Encefalopatia hepática etiologia, sintomatologia, fisiopatologia e manejo clínico / Hepatic encephalopathy etiology, symptomatology, pathophysiology and clinical management

Caroline Nascimento Santos, Lívia Maria Della Porta Cosac

Abstract


A Encefalopatia Hepática (EH) é definida como uma síndrome neuropsiquiátrica de natureza metabólica, potencialmente reversível, que pode surgir em pacientes portadores de hepatopatias crônicas avançadas ou mesmo na insuficiência hepática aguda. A disfunção hepatocelular grave é um elemento primordial para o desenvolvimento da EH, bem como a hipertensão portal em pacientes cirróticos, por promover um desvio do sangue mesentérico para a circulação sistêmica. Caracteriza-se por apresentar alterações do sono e distúrbios psicomotores que progridem desde uma simples letargia a torpor e coma. A neurotoxina protagonista na gênese da EH é a amônia, proveniente dos enterócitos, que realizam o metabolismo da glutamina, de bactérias colônicas, responsáveis pelo catabolismo de proteínas alimentares e da ureia secretada no lúmen intestinal. Ademais, a amônia está associada a diversas outras neurotoxinas e fatores diversos, como a hiperatividade GABAérgica, mercaptanos, octopamina, edema cerebral e microelementos como o manganês. O alvo em comum, por via de regra, é o astrócito do tipo II. A EH é classificada em mínima, esporádica/aguda, espontânea e crônica. A forma mais comum de apresentação, a EH aguda esporádica, está associada a presença de fatores precipitantes, como hemorragia digestiva alta, constipação intestinal, hipocalemia, dieta hiperproteica e alcalose metabólica.


Keywords


Encefalopatia Hepática, Hepatopatias, Amônia, Cirrose, Astrocitose.

References


Amodio P. Hepatic encephalopathy: Diagnosis and management. Liver Int. 2018. p.966-975.

Bittencourt, P. L., et al., Encefalopatia Hepática: Relatório da 1a Reunião Monotemática da Sociedade Brasileira de Hepatologia. GED, Sociedade Brasileira de Hepatologia., v.30, p.11-36, 2011.

BRAGAGNOLO JR., Maurício Augusto et al. Detecção de encefalopatia hepática mínima através de testes neuropsicológicos e neurofisiológicos e o papel da amônia no seu diagnóstico. Arq. Gastroenterol., São Paulo, v. 46, n. 1, p. 43-49, Mar. 2009

DAMIANI, D et al. Encefalopatias: etiologia, fisiopatologia e manuseio clínico de algumas das principais formas de apresentação da doença. Rev Bras Clin Med. São Paulo, 2013 jan-mar. p. 67-74

E SILVA, Adávio de Oliveira et al. In: DANI, R (4a ed.). Gatroenterologia essencial, Rio de Janeiro: Guanabara-Koogan, 2011. p. 668-669.

FERRAZ, Leonardo Rolim; FIGUEIREDO, Luiz Francisco Poli de. Diagnóstico de encefalopatia hepática. Rev. Assoc. Med. Bras., São Paulo, v. 50, n. 2, p. 116, abr. 2004

González-Regueiro JA, Higuera-de la Tijera MF, Moreno-Alcántar R, Torre A. Pathophysiology of hepatic encephalopathy and future treatment options. Rev Gastroenterol Mex. 2019 Apr-Jun;84(2):p. 195-203.

Häussinger D, Schliess F. Pathogenetic mechanisms of hepatic encephalopathy. Gut. 2008;57(8):1156-1165.

Hadjihambi A, Arias N, Sheikh M, Jalan R. Hepatic encephalopathy: a critical current review. Hepatol Int. 2018 Feb;12(Suppl 1): p. 135-147.

Jayakumar AR, Norenberg MD. Hyperammonemia in Hepatic Encephalopathy. J Clin Exp Hepatol. 2018 Sep;8(3): p.272-280.

Jawaro T, Yang A, Dixit D, Bridgeman MB. Management of Hepatic Encephalopathy: A Primer. Ann Pharmacother. 2016 Jul;50(7): p.569-77.

Kornerup LS, Gluud LL, Vilstrup H, Dam G. Update on the Therapeutic Management of Hepatic Encephalopathy. Curr Gastroenterol Rep. 2018 Apr 11;20(5):21

Patidar KR, Bajaj JS. Covert and Overt Hepatic Encephalopathy: Diagnosis and Management. Clin Gastroenterol Hepatol. 2015;13(12):2048‐2061.

RODRIGUES SILVEIRA, Laise et al. Fatores prognósticos de pacientes internados por cirrose hepática no Sul do Brasil. GED gastroenterol. endosc. dig, [s. l.], v. 35, p. 41-51, 2016.

ROMERO GÓMEZ, Manuel et al. The impact of minimal hepatic encephalopathy treatment in long-term prognosis. Salud(i)ciencia (Impresa), [s. l.], v. 23, p. 34-42, 2018

SCHULZ, Gustavo Justo et al. Detecção da encefalopatia hepática subclínica por espectroscopia cerebral. ABCD, arq. bras. cir. dig., São Paulo, v. 20,n. 2,p. 81-86, June 2007.

Shavakhi A, Hashemi H, Tabesh E, et al. Multistrain probiotic and lactulose in the treatment of minimal hepatic encephalopathy. J Res Med Sci 19:703-708, 2014.

STRAUSS, Edna. Encefalopatia Hepática – Atualização Terapêutica. Gaz. méd. Bahia, [s. l.], v. 76, p. S43-S45, 2006.

Weissenborn K. Hepatic Encephalopathy: Definition, Clinical Grading and Diagnostic Principles. 2019;79(Suppl 1). p.5-9.

Wijdicks EF. Hepatic Encephalopathy. N Engl J Med. 2016. p.1660‐1670.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n10-154

Refbacks

  • There are currently no refbacks.