Avaliação de gestantes admitidas em um hospital público segundo a classificação de Robson / Evaluation of admitted pregnant in a public hospital according to Robson classification

Kelly Cristina de Lima Ramos Pinto, Amanda Cerazi Alves, Ana Flavia Moreira Sabino de Araujo, Angélica Tenório da Silva, Beatriz Zorzan Pinheiro, Bianca Cabrioti Monteiro, Luana Maria Vicente, Luiz Fernando Camargo da Silva

Abstract


A Classificação de Robson é utilizada para avaliar taxas de cesarianas entre hospitais, composta por dez grupos, sendo cada gestante classificada em um único grupo de acordo com suas características obstétricas. Objetivo: classificar as gestantes admitidas para parto em um Hospital Maternidade Público do Oeste Paulista segundo os critérios de Robson.  Estudo exploratório, retrospectivo, de natureza quantitativa e descritiva, por meio de pesquisas em prontuários de 300 gestantes admitidas para partos no segundo semestre de 2017, no período de 25 de junho a 25 de julho de 2018.  Em uma comparação entre dois estudos apontaram que as gestantes são comumente classificadas entre 1 e 3, embora a cesárea prevalecer, pelo fato dos hospitais serem de alto risco. Os resultados demonstraram que 161 (53,67%) gestantes foram classificadas de 1 a 4. Esses indicadores permitiram identificar que a maioria da população estudada é elegível para o parto normal conforme suas características obstétricas.


Keywords


Classificação de Robson, Cesárea, Gravidez, Obstetrícia

References


Organização Mundial de Saúde. Declaração da OMS sobre Taxas de Cesáreas. Hum Reprod Program. 2015;

OMS. Declaração da OMS sobre Taxas de Cesáreas. Hum Reprod Program. 2015;

Torloni MR. Classificação De Robson. Workshop Hospital Einstein. São Paulo, 2016.

Ribeiro LB. Nascer em Belo Horizonte: Cesarianas Desnecessárias e Prematuridade. Universidade Federal de Minas Gerais Faculdade de Enfermagem. Belo Horizonte, 2016.

Guimarães RM. Fatores associados ao tipo de parto em hospitais públicos e privados no Brasil. 2017.

Nakamura MP, Leal MC, Pereira APE, Domingues RMSM, Torres JA, Dias MAB, Moreira ME. O uso da classificação de Robson para avaliar as taxas de cesarianas no Brasil: O papel da fonte de pagamento para o parto. 2016.

Ferreira EC. Utilização do sistema de classificação de dez grupos de Robson para partos na investigação da morbidade materna grave. 2014.

Portal de Boas Práticas em Saúde da Mulher, da Criança e do Adolescente. Classificação de Robson. 2018.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n9-267

Refbacks

  • There are currently no refbacks.