A prática agroecológica e as transformações de manejo no agroecossistema na comunidade tradicional no Município São Domingos do Capim/PA / Agroecological practice and management transformations on agroecosystem in the traditional community in the São Domingos of Capim/PA county

Aline Nunes, Cezário Ferreira dos Santos Júnior, Moisés Savian, Mariane Souza Melo de Liz

Abstract


Com a modernização da agricultura, intensas transformações ocorreram nos sistemas produtivos de cultivo, o que tem levantado o debate acerca do desenvolvimento sustentável no Brasil e no mundo. Comunidades tradicionais da Amazônia são consideradas essenciais ao desenvolvimento sustentável, pois os valores e conhecimentos que possuem são ferramentas para a conservação dos ecossistemas naturais. Reconhecendo a importância destas, o objetivo do estudo é relatar e analisar as práticas agroecológicas adotadas por uma comunidade tradicional da Amazônia, abordando os mecanismos de exploração e produção, as transformações de manejo e as políticas públicas que auxiliam os agricultores locais. A pesquisa foi realizada na comunidade Monte Sião, no município de São Domingos do Capim, Pará. No estudo, realizaram-se visitas exploratórias com entrevistas não diretivas, sendo realizada observação participante com um casal de liderança local. Percebe-se a partir dos relatos agroecológicos a luta pela sobrevivência das comunidades da Amazônia, evidenciando que uma comunidade bem organizada tende a tornar-se cada vez mais autossustentável. Muitas dificuldades e esforços são relatados pelos moradores para adequar-se em um sistema divergente ao convencional. As práticas exercidas pela comunidade seguem os princípios agroecológicos, onde a visão holística do ecossistema é um fator determinante para uma produção de sucesso.


Keywords


desenvolvimento sustentável, agroecologia, agroecossistema.

References


ABREU, L. et al. Relações entre agricultura orgânica e agroecologia: desafios atuais em torno dos princípios da agroecologia. Desenvolvimento e Meio Ambiente, v. 26, p. 143-160, 2012.

ABREU, L. S.; WATANABE, M. A. Agricultores familiares do Sul da Amazônia: desafios e estratégias para inovação agroecológica de sistemas de produção. Revista Verde de Agroecologia e Desenvolvimento Sustentável, v. 11, n. 5, p. 114-122, 2016.

ALMEIDA, A. W. B. Universalização e localismo: movimentos sociais e crise dos padrões tradicionais de relação política na Amazônia. In: D’INCAO, M. A.; SILVEIRA, I. M. (orgs.). A Amazônia e a crise da modernização. Belém: Museu Paraense Emílio Goeldi, p. 517-532, 1994.

ALMEIDA, E. N. et al. O modelo de Assistência e Extensão Rural do PROAMBIENTE: uma inovação na agroecologia. Brazilian Journal of Development, v. 4, n. 6, p. 2939-2950, 2018.

ALMEIDA, M. "Populações tradicionais e conservação ambiental". In: CUNHA, M. C. Cultura com aspas. São Paulo: Cosac Naify, 2009.

ALTIERI, M. A. Agroecologia: a dinâmica produtiva da agricultura sustentável. 4 ed. Porto Alegre: UFRGS, 2004.

ALTIERI, M. A. Agroecologia, agricultura camponesa e soberania alimentar. Revista NERA, v. 13, n. 16, p. 22-32, 2010.

AMARAL, S. et al. Comunidades ribeirinhas como forma socioespacial de expressão urbana na Amazônia: uma tipologia para a região do Baixo Tapajós (Pará-Brasil). Revista Brasileira de Estudos de População, v. 30, n. 2, p. 367-399, 2013.

ANDRADE, J. P. et al. Agricultura de “corte e trituração” e implementação de sistema agroflorestal: Uma experiência de transição agroecológica no nordeste paraense. Cadernos de Agroecologia, v. 9, n. 4, p. 1-11, 2015.

ARAUJO, J. P. et al. Formas tradicionais de uso, manejo e percepção dos recursos vegetais no Litoral do Paraná: etnoconservação florestal da Mata Atlântica. Brazilian Journal of Development, v. 4, n. 3, p. 886-915, 2018.

BALSAN, R. Impactos decorrentes da modernização da agricultura brasileira. Campo-Território: Revista de Geografia Agrária, v. 1, n. 2, p. 123-151, 2006.

Brasil. Lei no 13.123, de 20 de maio de 2015. Disponível em . Acesso em: 21 jun. 2020.

CALEGARE, M. G. A.; HIGUCHI, M. I. G.; BRUNO, A. C. S. Povos e comunidades tradicionais: das áreas protegidas à visibilidade política de grupos sociais portadores de identidade ética e coletiva. Ambiente & Sociedade, v. 17, n. 3, p. 115-134, 2014.

CALLE COLLADO, A., VARA SÀNCHEZ, I.; CUELLAR, M. La transicion social agroecologica. In: CUELLAR, M.; CALLE, A.; GALLAR, D. (Eds.). Procesos hacia la soberania alimentaria: perspectivas y practicas desde la agroecologia política. Barcelona: Icaria, 2012.

CAPORAL, F. R.; COSTABEBER, J. A. Agroecologia: enfoque científico e estratégico. Agroecologia e Desenvolvimento Rural Sustentável, v. 3, n. 2, p. 13-16, 2002.

CASTRO, E. Políticas de ordenamento territorial, desmatamento e dinâmicas de fronteira. In: Brasil. Ministério do Desenvolvimento Agrário. Conselho Nacional de Desenvolvimento Rural Sustentável. Brasil rural em debate: coletânea de artigos. DELGADO, N. G. (coord.). Brasília: CONDRAF/MDA, 2010.

CULTIMAR. Recursos naturais na vida caiçara. Curitiba: Grupo Integrado de Aquicultura e Estudos Ambientais. Universidade Federal do Paraná, 2008.

DE GREGORI, I. Os conhecimentos tradicionais e a biodiversidade: Direitos intelectuais coletivos ou monopólio da natureza? In: TYBUSCH, J. S.; ARAÚJO, L. E. B.; SILVA, R. L. (Org.). Direitos emergentes na sociedade global: anuário do Programa de Pós-Graduação em Direito da UFSM. Ijuí: Ed. Unijuí, v. 1, p. 139-172, 2013.

DERANI, C. Patrimônio genético e conhecimento tradicional associado: considerações jurídicas sobre seu acesso. In: LIMA, A. (org). O direito para o Brasil socioambiental. Porto Alegre: Sério Antonio Fabris Editor, 2002.

DIEGUES, A. C. S. O mito moderno da natureza intocada. 1 ed. São Paulo: Hucitec, 1996.

DIEGUES, A. C. S. O mito moderno da natureza intocada. 5 ed. São Paulo: Hucitec; NUPAUB, 2004.

DIEGUES, A. C. S. O mito moderno da natureza intocada. 6 ed. São Paulo: Editora HUCITEC, 2008.

DOURADO, J. A. L. Agroecologia e soberania alimentar na Amazônia: para além das trincheiras discursivas do modelo de desenvolvimento agrário/agrícola. Agrária, v. 16, p. 4-34, 2012.

ELISABETSKY, E. Etnofarmacologia. Ciência e Cultura, v. 55, n. 3, p. 35-36, 2003.

FERREIRA, M. J. M. et al. Gestão e uso dos recursos hídricos e a expansão do agronegócio: água para quê e para quem? Ciência & Saúde Coletiva, v. 21, n. 3, p. 743-752, 2016.

GLIESSMAN, S. R. Agroecologia: processos ecológicos em agricultura sustentável. 3 ed. Porto Alegre: UFRGS, 2005.

GLIESSMAN, S. R. Agroecologia: processos ecológicos em agricultura sustentável. 4 ed. Porto Alegre: Ed. Universidade/ UFRGS, 2009.

GLIESSMAN, S. R. et al. Agroecología: promoviendo una transición hacia la sostenibilidad. Revista Ecosistemas, v. 16, n. 1, p. 13-23, 2007.

GUZMÁN CASADO, G.; GONZÁLEZ DE MOLINA, M.; SEVILLA GUZMÁN, E. Introducción a la Agroecología como desarrollo rural sostenible. Madrid: Ediciones Mundi-Prensa, 2000.

HOMMA, A. A terceira natureza da Amazônia. Revista Paranaense de Desenvolvimento, v. 38, n. 132, p. 27-42, 2017.

KATO, O. R. et al. Desenvolvimento da produção de frutas em sistemas agroflorestais no estado do Pará. In: XXII Congresso Brasileiro de Fruticultura. Bento Gonçalves, Rio Grande do Sul, 2012.

KHOR, M. El saqueo del conocimiento: propiedad intelectual, biodiversidad, tecnología y desarrollo sostenible. Barcelona: Icaria, 2003.

KRIEGEL, R. K.; AZEVEDO, E. O.; SILVA, F. F. Relação do grupo indígena Guarani Mybiá com o meio ambiente: alicerces da agroecologia. Revista em Agronegócios e Meio Ambiente, v. 7, n. 1, p. 211-226, 2014.

LOUREIRO, V. R. Amazônia: estado, homem, natureza. 2 ed. Belém: Cejup, 2004.

MAGALHÃES, M. M.; BRAGA JÚNIOR, S. S. B. Evolução recente e potencial da agricultura de baixo carbono. Periódico Eletrônico Fórum Ambiental da Alta Paulista, v. 9, n. 8, p. 100-118, 2013.

MARQUES, J. G. Pescando pescadores: ciência e etnociência em uma perspectiva ecológica. 2 ed. São Paulo: Núcleo de Apoio à Pesquisa sobre Populações Humanas e Áreas Úmidas Brasileiras, 2001.

MATTOS, L. et al. Agricultura de pequena escala e suas implicações na transição agroecológica na Amazônia Brasileira. Amazônica, v. 2, n. 2, p. 264-292, 2010.

MENDONÇA, M. S. et al. Etnobotânica e o saber tradicional. In: FRAXE, T. J. P.; PEREIRA, H. S.; WITKOSKI, A. C. (Org.). Comunidades ribeirinhas amazônicas: modo de vida e uso dos recursos naturais. Manaus: EDUA, 2007.

MICHELAT, G. Sobre a utilização de entrevista não diretiva em sociologia. In: Thiolent, M. Crítica metodológica, investigação social e enquete operária. 5 ed. São Paulo: Polis, 1987.

MOREIRA, J. P. L. et al. A saúde dos trabalhadores da atividade rural no Brasil. Cadernos de Saúde Pública, v. 31, n. 8, p. 1698-1708, 2015.

NODA, H.; NODA, S. N. Agricultura familiar tradicional e conservação da sócio-biodiversidade amazônica. Interações, v. 4, n. 6, p. 55-66, 2003.

NODARI, R. O.; GUERRA, M. P. A agroecologia: estratégias de pesquisa e valores. Estudos Avançados, v. 29, n. 83, p. 183-207, 2015.

PEREZ-CASSARINO, J.; FERREIRA, A. D. D.; MAYER, P. H. Agricultura, campesinato e sistemas agroalimentares: uma proposta de abordagem para a transição agroecológica. Cronos, v. 14, n. 2, p. 129-152, 2013.

PIRAUX, M. et al. Transição agroecológica e inovação socioterritorial. Estudos Sociedade e Agricultura, v. 20, n. 1, p. 5-29, 2012.

PORRO, R.; PORRO, N. S. M. Identidade social, conhecimento local e manejo adaptatito de comunidades tradicionais em babaçuais no Maranhão. Ambiente & Sociedade, v. 18, n. 1, p. 1-20, 2015.

PRANCE, G. T. The ethnobotany of the amazon indians as a tool for the conservation of biological diversity. Monografías del Real Jardín Botánico de Córdoba, v. 5, p. 135-143, 1997.

PRATES, R. C.; BACHA, C. J. C. Os processos de desenvolvimento e desmatamento da Amazônia. Economia e Sociedade, v. 20, n. 3, p. 601-636, 2011.

RABAIOLLI, J. A.; MIORIN, V. M. F. Multifuncionalidade da agricultura familiar: saberes tradicionais. In: Fronteiras da Pesquisa em Geografia. Santa Maria: UFSM, v. 4, p. 83-105, 2011.

REGO, A. K. C.; KATO, O. R. Agricultura de corte e queima e alternativas agroecológicas na Amazônia. Novos Cadernos NAEA, v. 20, n. 3, p. 203-224, 2017.

ROCHA, A. L. C.; ECKERT, C. Etnografia: saberes e práticas. In: Pinto, C. R. J., Guazzelli, C. A. B. (Org). Ciências humanas: Pesquisa e método. Porto Alegre: UFRGS, p. 9-24, 2008.

SABOURN, E. Camponeses do Brasil: entre a troca mercantil e a reciprocidade. Tradução de Leornardo Milani. Rio de janeiro: Garamond, 2009.

SANTOS, A. S. et al. Caracterização e desenvolvimento de quintais produtivos agroecológicos na comunidade Mem de Sá, Itaporanga d’Ajuda-Sergipe. Revista Brasileira de Agroecologia, v. 8, n. 2, p. 100-111, 2013.

SEVILLA GUZMÁN, E. De la sociologia rural a la agroecología. Barcelona: Icaria, 2006.

SILVA, A. T. R. Áreas protegidas, populações tradicionais na Amazônia e novos arranjos conservacionistas. Revista Brasileira de Ciências Sociais, v. 34, n. 99, p. 1-22, 2019.

SILVA, M. A. S. M. Sobre a Análise do Discurso. Revista de Psicologia da UNESP, v. 4, n. 1, p. 16-40, 2005.

SOUSA, E. R. Estudo das práticas de mutirão: transformações no conhecimento em comunidades tradicionais do Vale do Mearim, Estado do Maranhão. Dissertação de mestrado, Universidade Federal do Pará, Belém, PA, Brasil, 2013.

SOUSA, G. S.; PEZZUTI, J. C. B. Breve ensaio sobre a lógica subjetiva dos povos e comunidades tradicionais amazônidas. Novos Cadernos NAEA, v. 20, n. 2, p. 111-126, 2017.

SOUSA, S. G. A.; ARAÚJO, M. I.; WANDELLI, E. V. Saberes tradicionais dos povos amazônicos no contexto do processo de transição agroecológica. AmbientalMENTE Sustentable, v. 2, n. 20, p. 1699-1717, 2,15.

STORI, F. T.; NORDI, N.; ABESSA, D. M. S. Mecanismos socioecológicos e práticas tradicionais de pesca na comunidade caiçara da Ilha Diana (Santos, Brasil) e suas transformações. Revista de Gestão Costeira Integrada, v. 12, n. 4, p. 521-533, 2012.

TAVELLA, L. B. et al. O uso de agrotóxicos na agricultura e suas consequências toxicológicas e ambientais. Agropecuária Científica no Semi-Árido, v. 7, n. 2, p. 6-12, 2011.

THOMPSON, C. J. Interpreting Consumers: a Hermeneutical Framework for Deriving Marketing Insights from the Texts of Consumers Consumption Stories. Journal of Marketing Research, v. 34, p. 438-455, 1997.

TOLEDO, V. M.; BARRERA-BASSOLS, N. La Memoria Biocultural: la importancia ecológica de las sabidurias tradicionales. Barcelona: Icaria, 2008.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n10-033

Refbacks

  • There are currently no refbacks.