A (in)sustentabilidade das soluções de ajuste econômico na política de resíduos sólidos do município de Ponta Grossa/PR / The (in)sustainability of the economic adjustment solutions in the policy of solid waste of the municipality of Ponta Grossa/PR

Reshad Tawfeiq, Lenir Aparecida Mainardes da Silva

Abstract


A economia verde construiu, como parte de uma solução mais ampla para a questão ambiental, um conjunto de teorias cujo principal objetivo é defender que o capitalismo pode oferecer, de forma sustentável, mas por meio do próprio mercado, soluções para a crise ambiental em todo mundo, a partir da adoção de três mecanismos principais: internalização dos custos ambientais, a atribuição de valor econômico para a biodiversidade e os ecossistemas e, por fim, o estabelecimento de direitos de propriedade sobre recursos e ecossistemas que possuam as características de bens comuns. Para estes três mecanismos se designa a noção de “soluções de ajuste econômico” e, a partir disto, o presente artigo tem por objetivo identificar a presença ou não destas soluções mercantis na política de resíduos sólidos do município de Ponta Grossa/PR. Metodologicamente, trata-se de pesquisa bibliográfica quanto à parte teórica e documental quanto à parte empírica.


Keywords


questão ambiental, soluções de ajuste econômico, resíduos sólidos.

References


ACSELRAD, Henri. Ambientalização das lutas sociais: o caso do movimento por justiça ambiental. Disponível em: . Acesso em 5 jan. 2014.

ALIER, Joan Martínez. O ecologismo dos pobres: conflitos ambientais e linguagens de valoração. 2. ed. São Paulo: Contexto, 2012.

ANTUNES, André. As contradições do discurso ambiental no cerne do sistema capitalista. Disponível em: . Acesso em 4 jan. 2014.

ARRIGHI, Giovanni. O longo século XX: dinheiro, poder e as origens do nosso tempo. São Paulo: UNESP, 1996.

BAUMAN, Zygmunt. “Nós hipotecamos o futuro”, critica sociólogo polonês Zygmunt Bauman. Disponível em: . Acesso em 7 maio 2014.

BRASIL. Lei nº 12.305, de 2 de agosto de 2010. Institui a política nacional de resíduos sólidos; altera a Lei nº 9.605, de 12 de fevereiro de 1998; e dá outras providências. Brasília, 2010.

DRUWE, Daiane Martin. O que a logística reversa representa hoje e para o futuro?. Disponível em: . Acesso em 3 jan. 2015.

LARA, Tiago Adão. Caminhos da razão no ocidente. 2 ed. Uberlândia, MG: Vozes, 1984.

LOUREIRO, Carlos Frederico. Prefácio. In: SILVA, Maria das Graças e. Questão ambiental e desenvolvimento sustentável: um desafio ético-político ao serviço social. São Paulo: Cortez, 2010.

MOURA, Luiz Antônio Abdalla de. Economia ambiental: gestão de custos e de investimentos. 4. ed. Belo Horizonte: Del Rey, 2011.

PARKER, Larissa. Pagamento por “serviços ambientais” e flexibilização do Código Florestal para um capitalismo “verde”. Disponível em: . Acesso em 6 jan. 2014.

POCHMANN, Marcio. “O Brasil em rota de ascensão”, palestra proferida na Universidade Estadual de Ponta Grossa em 25 de março de 2014, 2014.

PONTA GROSSA. Decreto nº 9.015, de 23 de julho de 2014. Aprova o plano de gestão integrada de resíduos sólidos do município de Ponta Grossa. Ponta Grossa/PR, 2014.

PONTA GROSSA. Lei nº 11.233, de 27 de dezembro de 2012. Dispõe sobre a política ambiental municipal de Ponta Grossa e dá outras providências. Ponta Grossa/PR, 2012.

PORTO-GONÇALVES, Carlos Walter. A globalização da natureza e a natureza da globalização. 5. ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2013.

ROLLA, Fagner Guilherme. Ética ambiental: principais perspectivas teóricas e a relação homem-natureza. Disponível em: . Acesso em: 12 jan. 2014.

VALENÇA, Marcela. Capitalismo contemporâneo, produção destrutiva e meio ambiente: a direção social dada pelas organizações da sociedade civil ao trato da problemática do “lixo” urbano. 118 f. Dissertação – Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2005.

ZARREF, Luiz; DURÃO, Marcelo. Soberania dos povos contra o esverdeamento do capital. Disponível em: . Acesso em 6 jan. 2014.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n9-364

Refbacks

  • There are currently no refbacks.