiro com a situação atual; e o segundo considerando a implantação de telhados verdes em todas as edificações públicas e privadas existentes. Foram considerados eventos de chuva com períodos de retorno de 2, 10, 25 e 50 anos, sendo possível identificar uma redução expressiva na vazão de pico gerada no exutório da bacia.


Keywords


Drenagem urbana, Modelagem hidrológica, Técnicas Compensatórias.

References


ALMEIDA, C. M. Modelagem hidrológica de técnicas compensatórias na bacia do Córrego Vilarinho – Belo Horizonte/ MG. 2018. Trabalho de pesquisa - Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2018.

BAPTISTA, M. B.; NASCIMENTO, N. O; BARRAUD, S. Técnicas compensatórias em drenagem urbana. ABRH, Porto Alegre, 2011.

BENINE, S.M. Infraestrutura verde como prática sustentável para subsidiar a elaboração de planos de drenagem urbana: estudo de caso da cidade de Tupã/ SP. Tese – Programa de Pós-graduação em Geografia, Universidade Estadual Paulista “Júlio Mesquita Filho”, Presidente Prudente, 2015.

CANHOLI, A. P. Drenagem urbana e controle de enchentes. São Paulo: Oficina de textos: 2005.

GIRONÁS, J.; ROESNER, L. A.; DAVIS, J. Storm Water Management Model - Applications Manual. Cincinnati, OH: U. S. Environmental Protection Agency, 2009.

MAHDIYAR, A. et al. Barriers to green roof installation: An integrated fuzzi-based MCDM approach. Journal of Cleaner Production, [s.l.], v. 269, 2020. Disponível em: https://www.sciencedirect.com /science/article/pii/S0959652620324124?via%3Dihub. Acesso em: 20 set. 2020.

NETO, P. S. G., Telhados verdes como técnica compensatória em drenagem urbana na cidade do Rio de Janeiro: Estudo experimental e avaliação de sua adoção na bacia do Rio Joana a parir do uso de modelagem matemática. Dissertação de mestrado – Programa de Pós-graduação em Engenharia Civil, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2016.

PALLA, A.; GNECCO, I. Hydrologic modeling of Low Impact Development systems at the urban catchment scale. Journal of Hydrology, [s.l.], v. 528, p.361-368, 2015. Disponível em: https://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S0022169415004631. Acesso em: 26 dez. 2018.

PREFEITURA MUNICIPAL DE BELO HORIZONTE (PBH). Instrução técnica para elaboração de estudos e projetos de drenagem urbana no município de Belo Horizonte. 2014.

ROSA, D. W. B. Resposta hidrológica de uma bacia hidrográfica urbana à implantação de técnicas compensatórias de drenagem urbana – Bacia do Córrego do Leitão, Belo Horizonte, Minas Gerais. Dissertação de mestrado - Programa de Pós-graduação em Saneamento, Meio Ambiente e Recursos Hídricos, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2017.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n10-234

Refbacks

  • There are currently no refbacks.