Reciclagem de Base in situ de Pavimento com Problemas Estruturais Danificada pela Presença de Panelas de Alta Severidade / In-situ Base Recycling of Flooring with Structural Problems Damaged by the Presence of High Severity Pans

Marcelo Lúcio Vaz, Gisele Ribeiro Cordeiro, Naiara de Lima Silva, Gilvânia Alves de Oliveira, Humberto Laranjeira de Souza, Bruna Naiane Alexandrino Santos

Abstract


O grande volume de material fresado em obras de reestruturação de pavimentos é uma problemática ambiental, em relação ao seu descarte. A técnica de reciclagem in situ deste material para o uso como reforço da camada de base vem ganhando mais espaço em obras de pavimentação no Brasil. Este trabalho teve como objetivo verificar a viabilidade da técnica de reciclagem da camada de base do pavimento através de análises laboratoriais e ensaios de campo, em um trecho deteriorado da Rodovia Federal BR-122, devido à presença de panelas de alta severidade. O material foi ensaiado em laboratório e os resultados obtidos forma confrontados com resultados de ensaios de campo, verificando a viabilidade da aplicação da técnica de reciclagem como solução para a problemática da rodovia. Foi constatado que a estabilização granulométrica com utilização de 30% de pó de brita resolveria a problemática da deteriorização da base.


Keywords


Pavimento, Reciclagem, Base, Estabilização granulométrica.

References


AGÊNCIA NACIONAL DE TRANSPORTES TERRESTRES. ANTT. Relatório técnico - Pesquisa RDT CONCEPA/ANTT. Reciclagem de pavimentos flexíveis: Estudo da estabilização química e granulométrica de material fresado para uso como camada de pavimento. Porto Alegre, 2015.

ARAÚJO, L. M. D. (2004). Estudo do comportamento de material fresado de revestimento asfáltico visando sua aplicação em reciclagem de pavimentos. 110 f. Tese (Doutorado em Geotecnia) - Universidade de Brasília, Brasília, 2004.

BALBO, J. T. (2007). Pavimentação asfáltica: materiais, projetos e restauração. São Paulo: Oficina de Textos. 558 p.

BONFIM, V. (2007). Fresagem de Pavimentos Asfálticos. 3ª ed., São Paulo: Exceção Editorial. 127 p.

DEPARTAMENTO NACIONAL DE INFRAESTRUTURA DE TRANSPORTES. DNIT. Manual de Restauração de Pavimentos Asfálticos. Diretoria de Planejamento e Pesquisa. Coordenação Geral de Estudos e Pesquisa. Instituto e Pesquisas Rodoviárias 2ª ed., Rio de Janeiro, 2006.

______. DNIT 005/2003 - TER: Defeitos nos pavimentos flexíveis e semi-rígidos Terminologia. Rio de Janeiro, 2003. 12 p.

______. DNIT 141/2010 - ES: Pavimentação – Base Estabilizada granulometricamente - Especificação de serviço. Rio de Janeiro, 2010. 9 p.

DEPARTAMENTO DE ESTRADAS DE RODAGEM DO ESTADO DO PARANÁ. DNER-PR. (2005) Pavimentação: Reciclagem de pavimento in situ com estabilização granulométrica. DER/PR ES-P 34/05. Curitiba.

GOMES, L. F. T. (2015) Estudo da viabilidade do uso de material fresado com adição de cimento como opção de base e sub-base em pavimentos. 2015. 75 f. Trabalho de conclusão de curso II (Graduação em Engenharia Civil), Universidade Federal do Pampa, Alegrete, 2015.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA - IBGE. (2010). Censo Demográfico. Disponível em: . Acessado em: 03 de maio de 2017.

PRESTES, M. P. (2001) Métodos de avaliação visual de pavimentos flexíveis: Um estudo comparativo. 2001. 108 f. Trabalho de conclusão do curso (Mestrado Profissionalizante em Engenharia) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre.

SENÇO, W. (2007) Manual de Técnicas de pavimentação. 2ª ed., Vol. I. São Paulo: Pini. 761 p.

SILVA, C. F. S. C. (2012). Reutilização do resíduo oriundo dos serviços de restauração asfáltica como material alternativo em camadas de pavimentos flexíveis. 2012. Trabalho de conclusão de curso (Graduação em Engenharia Civil), Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul, Ijuí, 2012.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n10-189

Refbacks

  • There are currently no refbacks.