Comportamento de vacas nelore po submetidas a exame de palpação retal para diagnóstico precoce de prenhez / Behavior of nelore po cows submitted to rectal palpation examination for early pregnancy diagnosis

Alex de Souza Xavier, Clauber Rosanova, Geovanne Ferreira Rebouças, Walter Augusto dos Santos Marinho, Marilia Gomes Ismar, Alysson Soares da Rocha, Douglas Messias Lamounier Camargos Rezende, Paulo Vitor Divino Xavier de Freitas, Mírian das Mercês Pereira da Silva

Abstract


Faz-se necessário o desenvolvimento de novas práticas na criação de bovinos que assegurem bons índices de produtividade e alta qualidade do produto, sem colocar o bem-estar dos animais em risco e que promova a segurança do trabalhador. Desta forma, objetivou-se neste estudo avaliar a reatividade de vacas Nelore PO, criadas em sistema extensivo, e submetidas a manejo aversiva, a palpação retal ou toque para diagnóstico precoce de gestação. Os estudos realizados foram avaliação subjetiva de temperamento, por escores de 1 a 5, escore 1- pouco deslocamento; 2- animal mais ativo, não permanece na mesma posição; 3- deslocamentos frequentes; 4- movimentos abruptos; 5- movimento contínuo, animal em decúbito no tronco, assim como, observações de respostas comportamentais como defecar, mugir e urinar.  O teste   da velocidade média de fuga (VF) foi calculado como tempo médio gasto para percorrer uma distância de 2,80 m. Para a ocorrência de respostas fisiológicas comportamentais como defecar, urinar e mugir (ou ambos), os resultados encontrados foram 2,0% defecaram e urinaram, 4,0% urinaram e mugiram, 6,0% apenas urinaram, 8,0% apenas defecaram, e 18,0 % apenas mugiram. Sendo que 62,0% dos animais não apresentaram respostas comportamentais.  O tempo médio de saída dos animais do tronco de contenção foi de 3,2 segundos, obtendo desse tempo à velocidade média de fuga de 0,87 m/s. As vacas Nelore utilizadas neste trabalho apresentam baixa a média reatividade, pois apesar de criadas em sistema extensivo, eram manejadas intensivamente na troca de piquetes em pastejo rotativos e pelas rotinas dos protocolos reprodutivos de IATF, sempre dentro dos princípios e técnicas do manejo racional e do bem estar animal. O contato constante entre animal e manejadores durante a rotina diminui o estresse e a reatividade, facilitando assim o manejo.

Keywords


bovinos, estresse, reatividade

References


ABIEC. Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carne. Perfil da Pecuária no Brasil: Relatório Beef Report 2020. Acesso em: 16/09/2020. Disponível em http://abiec.com.br/publicacoes/beef-report-2020/.

AGUILAR, N.M.A. Avaliação da reatividade de bovinos de corte e sua relação com caracteres reprodutivos e produtivos. Dissertação (Mestrado em Zootecnia) - Faculdade de Ciência Agrárias e Veterinárias, UNESP, Jaboticabal, São Paulo, 2007.

ARGENZIO, R.A. Motilidade gastrintestinal. Em: Dukes: Fisiologia dos animais domésticos. Ed. Guanabara Koogan S.A., 12ª edição. Rio de Janeiro. pp. 362-373, 2006.

BARBOSA, I.D.S.; FISCHER, V.; WIEGAND, M.M. Temperamento em bovinos de corte: Métodos de medida em diferentes sistemas produtivos. Arquivos de Zootecnia, v.57, n.219, p.322, 2008.

BARBOSA SILVEIRA, I.D.; FISCHER, V.; FARINATTI EBLING, L.H; RESTLE, J., ALVES, D.C. Relação entre genótipos e temperamento de novilhos Charolês × Nelore em confinamento. Revista Brasileira de Zootecnia, v.37, n.10, p.1808-1814, 2008.

BOISSY, A,; TERLOUW, C,; LE NEINDRE, P. Presence of Cues from Stressed Conspecifics Increases Reactivity to Aversire Events in Catte: Evidence for the Existence of Alarm Substances in Urine. Physiology e Behaviour, v.63, n.4, p. 489-495, 1998.

BOIVIN, X.; Le NEINDRE, P.; CHUPIN, J.M. Establishment of cattle-human relationship. Applied Animal Behaviour Science, Amsterdam, n.32, p. 325-335, 1992.

BURROW, H. M. The effects of inbreeding on productive and adaptive traits and temperament of tropical beef cattle. Livestock Production Science, v. 55, n.1, p. 227243, 2001.

COSTA, A.N.L.; SILVA, A. M.; MODESTO, E. C.; LIRA, C. C.; SANTOS, M. V. F. Hormonal profiles, physiological parameters, and productive and reproductive performances of Girolando cows in the state of Ceará-Brazil. International Journal of Biometeorology, v.59, n.2, p.231-236, fev. 2015.

FONSECA. F. C et al. Avaliação Comportamental de Vacas Girolando. In: ANAIS DO CONGRESSO BRASILEIRO DE ZOOTECNIA, 2017. Resumos... Campinas, GALOÁ, 2018. Disponível em: Acesso em: 10 nov. 2018.(a)

FONSECA.F.C et al. Avaliação da Reatividade de bovinos da raça Nelore. In: ANAIS DO CONGRESSO BRASILEIRO DE ZOOTECNIA, 2017. Resumos... Campinas, GALOÁ, 2018. Disponível em: Acesso em: 09 nov. 2018.(b)

FORDYCE, G.; GODDARD, M. and SEIFERT, G.W. The measurement of temperament in cattle and effect of experience and genotype. Anim Prod, v.14, p.329-332, 1982.

HÖTZEL, M.J et al. Comportamento de vacas leiteiras submetidas a um manejo aversivo. Biotemas, v.22, p. 135-140, 2009.

LEMOS, F.K. A evolução da bovinocultura de corte brasileira: elementos para a caracterização do papel da ciência e da tecnologia na sua trajetória de desenvolvimento. 2013. 239p. (Dissertação) - Escola Politécnica - Universidade de São Paulo, São Paulo, 2013.

MENEZES, L . M. Temperamento, comportamento ao parto e desempenho de bovinos de corte de diferentes genótipos. 2014. 74f. (Tese) – Universidade Federal de Pelotas – Faculdade de Agronomia Eliseu Maciel. Departamento de Zootecnia, Pelotas, 2014.

PRINZENBERGER, E.M. et al. A Phenotypic and genetic approach to temperament in German beef Cattle. In: World Congress on Genetics Applied to livestock Production, 8. Belo Horizonte, Anais…CD ROM, 2006.

SILVEIRA, I. D. B.; FISHER, V.; SOARES, G. J. D. Relação entre o genótipo e o temperamento de novilhos em pastejo e seu efeito na qualidade da carne. Revista Brasileira de Zootecnia, v.35, n. 2, p. 519-526, 2006.

VOISINET, B.D.; GRADIN, J.D.; TATUM, S.F. Feedlot Cattle with calm temperaments have higher average daily gains than cattle with excitable temperaments. Journal of Animal Science, v.75, p. 892-896, 1997.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n10-090

Refbacks

  • There are currently no refbacks.