Variabilidade da intensidade da precipitação no período chuvoso em Recife-PE / Rainfall intensity variability in the rainy season in Reef-PE

Eduardo almeida da silva, Tiago Bentes Mandú

Abstract


Uma das formas de se estudar o comportamento da precipitação pluvial é através do Índice de Anomalia de Precipitação (IAC), esse índice ajuda no monitoramento do comportamento pluviométrico e permite avaliar anos com escassez ou abundância no regime pluviométrico. O objetivo da presente pesquisa visa analisar a ocorrência de eventos extremos de precipitação usando o IAC para cidade de Recife-PE associando com o fenômeno climático extremo El Niño Oscilação Sul (ENOS) e com sistemas meteorológicos. Foram utilizados 58 anos de dados mensais de precipitação pluvial durante o período de 1961 a 2019  para os meses de junho e julho, que foram escolhidos por apresentar o maior índice pluviométrico anual.  Através do IAC foi calculado períodos chuvosos e secos para compreensão da pesquisa. O índice apresentou grande variabilidade nos eventos extremos de precipitação para anomalias positivas. Para mês de junho, o IAC detectou em 35 anos com precipitação pluvial e em 25 anos classificados como período seco. Houve uma variação no índice de -2,52 a 3,24. Para o mês de julho foram detectados em 30 anos com anomalia de precipitação positiva e 29 de anomalia negativa, portanto para esse período os eventos extremos tanto de precipitação quanto para secas extremas o índice variou entre -2,70 a 2,79. Portanto, espera-se que a presente pesquisa possa colaborar com com o entendimento e análise do comportamento dos eventos extremos de precipitação pluvial em capitais do nordeste brasileiro.


Keywords


Eventos extremos, IAC, Precipitação pluvial, Variabilidade Climática.

References


ALVES, K.M.A.S.; CAVALCANTI, L.; NÓBREGA, R.S. Eventos extremos e risco de inundação: uma análise do comportamento evolutivo dos distúrbios ondulatórios de leste em junho de 2010 sobre a bacia do Rio Una Pernambuco. Geotextos (Online), v. 9, p. 173-189, 2013.

ARAUJO, L. E.; SILVA, D. F; MORAES NETO, J. M.; SOUSA, F. A. S. Análise da variabilidade espaço-temporal da precipitação na Bacia do Rio Paraíba usando IAC. Revista de Geografia, v. 24, n. 1, p. 47-59, 2007.

BRANDÃO, A. M. Clima urbano e enchants an cicada do Rio de Janeiro. In: IMPACTOS Ambient is Urbano no Brazil. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2001.

CALVETTI, L.; BENETI, C.; GONÇALVES, J. E.; MOREIRA, I. A.; DUQUIA, C., BREDA, Â.; ALVES, T. A. Definição de classes de precipitação para utilização em previsões por categoria e hidrológica. In: XIV CONGRESSO BRASILEIRO DE METEOROLOGIA, 2006, Florianópois, Anais... Florianópolis, 2006.

CHAN, C.S. Análise de distúrbios ondulatórios de leste sobre o Oceano Atlântico Equatorial Sul. São José dos Campos. 1990. 134p. Dissertação (Mestrado em Meteorologia) – Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais – INPE.

DINIZ, J. M. T., Variabilidade da precipitação e do número de dias com chuvas de duas cidades distintas da Paraíba, Holos, v. 3, p. 171-180, 2013.

FREITAS, M. A. S. A Previsão de secas e a gestão hidroenergética: o caso da Bacia do Rio Parnaíba no nordeste do Brasil. In: Seminário Internacional Sobre Represas y Operación de Embalses. Puerto Iguazú. v. 1. p.1-1. 2004.

FREITAS, M. A. S. Um Sistema de Suporte à Decisão para o Monitoramento de Secas Meteorológicas em Regiões Semi- Áridas. Revista Tecnologia, v. suplem, p. 84-95, 2005.

GONÇALVES, W. A.; CORREIA, M. F.; ARAÚJO, L. E.; SILVA, D. F.; ARAÚJO, H. A. Vulnerabilidade Climática do Nordeste Brasileiro: Uma análise de eventos extremos na Zona Semi-árida da bacia hidrográfica do São Francisco. In: Congresso Brasileiro de Meteorologia, 14, 2006, Florionópolis. Anais...., Florianópolis, 2006.

KOUADIO, Y.K., SERVAIN, J., MACHADO, L.A.T. and LENTINI, C.A.D. Heavy Rainfall Episodes in the Eastern Northeast Brazil Linked to Large-Scale Ocean-Atmosphere Conditions in the Tropical Atlantic. Advances in Meteorology, v. 2012, Article ID 369567, 16 p., 2012. doi: 10.1155/2012/369567.

MACHADO, C.C.C., NÓBREGA, R.S, OLIVEIRA, T.H., ALVES, K.M.A.S. Distúrbio Ondulatório de Leste como Condicionante a Eventos Extremos de Precipitação em Pernambuco. Revista Brasileira de Climatologia, 8, v. 11, 2012.

MARENGO, J. A.; ALVES, L. M.; BEZERRA, E. A.; LACERDA, F. F. Variabilidade e mudanças climáticas no semiárido brasileiro In: Variabilidade e mudanças climáticas no semiárido brasileiro. 1 ed. Campina Grande. Instituto Nacional do Semiárido, v.1, p. 383-416, 2011.

MARCUZZO, F. F. N.; MELO, D. C. R.; ROCHA, H. M. Distribuição espaço-temporal e sazonalidade das chuvas no Estado do Mato Grosso. Revista Brasileira de Recursos Hídricos, v.16, n.4, p.157-167, 2011.

MARCUZZO, F. F. N.; GOULARTE, E. R. P. Índice de anomalia de chuvas do Estado do Tocantins. Revista Geo-Ambiente online, 2012. Disponível em:

http://revistas.jatai.ufg.br/index.php/geoambiental/article/view/1363#.Urwz_PRDsao. Acesso em: 29 Mar.2020.

MOLION, L. C. B.; BERNARDO, S. Uma revisão da dinâmica das chuvas no Nordeste brasileiro. Revista Brasileira de Meteorologia, v.17, p.1-10, 2002.

REPELLI, C.A.; FERREIRA, N.S.; ALVES, J. M. B.; NOBRE, C. A. Índice de Anomalia de precipitação para o Estado do Ceará. In: Congresso Brasileiro de Meteorologia e Congresso de FLISMET, 10, 8. Anais… Brasília-DF. 1998.

ROOY, M. P.; VAN. A. Rainfall Anomaly Index Independent of Time and Space, Notes, v. 14, p. 1- 43, 1965.

SANCHES, F. O.; VERDUM, R.; FISCH, G. O índice de anomalia de chuva (IAC) na avaliação das precipitações anuais em Alegrete/Rs (1928-2009). Caminhos de Geografia, v. 15, n. 51, p. 73–84, 2014.

SANTOS, C. A.; MANZI. A. O. Eventos extremos de precipitação no estado do Ceará e suas relações com a temperatura dos Oceanos Tropicais. Revista Brasileira de Meteorologia, v.26, p.157-165, 2011.

SANTOS, A.H.M., ARAGÃO, M.R.S., CORREIA, M.F., ARAUJO, H. A., SILVA, A.B. Distúrbio Ondulatório de Leste e seus impactos na cidade de Salvador. Revista Brasileira de Meteorologia, São Paulo, v. 27, n. 3, p. 355-364, 2012.

SENA, J. P. O.; LUCENA, D. B.; RIBEIRO, G. N. Eventos extremos de precipitação no sertão paraibano: Variação espaço-temporal. Revista Verde de Agroecologia e Desenvolvimento Sustentável, v.12, n.4, p. 748-755, 2017.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n9-376

Refbacks

  • There are currently no refbacks.