Utilização de resíduos de AZOLLA SP. na densidade populacional de eisenia foetida/Use of AZOLLA SP. residues in the population density of foetid eisenia

Ana Cláudia Kalil Huber, Rosete Aparecida Gottinari Kohn, Clarissa de Lima Barcelos, Gabriel Pereira Pitana, Marianna Rodrigues Dias, Rebeca Marques Steinstrasser, Lílian Aranda Peres, Leandra do Couto Garcia

Abstract


A Eisenia foetida, conhecida como minhoca vermelha da Califórnia é um Anelídeo, pertencente a classe Oligochaeta. É um organismo amplamente utilizado em processos de vermicompostagem devido à sua fácil adaptação a variações estacionais, rápido desenvolvimento, grande capacidade de multiplicação e, também, alta eficácia na conversão de resíduos orgânicos. A Azolla sp. é uma planta aquática, que possui alta capacidade de absorção de nitrogênio do ar atmosférico, e é altamente utilizada na adubação verde, melhorando a qualidade do solo para plantios subsequentes e como fonte de nitrogênio e de outros macro e micronutrientes em culturas de arroz irrigado. O objetivo deste trabalho foi avaliar a densidade populacional e o acasalamento de Eisenia foetida, a partir de resíduos de azolla. No experimento foram inoculadas 20 minhocas adultas e cliteladas da espécie Eisenia foetida acondicionadas em garrafas pet, perfazendo quatro tratamentos e cinco repetições totalizando 20 garrafas pet. O esterco utilizado foi de bovinos de leite e a Azolla foi misturada in natura ao esterco em diferentes proporções. Os tratamentos utilizados foram: T1– 100% de esterco bovino, T2 – 75% de esterco bovino + 25%% azolla, T3 – 50% de esterco bovino + 50% azolla, T4 – 25% de esterco bovino + 75% azolla. Após 65 dias da instalação do experimento, foi realizada a contagem de todas as minhocas e casulos de cada tratamento do experimento. Os dados foram submetidos à análise de variância e as médias ao teste Duncan ao nível de 5% de probabilidade utilizando o programa SASM-Agri. Com os testes realizados, foi observada uma maior população de minhocas no tratamento T1 (esterco bovino 100%) bem como um maior número de casulos foram gerados nesse mesmo tratamento. A medida que foram acrescidas as porcentagens de azolla nos substratos, evidenciou-se uma queda na população de minhocas, e tal comportamento foi constatado, de modo geral, na quantidade de casulos. A partir dos experimentos realizados, conclui-se que os resíduos de Azolla, a medida que mais concentrados, apresentaram um efeito negativo sobre a população de minhocas e na quantidade de casulos.


Keywords


Eisenia foetida, vermicompostagem, resíduos agroindustriais.

References


CANTERI, M. et al. SASM - Agri: Sistema para análise e separação de médias em experimentos agrícolas pelos métodos Scoft - Knott, Tukey e Duncan. Revista Brasileira De Agrocomputação. n1, p18-24. 2001.

DE GREGORI, B. et al. Efeito de plantas aquáticas flutuantes na população de Eisenia foetida. Anais da 13ª Mostra de Iniciação Científica – CONGREGA URCAMP, Universidade da Região da Campanha, Santana do Livramento, 2013.

HUBER, A. C. K. Estudo da mesofauna (ácaros e colêmbolos) e macrofauna (minhocas) no processo da vermicompostagem. 75f. 2003. Dissertação (Mestrado em Ciências), Faculdade de Agronomia Eliseu Maciel, Universidade Federal de Pelotas. Pelotas, 2003.

HUBER, A. C. K. Respostas agronômicas de alface sob adubação orgânica e cultivo sucessivo em ambiente protegido. 128f. 2008. Tese (Doutorado em produção Vegetal). Faculdade de Agronomia Eliseu Maciel, Universidade Federal de Pelotas. Pelotas, 2008.

MIRANDA, S. C. et al. Avaliação de substratos alternativos para produção de mudas de alface em bandejas. Embrapa Agrobiologia, 1998. 6p. Comunicado Técnico, 24.

MORSELLI, T. B. C. A. Cultivo sucessivo de alface sob adubação orgânica em ambiente protegido. 178f. 2001. Tese (Doutorado em Agronomia – Área de produção Vegetal). Faculdade de Agronomia Eliseu Maciel, Universidade Federal de Pelotas. Pelotas, 2001.

MORSELLI, T. B. C. A. et al. Húmus de minhoca (Eisenia foetida) na adubação de alface em ambiente protegido. Brazilian Journal of Development. Curitiba, v. 6, n. 4, p. 17549-17557. Abril 2020. ISSN 2525-8761

MORSELLI, T. B. G. A. Minhocultura. Pelotas: Ed. Universitária. UFPEL/PREC, 2009b. 116p.

MORSELLI, T. B. G. A. Resíduos orgânicos em sistemas agrícolas. Pelotas: Ed. Universitária UFPEL, 2009a. 228p.

RUSCHEL, A. P. A Azzola e a cultura arrozeira. Goiânia: EMBRAPA-CNPAF, 1990. 16p. Circular Técnica, 25.

SINGH, A.; SHARMA, S. Composting of a crop residue through treatment with microorganisms and subsequent vermicomposting. Bioresource Technology, v.85, p.107-115, 2002.

TEIXEIRA, L. B. et al. Processo de compostagem a partir de lixo orgânico urbano em leira estática com ventilação natural. Belém, PA: Embrapa Amazônia Oriental, Embrapa Amazônia Oriental. Circular técnica, Belém, n. 33, 2004.

VAN TIESEN, Y. M. S. et. al. Avaliação da compostagem e vermicompostagem para biodegradação da matéria orgânica. Brazilian Journal of Development. Curitiba, v.6, n.7, p. 46833-48639. Julho 2020. ISSN 2525-8761




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n9-733

Refbacks

  • There are currently no refbacks.