Escravidão contemporânea: Um dos males do século XXI e a necessidade da cooperação jurídica Internacional para se combatê-la / Contemporary slavery: One of the evils of the 21ST century and the need for International legal cooperation to combat it

Ana Flávia Lins Souto, Paulo Vitor Braga Souto

Abstract


Este artigo faz uma análise sobre a relevância da cooperação jurídica internacional em questões laborais e debruça-se de forma mais específica sobre os males da escravidão contemporânea e como este tipo de cooperação é essencial para se combater tais práticas. Dentro desse contexto, são apresentados os conceitos de cooperação jurídica internacional, quais os objetivos desta cooperação, todavia, o estudo enfatiza de modo mais aprofundado a chaga da escravidão no século XXI, também conhecida como escravidão contemporânea e como estado brasileiro se porta em relação ao assunto. Conclui-se, com base na realidade de um mundo totalmente globalizado, que é inviável a atuação dos Estados de forma isolada para se combater tais práticas, sendo necessário de sobremaneira uma cooperação mútua e a constante colaboração dos países do globo, sejam os que estão em desenvolvimento e são afetados diretamente por estas situações, sejam os países desenvolvidos que se beneficiam de algum modo desse tipo de exploração do trabalho. Para elaboração do presente artigo, se utilizou o método dedutivo, bem como a vertente metodológica qualitativa, por meio de pesquisa documental direta, no que tange a análise de documentos, artigos, livros, notícias, teses de mestrado e legislações específicas.


Keywords


Cooperação Internacional, Escravidão contemporânea, Mundo globalizado.

References


AGU. 2017. Vídeo (3min). Publicado pelo canal Advocacia geral da União. AGU Explica - Mecanismos de Cooperação Jurídica Internacional. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=6uAWLFOwmG0. Acesso em 13 ago 2019.

ALVES, José Augusto Lindgren. Relações internacionais e temas sociais: a década das conferências. Brasília: FUNAG/IBRI, 2001.

BALES, Kevin. Disposable People: new slavery in the global economy. London, England: University of California Press, Ltd, 2000.

BAUMAN, Zygmunt. Modernidade líquida. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2001.

BRASIL, 2017. Portaria 1.129 do Ministério do Trabalho. Brasília, DF: Presidência da República, Disponível em: http://www.in.gov.br/materia//asset_publisher/ Kujrw0TZC2Mb/content/id/19356195/do1-2017-10-16-portaria-n-1-129-de-13-de-outubro-de-2017-19356171. Acesso em: 14 fev. 2020.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil de 1988. Brasília, DF: Presidência da República, Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/ constituicao /constituicao.htm. Acesso em: 14 fev. 2020.

BRASIL. Decreto 9.571/2018. Brasília, DF: Presidência da República, Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2015-2018/2018/decreto/D9571.htm. Acesso em: 04 fev. 2020.

CASTELLS, Manuel. A sociedade em rede. 17ª Ed. Revista e ampliada. São Paulo: Paz e Terra. 2016.

GARCIA, Maria Fernanda. Escravizados: Brasil é líder na América Latina em escravidão moderna. 2018. Disponível em https://observatorio3setor.org.br/ noticias/escravizados-brasil-e-lider-na-america-latina-em-escravidao-moderna/. Acesso em 14 fev. 2020.

ONU, 2019. Objetivos de desenvolvimento sustentável. Disponível em: https://nacoesunidas.org/pos2015/agenda2030/. Acesso em 12 fev. 2020.

OIT. O que é trabalho forçado?. Disponível em: https://www.ilo.org/brasilia/

temas/trabalho-escravo/WCMS_393058/lang--pt/index.htm. Acesso em 10 fev. 2020.

RODRIGUES, Alex. OIT: mudança de regra no combate ao trabalho escravo pode provocar retrocessos. 2017. Disponível em: http://agenciabrasil.ebc.com.br/ direitos-humanos/noticia/2017-10/oit-mudanca-de-regra-no-combate-ao-trabalho-escravo-pode-provocar. Acesso em 13 fev. 2020.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n9-266

Refbacks

  • There are currently no refbacks.