Diagnóstico fitossanitário de propriedades citrícas da Comunidade Cubiteua, Capitão Poço, Pará-Brasil / Phytosanitary diagnosis of citrus properties in the Cubiteua Community, Capitão Poço, Pará-Brazil

Euzanyr Gomes da Silva, Lana Rosa da Costa Paraense, Jucimara Alves Silva, Samara Ketely Almeida de Sousa, Neyla Thayná Lima, Aruani Letícia da Silva Tomoto, Inayara Albuquerque Oliveira, Raimundo Thiago Lima da Silva

Abstract


O presente trabalho teve como objetivo obter informações a respeito dos produtores rurais de laranja, da comunidade de Cubiteua, município de Capitão Poço, Pará, assim como detectar suas principais pragas e doenças, seus métodos de controle e presença de assistência técnica especializada. Os dados coletados procederam-se por meio da aplicação de questionários, contendo perguntas abertas e fechadas, a 28 agricultores. As perguntas utilizadas para o diagnóstico foram a respeito de: grau de instrução do produtor, concentração de mão de obra familiar, dimensão da propriedade rural, período de trabalho na agricultura e com a cultura da laranja, controle e incidência de pragas e doenças, técnicas de controle, assistência técnica, utilização de equipamentos de proteção individual e critérios de aplicação de defensivos. Cerca de 71% dos produtores possui apenas ensino fundamental concluído, seguido por uma pequena parcela de 21% com ensino médio completo. Verificou-se que 75% dos entrevistados possui até cinco pessoas trabalhando, 21% possui até 10 pessoas e somente em 4% das propriedades analisadas há uma concentração com mais de 10 pessoas consideradas como mão de obra familiar. Nas propriedades analisadas há variações quanto às suas dimensões. Observou-se que há cerca de 28% de incidência de Toxoptera citricidus, 15% de Colletotrichum acutatum, 15% de mosca das frutas e 10% de mosca-negra, 10% de Orthezia praelonga, 3% de Bemisia tabaci, 12% de Capnodium spp., 8% de gomose, 3% de ácaro da falsa ferrugem, 3% de podridão e apenas 2% de verrugose. Verificou-se que 85,71% dos produtores realizam o controle de pragas e doenças, por meio de controle químico e apenas 35,71% relataram receber assistência técnica. É visível a falta de conhecimento e assistência técnica pelos agricultores, influenciado pela baixa escolaridade e desinformação.


Keywords


agricultura familiar, citricultura, Citrus sinensis L.

References


Aluja, M.; Mangan, R. L. 2008. Fruit Fly (Diptera: Tephritidae) Host status determination: critical conceptual, methodological, and regulatory considerations. Annual Review of Entomology, 53, 473-502. https://doi.org/10.1146/annurev.ento.53.103106.093350

Benvenga, S. R., Gravena, S., da Silva, J. L., Junior, N. A., & Amorim, L. C. S. (2011). Practical management of orthezia scale in citrus orchards. Citrus Research & Technology, 32(1), 39-52. https://citrusrt.ccsm.br/article/5964e0370e88257b31082b39/pdf/citrusrt-32-1-39.pdf

Britto, F. B., Silva, T. M. M., do Vasco, A. N., Netto, A. O. A., & Carvalho, C. M. (2015). Avaliação do risco de contaminação hídrica por agrotóxicos no Perímetro Irrigado Betume no Baixo Rio São Francisco. Revista Brasileira de Agricultura Irrigada-RBAI,9(3), 158-170. hhps://doi.org/10.7127/rbai.v9n300301

Camargo, G. M., Schlindwein, M. M., Padovan, M. P., & da Silva, L. F. (2019). Sistemas Agroflorestais Biodiversos: Uma Alternativa Para Pequenas Propriedades Rurais. Revista Brasileira de Gestão e Desenvolvimento Regional, 15(1). https://www.rbgdr.net/revista/index.php/rbgdr/article/view/4318/740

Coutinho, P. W. R.; Oliveira, L. M.; Silva, L. P.; Silva, R. T. L.; Costa, A. D. Produção agrícola do estado do Pará no período de 2006 a 2010 (2012). Enciclopédia Biosfera, Centro Científico Conhecer, Goiânia, v.8, n.15; p. 1357-1377.

Deluqui, H. B. S., Neves, S. M. A. S., Seabra Júnior, S., Carniello, M. A., Neves, R. J., Cochev, J. S. (2012). Espaços produtivos da mandioca e seus usos em Cáceres-MT. Campo Território, v. 7, n. 14, p. 1-22, 2012. http://www.seer.ufu.br/index.php/campoterritorio/article/view/14169/11194

Farias, P. R. S., da Silva, A. G., Silva, J. B., de Souza Brandão, A. D., da Silva, E. B. M., & Junior, A. L. B. (2012). Dinâmica populacional de cochonilha-de-placas em pomares de citros em sistemas agroflorestal e monocultura. Revista de Ciências Agrárias Amazonian Journal of Agricultural and Environmental Sciences, 55(4), 269-276. http://ajaes.ufra.edu.br/index.php/ajaes/article/view/520/265

Gómez, M., Paranhos, B. A., Silva, J. G., De Lima, M. A., Silva, M. A., Macedo, A. T., & Walder, J. M. (2019). Oviposition preference of Ceratitis capitata (Diptera: Tephritidae) at different times after pruning ‘Italia’ table grapes grown in Brazil. Journal of Insect Science, 19. https://doi.org/10.1093/jisesa/iey136

Gregolis, T. B. L., de Jesus Pinto, W., & Peres, F. (2012). Percepção de riscos do uso de agrotóxicos por trabalhadores da agricultura familiar do município de Rio Branco, AC. Revista brasileira de Saúde ocupacional, 37(125), 99-113. https://www.redalyc.org/pdf/1005/100522973013.pdf

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE. 2018. Produção Agrícola nacional e regional. Disponível em: https: //www.ibge.gov.br.

Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária – INCRA. 2013. Sistema nacional de cadastro rural: Índices básicos de 2013. 149 p. Disponível em: http://www.incra.gov.br/tabela-modulo-fiscal

Köppen, W. (1918) Klassification der klimate nach temperatur, niederschlag und jahreslauf. Petermanns Geographische Mitteilungen, Gotha, v. 64, p. 193- 203.

Lemos Filho, J. P. D., & Paiva, É. A. S. (2006). The effects of sooty mold on photosynthesis and mesophyll structure of mahogany (Swietenia macrophylla King., Meliaceae). Bragantia, 65(1), 11-17. http://dx.doi.org/10.1590/S0006-87052006000100003

Lima, W. G., Spósito, M. B., Amorim, L., Gonçalves, F. P., & de Filho, P. A. M. (2011). Colletotrichum gloeosporioides, a new causal agent of citrus post-bloom fruit drop. European Journal of Plant Pathology, 131(1), 157. https://link.springer.com/article/10.1007/s10658-011-9795-1

Marques, A. S. D. A., Lopes-da-Silva, M., Gonzaga, V., Fernandes, F. R., Benito, N. P., & Veiga, R. F. D. A. (2016). Biological fundamentals, operational tools, and innovation in plant quarantine. Pesquisa Agropecuária Brasileira, 51(5), 483-493. http://dx.doi.org/10.1590/S0100-204X2016000500008

Michielin, T. H. V., Cristofani-Yaly, M., Campos, K. A. F. D., Schinor, E. H., Azevedo, F. A. D., & Bastianel, M. (2016). Reaction of citrus hybrids to inoculation with Alternaria alternata. Summa Phytopathologica, 42(4), 313-320. http://dx.doi.org/10.1590/0100-5405/2191

Neves, M. F.; Trombin, V. G. 2017. Anuário da citricultura 2017. 1. ed. CitrusBr, São Paulo. Dispononível http://www.citrusbr.com/download/biblioteca/CitrusBR_Anuario_2017_alta.pdf

Paula, M. M., Kamimura, Q. P., & Silva, J. L. G. D. (2014). Mercados institucionais na agricultura familiar: dificuldades e desafios. Revista de Política Agrícola, 23(1), 33-43. https://seer.sede.embrapa.br/index.php/RPA/article/view/883/808

Rebello, F. K., & Homma, A. K. O. (2017). História da colonização do Nordeste Paraense: Uma reflexão para o futuro da Amazônia. UFRA.

Rebouças, M. A., & de Lima, V. L. A. (2013). Caracterização socioeconômica dos agricultores familiares produtores e não produtores de mamão irrigado na agrovila canudos, Ceará Mirim (RN). HOLOS, 2, 79-95. http://www2.ifrn.edu.br/ojs/index.php/HOLOS/article/view/1338/662

Ribas, P. P., & Matsumura, A. T. S. (2009). A química dos agrotóxicos: impacto sobre a saúde e meio ambiente. Revista Liberato, 10(14), 149-158.

Sarada, G., Nagalakshmi, T., Gopal, K., & Yuvaraj, K. M. (2018). Citrus rust mite (Phyllocoptruta oleivora Ashmead): A Review. Journal of Entomology and Zoology Studies, 6, 151-158. http://www.entomoljournal.com/archives/2018/vol6issue6/PartC/6-5-69-319.pdf

Schwart, G. 2007. Manejo sustentável de florestas secundárias: espécies potenciais no Nordeste do Pará, Brasil. Amazônia: Ciência & Desenvolvimento, 3, 125-147. https://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/bitstream/doc/578357/1/ManejoSustentavelFloresta.pdf

Silva, A. G. D., Boiça Junior, A. L., Farias, P. R. S., & Barbosa, J. C. (2011). Infestação da mosca-negra-dos-citros (Aleurocanthus woglumi Ashby) em pomares de citros, em sistemas de plantio convencional e agroflorestal. Revista Brasileira de Fruticultura, 53-60. http://dx.doi.org/10.1590/S0100-29452011005000038

Soares, W. L.; Porto, M. F. S. 2012. Uso de agrotóxicos e impactos econômicos sobre a saúde. Revista de Saúde Pública, 46, 209-217. http://www.ask-force.org/web/HerbizideTol/Soares-Pesticide-Use-Economic-2012.pdf

Sombra, K. E. S., Costa, A. C., Loureiro, F. L. C., & do Nascimento Uchôa, C. (2018). A citricultura como instrumento de preservação da agricultura familiar no semiárido cearense, Brasil. Revista de Extensão e Estudos Rurais, 7(1), 353-372. https://doi.org/10.36363/rever712018353-372

Souza, N. S.; Lima, I. L.; Silva, M. K. F.; Conceição, H. E. O et al. 2018. Perfil sócio-econômico dos produtores de mudas cítricas de uma comunidade em Capitão Poço, PA. Revista Agrarian Academy, 5, 140-149. http://www.conhecer.org.br/Agrarian%20Academy/2018B/perfil.pdf

Wurz, D. A., de Souza, D. S., Reinehr, J., Canossa, A. T., & Rufato, L. A. (2019). Produtos fitossanitários empregados no controle fitossanitário da macieira no sul do Brasil. Revista Científica Rural, 21(3), 293-307. : https://doi.org/10.30945/rcr-v21i3.3084




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n10-162

Refbacks

  • There are currently no refbacks.