O uso da linguagem cartográfica como meio para percepção e construção de saberes acerca do conhecimento geográfico/ The use of cartographic language as a means for the perception and construction of knowledge about geographical knowledge

Sabrina Oliveira Lima

Abstract


Este trabalho tem como objetivo, discutir aspectos sobre a execução do Atelier Cartográfico II, intitulado: A linguagem cartográfica na sala de aula - dispositivo didático-pedagógico para ensinar e aprender conceitos e temas da Geografia Escolar, como atividade do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência - PIBID, no âmbito do subprojeto: “Formação docente e Geografia escolar: das práticas e saberes espaciais à construção do conhecimento geográfico”.  A intervenção em questão aconteceu no Colégio Estadual Normal de Serrinha nas turmas do 1º ano B e C, do Ensino Médio, no turno vespertino, tendo como tema: Cartografando: Construindo e (re) significando a percepção do Bairro da Rodoviária em Serrinha-Ba. Discute sobre a importância da linguagem cartográfica, e o seu uso como instrumento assistencial no processo de mediação do conhecimento e, ainda aborda sobre questões como: dinâmica territorial e a especulação imobiliária do bairro da Rodoviária, com enfoque no Shopping Serrinha e as construções recentes em seu entorno. No primeiro momento foi realizada uma revisão de literatura, e em seguida, a realização de uma oficina nas turmas citadas, onde os envolvidos no projeto tiveram oportunidade de alancar conhecimentos relativos à linguagem cartográfica, tendo como base a realidade experimentada para a propagação e ampliação do olhar geográfico, na abordagem de diversas questões que permeiam uma dada condição social. Por último, foi realizada uma atividade de campo no bairro da Rodoviária de Serrinha-Ba, com o intuito de os envolvidos no projeto conhecerem melhor o espaço onde vivem e se relacionam, afim de que, possam intervir de modo significativo na sociedade, bem como, sistematizar o conhecimento obtido pelo senso comum em saberes geográficos acadêmicos. Como resultado, identificamos ação antrópica na dinamicidade da paisagem local, através das modificações sofridas a partir da construção do Shopping Center no referido bairro, dando mais visibilidade ao mesmo, através de abertura de ruas, construção de acesso com calçamento, abertura de loteamento e expansão da cidade, construção do complexo policial da polícia militar, dentre outros.


Keywords


Linguagem cartográfica, Aula de campo, PIBID.

References


ALMEIDA, Rosângela Doin. Do desenho ao mapa. Iniciação Cartográfica na Escola. São Paulo: Contexto, 2001.

CASTROGIOVANNI, Antônio Carlos. Organizador. Ensino de geografia: práticas e textualizações no cotidiano. Porto Alegre. Ed. Mediação, 2000.

CHRISTOFOLETTI, Antônio. As Perspectivas da Geografia. São Paulo: Difel, 1982.

BRASIL. Ministério da Educação e Cultura – MEC. Parâmetros Curriculares Nacionais, (Ensino Médio), 2000.

MORREIRA, Uma discussão teórico-metodológica sobre o uso da “Cartografia multimídia” para a formação de professores. In: Simpósio de pós-graduação em geografia do estado de São Paulo, 1., 2008, São Paulo. Anais... São Paulo: UNESP, 2008.

PIMENTA, Sela Garrido. O estágio na formação de professores: unidade e prática. Ed. Cortez, 1997. São Paulo

PONTUSCHKA, Nídia Nacib. A Geografia: Pesquisa e Ensino. In: Novo Caminho da Geografia. CARLOS, Ana Fani Alessandro. (Orgs), 5 ed. São Paulo: Contexto, 2005.

REGO, Nelson. CASTROGIOVANNI, Antônio Carlos. KAERCHER, Nestor Geografia: práticas pedagógicas para o ensino médio. Porto Alegre:Penso, 2011.v.2.

SOUZA, José Gilberto; KATUTA, Ângela Massumi. Geografia e Conhecimento Cartográfico. A Cartografia de renovação da Geografia Brasileira e a importância do uso de mapas. São Paulo: Ed. UNESP, 2001.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n10-150

Refbacks

  • There are currently no refbacks.