A Literatura Afro-brasileira como ferramenta para a promoção da igualdade racial na Educação Infantil / Afro-Brazilian Literature as a tool for the promotion of racial equality in Early Childhood Education

José Carlos de Melo, Andrea Rodrigues de Souza

Abstract


O presente trabalho debateu sobre a utilização da literatura afro-brasileira e das tecnologias de informação pelos profissionais da educação infantil como ferramentas para a promoção da igualdade racial nas instituições de EI. Estudar sobre essa temática uma vez que a denominada literatura infantil clássica sempre teve como referências principais protagonistas brancos em detrimento dos negros, sendo que estes últimos em suas raríssimas aparições exerciam papeis de subalternos e marginalizados, sendo ainda que o estudo da história africana e afro-brasileira constitui-se como um componente obrigatório no currículo escolar. Realizamos uma pesquisa bibliográfica e uma revisão literária sobre o tema. O aporte teórico subsidiou-se em autores como, Rosemberg (2012), Freitas e Silva (2016), Gomes (2010), Santos (2010), Brasil (2010) dentre outros. Concluímos que apesar da existência da Lei 10.639/2003 (alterada para 11.645/2008) que alterou a Lei de Diretrizes e Bases (LDB nº. 9.394/1996) onde torna obrigatório o Ensino da História da África e dos Afro-brasileiros, observamos que a temática em questão é muito recente nas Instituições de Educação Infantil, destacando que apenas a utilização de estratégias pedagógicas não são o suficiente para construir uma sociedade sem discriminação, porém  elas se constituem como uma ferramenta importante no combate ao preconceito e racismo junto as crianças pequenas. 


Keywords


Relações étnico-raciais, Educação Infantil, Tecnologias digitais, Trabalho

References


ABRAMOVICH, F. Literatura infantil: gostosuras e bobices.5. ed.São Paulo: Scipione, 1995.

AMÂNCIO, Iris Maria da Costa. Lei 10.639/03, cotidiano escolar e literaturas de matrizes africanas: da ação afirmativa ao ritual de passagem In: AMÂNCIO, Iris Maria da Costa, GOMES, Nilma Lino, JORGE, Miriam Lúcia dos Santos (Orgs). Literaturas africanas e afro-brasileiras na prática pedagógica. Belo Horizonte: Autêntica, 2008.

BARBOSA, Rogério Andrade. Outros contos africanos para crianças brasileiras. São Paulo: Paulinas, 2006.

BRASIL Constituição da República Federativa do Brasil. 1988.

BRASIL. Estatuto da Criança e do Adolescente. Brasília, DF: Senado Federal, 1990.

BRASIL. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. 1996.

BRASIL. Ministério da Educação e do Desporto. Secretaria de Educação Fundamental. Referenciais Curriculares Nacionais para a Educação Infantil. Brasília: 1998.

BRASIL. Lei federal nº 10.639, de 09/01/2003: Altera a Lei 9.394/96 para incluir o no currículo oficial da Rede de Ensino a obrigatoriedade da Temática “História e Cultura afro-brasileira”. Disponível em: . Acesso em: 18 de outubro de 2017.

BRASIL. Plano Nacional das Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação das Relações Étnico-Raciais e para o Ensino de História e Cultura Afro-brasileira e Africana. Brasília: SECAD/ SEPPIR, junho, 2009.

BRASIL. Ministério da Educação. Câmara da Educação Básica do Conselho Nacional de Educação. Resolução nº 05, de 17 de dezembro de 2009. Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Infantil. Brasília: MEC/SEF, 2010.

CUNHA, Maria Antonieta Antunes. Literatura Infantil: Teoria e Prática. São Paulo: Editora Ática, 2002.

DIONÍSIO, Eliane Rabello Correa. Desconstrução do preconceito: Menina bonita do laço de fita; de Ana Maria Machado. 2010. 146 f. Dissertação (Mestrado em Letras) - Centro de Ensino superior de Juiz de Fora, Juiz de Fora.

DUARTE, Eduardo de Assis. Literatura afro-brasileira: um conceito em construção. In: Estudos de Literatura Brasileira Contemporânea: Relações Raciais. Brasília, n 31, p.11-23, janeiro/junho, 2008.

FREITAS, Liliam Teresa Martins; SILVA, Adriana Beserra Onde estão as pesquisas na educação infantil com as crianças negras? In: Educação em/para os direitos humanos, diversidade, ética e cidadania. Imperatriz, UFMA, CCSST, 2016/ NEPOMUCEMO Cristiane Maria, SAMPAIO Maria Lúcia Pessoa, BEZERRA Tania Serra Azul Machado, ZAPAROLI, Witembergue Gomes (orgs). – Imperatriz: Ethos, 2016. Disponível em: www.fipedbrasil.com.br. Acesso em: 12 de outubro de 2017.

FREITAS, Liliam Teresa Martins. Crianças negras, Currículo branco na Educação Infantil em Codó-Ma. Trabalho apresentado na 38ª Reunião da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Educação-ANPEd. São Luis, 2017.

GOMES, Nilma Lino. Educação, relações étnico-raciais e a Lei 10.639/03: breves considerações. In: BRANDÃO, Ana Paula (org.) Modos de fazer: caderno de atividades, saberes e fazeres. Rio de Janeiro: Fundação Roberto Marinho, 2010.

GOUVÊA, Maria Cristina Soares de. Imagens do negro na literatura infantil brasileira: análise historiográfica. In: Educação e Pesquisa, São Paulo, v.31, n.1, p. 77-89, jan./abr. 2005.

JOVINO; Ione da Silva. Literatura infanto-juvenil com personagens negros no Brasil. In. SOUZA, Florentina e LIMA, Maria Nazaré (Org). Literatura Afro-Brasileira. Centro de Estudos Afro- Orientais, Brasília: Fundação Cultural Palmares, 2006.

KENSKI, V. M. O papel do professor na sociedade. In: Ensinar a Ensinar. São Paulo, Ed. Pioneira, 2001.

KUHLMANN JR. M. Infância e educação infantil: uma abordagem histórica. Porto Alegre: Mediação, 1998.

LIMA; Heloisa Pires. O espelho dourado. São Paulo: Peirópolis, 2003. Ilustrações de Taisa Borges.

MARANHÃO, Diretrizes Curriculares/Secretaria de Estado da Educação do Maranhão, SEDUC, 3. ed. São Luís, 2014.

OLIVEIRA, Zilma Maria de. Educação infantil: fundamentos e métodos. São Paulo: Cortez, 2005.

PAÇO, Glaucia Machado de Aguiar. O encanto da Literatura Infantil no CEMEI Carmem Montes Paixão. Monografia de conclusão do Curso de especialização desafios do trabalho cotidiano: a educação das crianças de 0 a 10 anos. Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro – UFRRJ. 50f. Mesquita, 2009.

PEREZ, Liliam Araújo; CORREA, Ronise Ribeiro. A utilização de Webquest no Ensino Médio nas disciplinas de Geografia e Biologia. In: I ENCONTRO INTERNACIONAL, TECNOLOGIA, COMUNICAÇÃO E CIÊNCIA COGNITIVA, 1.., 2014, Sao Paulo. Anais eletrônicos. São Paulo: Universidade Metodista, 2014.p.1-14. Disponível em:http://www.evento.tecccog.net/index.php/evento/EITCCC/view/54 Acesso em 15 de out. de 2017.

ROCHA, Eloisa Acires Candal. A pesquisa em educação infantil no Brasil: trajetória recente e perspectivas de consolidação de uma pedagogia (Tese de doutorado). Universidade Estadual de Campinas – UNICAMP. Campinas, 1999.

ROSEMBERG, Fulvia. A criança pequena e o direito à creche no contexto dos debates sobre infância. In: Educação infantil, igualdade racial e diversidade: aspectos políticos, jurídicos, conceituais / Maria Aparecida Silva Bento, organizadora. São Paulo: Centro de Estudos das Relações de Trabalho e Desigualdades - CEERT, 2012.

SARMENTO, Manuel J. Imaginário e culturas da infância. Texto produzido no âmbito das atividades do Projeto “As marcas dos tempos: a interculturalidade nas culturas da infância”, Projeto POCTI/CED/2002.

SANTOS, Cristiana Ferreira dos. Literatura infantil e a identidade da criança negra: construção ou negação? Trabalho de Conclusão de Curso de Pedagogia /Cristiana Ferreira dos Santos. – Salvador, 2010. 73f.

SILVA, Jerry Adriani da. Um estudo sobre as especificidades dos/as educandos/as nas propostas pedagógicas de jovens e adultos-EJA: tudo junto e misturado! 2010, 191 p. Dissertação. (Mestrado em Educação: Conhecimento e Inclusão Social) Faculdade de Educação, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2010

SILVA; Jerusa Paulino da. A construção da identidade da criança negra: a literatura afro como possibilidade reflexiva. 2010. 78 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Curso de Pedagogia) - Centro de Ensino Superior de Juiz de Fora, Juiz de Fora.

SOUZA, C. B. Crianças e computadores: discutindo o uso das Tecnologias de Informação e Comunicação na Educação Infantil. 2003. 107f. Dissertação (Mestrado em Engenharia da 3773 Produção e Sistemas). Curso de Pós-Graduação em Engenharia de Produção e Sistemas da Universidade Federal de Santa Catarina, 2003.

VALENTE, J. A. Formação de Profissionais na Área de Informática em Educação, In Valente, J. A. (org), Computadores e Conhecimento: Repensando a Educação. Campinas, SP, Gráfica Central da Unicamp, 1993.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n10-147

Refbacks

  • There are currently no refbacks.