Aprendendo matemática brincando com matriz minada / Learning mathematics playing with mined matrix

Cristhiane de Souza Ferreira, Rhaila Cris Nogueira de Araújo, Paulo Sérgio Tomé

Abstract


Constantemente nos deparamos com Conjuntos Numéricos que são operados especificamente da mesma forma. Por outro lado, nos deparamos com situações-problema em que necessitamos organizar melhor os dados desse conjunto. É o caso de Matrizes que sugere trata-los em blocos, ou melhor dizendo, de forma matricial. A finalidade deste trabalho é inserir o referido assunto em um debate e elencar questões com falhas de compreensão em sua abrangência por meio da Matriz Minada, jogo adaptado do Campo Minado, para assimilar empiricamente o tópico de Matrizes e suas operações. Como referencial nos embasamos em Sylvester (1850) que estabeleceu inicialmente o termo Matriz, Cayley (1858) ele definiu as operações entre matrizes e enunciou as propriedades destas operações e Barros (2017) que aborda a dificuldades de aprendizagem. Para construir o material didático foi utilizado um isopor de espessura média, folhas de E.V.A. (Etil Vinil Acetato) com e sem glitter, pistola de cola quente, papel cartão, caneta e tesoura. O jogo Matriz Minada foi desenvolvido primeiramente no Instituto Federal do Acre – Campus Xapuri. Na sequência foi submetido e selecionado para ser apresentado na II Feira Estadual de Matemática do IFAC, em Rio Branco-Acre. Por fim, foi empolgantemente submetido e aprovado para apreciação na VI Feira Nacional de Matemática que foi realizada no Centro de Convenções da Universidade Federal do Acre, em Rio Branco-Acre fechando o ciclo com medalha de destaque. Assim, somos levados a acreditar que quando se trata de alunos com dificuldades no aprendizado, uma sequência de ponderações devem ser analisados, dentre os quais, o principal é a forma e a metodologia que serão aplicadas a eles.


Keywords


Conhecimento empírico, Inovação, Jogos didáticos.

References


GODOY, KLEYTON. Um estudo do processo de reconhecimento histórico: o caso de Arthur Cayley. São Paulo: Universidade Estadual Paulista-Campus de Rio Claro, 2013.

CAYLEY, A. (1855). Remarque sur le notation des fonctions algébriques. In: FORSYTH, A. R. The Collected Mathematical Papers of Arthur Cayley, v. 2. Cambridge: University Press, 1889. p. 185– 188.

CAYLEY, A. A memoir on the theory of matrices. Philosophical Transactions of the Royal Society of London. 148, 17–37,1858.

BARROS, Jussara de. "Dificuldades de Aprendizagem"; Brasil Escola. Disponível em . Acesso em 25 de agosto de 2017.

SYLVESTER, J. J. 1850. On the intersections, contacts, and other correlations of two conics expressed by indeterminate coordinates. In: BAKER, H. F. 1904. The Collected Mathematical Papers of James Joseph Sylvester, v. 1. Cambridge: University press. 119– 137.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n10-003

Refbacks

  • There are currently no refbacks.