A espiritualidade no enfrentamento do luto: Compreender para cuidar / Spirituality in the mourning confrontation: Understanding to care

Raquel de Aguiar Portela, Helder Machado Passos, Santana de Maria Alves de Sousa, Eliana Serra Brugin, Andréa Cristina Oliveira Silva

Abstract


O presente trabalho aduz a reflexões a respeito da espiritualidade como estratégia de enfrentamento do processo de luto, enfatizando a importância da compreensão e valorização da dimensão espiritual pelos profissionais de saúde durante à assistência aos enlutados. Trata-se de um estudo descritivo, sob uma análise reflexiva da literatura com enfoque em importantes referenciais filosóficos que abordam a morte, o luto e a espiritualidade. Lidar com a finitude da vida de um ente querido é uma experiência de dor e sofrimento e que leva o indivíduo a desenvolver estratégias a fim de superar as dificuldades vivenciadas diante do luto. Considerando a espiritualidade como uma das estratégias individuais benéficas, essa precisa ser respeitada pelos que estão próximos ao enlutado e otimizada pelos profissionais que acolhem e exercem o cuidado nesse período penoso. Espera-se através deste trabalho, um despertar dos profissionais da saúde sobre a importância da consciência sobre o fenômeno da morte e da espiritualidade de cada pessoa, para que durante a assistência possam desenvolver um acolhimento mais amplo aos enlutados, valorizando a essência do ser humano e fortalecendo os cuidados de saúde em um momento de intensa dor emocional.


Keywords


Morte, Luto, Espiritualidade, Assistência à Saúde, Filosofia.

References


ANGELO, M. Ouvindo a voz da família: narrativas sobre sofrimento e espiritualidade. O mundo da saúde On Line, 34, p. 437-43, 2010. Disponível em: https://www.saocamilo-sp.br/pdf/mundo_saude/79/437a443.pdf. Acesso em: 10 nov. 2019.

ARRIEIRA, I. C. O. et al. Spirituality in palliative care: experiences of an interdisciplinary team. Revista da Escola de Enfermagem da USP, 52:e03312, 2018. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/S1980-220X2017007403312. Acesso em: 20 out. 2019.

BOFF, L. A importância da espiritualidade para a saúde. [s.l.]: Vozes, 2013. Disponível em: https://leonardoboff.wordpress.com/2013/11/16/a-importancia-da-espiritualidade-para-a-saude/. Acesso em: 05 nov. 2019.

BOUSSO, R. S. et al. Crenças religiosas, doença e morte: perspectiva da família na experiência de doença. Revista da Escola de Enfermagem da USP On Line, 45, p. 397-403, 2011. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/reeusp/v45n2/v45n2a13.pdf. Acesso em: 29 out 2019.

COELHO FILHO, J. F.; LIMA, D M. A. Luto parental e construção identitária: compreendendo o processo após a perda do filho. Psicologia Argumento, 35(88), p. 16-32, 2017. Disponível em: http://dx.doi.org/10.7213/psicolargum.35.88.18432. Acesso em: 01 nov. 2019.

COUGHLIN, K. et al. Characterization of spirituality in maternal-child caregivers. Journal of Palliative Medicine, v. 20, n. 9, p. 994-7, 2017. Disponível em: https://www.liebertpub.com/doi/pdf/10.1089/jpm.2016.0361. Acesso em: 10 nov. 2019.

FRANCO, M. H. P. Luto em cuidados paliativos. In: _____. Cuidado paliativo. São Paulo: CREMESP, 2008.

FRANQUEIRA, A. M. R.; MAGALHAES, A. S.; FERES-CARNEIRO, T. O luto pelo filho adulto sob a ótica das mães. Estudos de psicologia, Campinas, v. 32, n. 3, p. 487-497, 2015. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/0103-166X2015000300013. Acesso em: 04 nov. 2019].

FUKUMITSU, K. O. O processo de luto do filho da pessoa que cometeu suicídio. 2013. Tese (Doutorado em Psicologia) – Instituto de Psicologia, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2013. Disponível em: https://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/47/47131/tde-04072013-143625/publico/fuku_corrigida.pdf. Acesso em: 05 nov. 2019.

GADAMER, H. Georg. O caráter oculto da saúde. Petrópolis: Ed. Vozes, 2011.

JONAS, Hans. O princípio vida: Fundamentos para uma biologia filosófica. Petrópolis: Ed. Vozes, 2004.

HENNEZEL, M.; LELOUP, J-Y. A arte de morrer. 7. ed. Petrópolis: Vozes, 2004.

KOVÁCS, M. J. Morte e desenvolvimento humano. 5. ed. São Paulo: Casa do Psicólogo, 2013.

MULLER, M. C. Espiritualidade e qualidade de vida. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2004.

NASCIMENTO, L. C. et al. Atenção às necessidades espirituais na prática clínica de enfermeiros. Aquichan [Internet], v. 16, n. 2, p. 179-92, 2016. Disponível em: http://www.scielo.org.co/pdf/aqui/v16n2/v16n2a06.pdf. Acesso em: 22 out. 2019.

PARKES, C. M. Luto: Estudos sobre a perda na vida adulta. Traduzido por Maria Helena Pereira Franco. 3. ed. São Paulo: Summus, 1998.

PAULA, B. de. A contribuição do consolo religioso na elaboração do luto. Revista Caminhando, v. 10, n. 2, 2005. Disponível em: http://dx.doi.org/10.15603/2176-3828/caminhando.v10n2p162-172. Acesso em: 29 out. 2019.

PEREIRA, A. S. et al. Metodologia da pesquisa científica. 1. ed. Santa Maria: UAB/NTE/UFSM, 2018. Disponível em: https://repositorio.ufsm.br/bitstream/handle/1/15824/Lic_Computacao_Metodologia-Pesquisa-Cientifica.pdf?sequence=1. Acesso em: 29 jul. 2020.

SILVA, V. G. et al. Espiritualidade e religiosidade em idosos com diabetes mellitus. Brazilian Journal of Development, v. 6, n. 2, p.7097-7114, 2020. Disponível em: https://www.brazilianjournals.com/index.php/BRJD/article/view/6838/6033. Acesso em: 11 maio 2020.

SILVA, D. I. Significados e práticas da espiritualidade no contexto dos cuidados paliativos em pacientes oncológicos adultos. Revista Hospital de Clínicas de Porto Alegre On Line, 31, p. 353-8, 2011. Disponível em: http://seer.ufrgs.br/hcpa/article/view/17550. Acesso em:




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n10-025

Refbacks

  • There are currently no refbacks.