A economia colaborativa como uma ferramenta na promoção do desenvolvimento sustentável / Collaborative economy as a tool in promoting sustainable development

Fabio Paulo Reis de Santana, Lívia Maria da Costa Silva

Abstract


O uso abusivo e insustentável do meio ambiente desencadeou no homem uma reflexão sobre novos paradigmas, baseados em direitos difusos, que ganhou maior destaque mundial na Primeira Conferência Mundial sobre o Homem e o Meio Ambiente, realizada em Estocolmo, em 1972. No entanto, no contexto brasileiro, ainda que se observe a existência de um arcabouço legislativo que contemple a matéria ambiental, vários problemas são observados quanto à efetiva aplicação de ações que visem preservação ambiental e justiça social, em especial no que se refere aos instrumentos econômicos. Portanto, o texto apresenta a economia colaborativa como uma ferramenta para a promoção do desenvolvimento sustentável por meio do compartilhamento dos bens necessários à vida em sociedade, otimizando, assim, o acesso a um número maior de pessoas, motivo pelo qual se sustenta que a legislação ambiental deveria estimular tais iniciativas.

Keywords


justiça social, ferramenta econômica, sustentabilidade.

References


BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil. 1988

_______. Lei nº 6.938. Política Nacional de Meio Ambiente. 1981

_______. Lei nº 12.651. Código Florestal. 2012

BODNAR, Zenildo. O Poder Judiciário e a tutela do meio ambiente. Revista da Doutrina da 4ª Região, Porto Alegre, n. 15, novembro 2006.

COMISSÃO MUNDIAL SOBRE MEIO AMBIENTE E DESENVOLVIMENTO (CMMAD). Nosso futuro comum. Rio de Janeiro: Fundação Getúlio Vargas. 1988.

FIORILLO, Celso Antonio Pacheco. Curso de Direito Ambiental Brasileiro. São Paulo: Saraiva. 2008.

MACIEL, Edgar; TOMAZELLI, Idiana; MAIA, Laura; MORENO, Thiago. (2013, 26 de julho). Mundo digital desafia economia. Acessado em 20.09.2016. Disponível em: http://www.estadao.com.br/infograficos/economia-colaborativa,economia,196320. Jornal Estadão.

MILARE, Edis; COIMBRA, José de Ávila Aguiar. Antropocentrismo x Ecocentrismo na Ciência Jurídica. Revista de Direito Ambiental, São Paulo, ano V, n. 36, p. 9-42, out-dez, 2004.

MILARE, Edis. Direito do ambiente: doutrina, prática, jurisprudência, glossário. 2 ed. São Paulo: RT. 2001.

MOTTA, Ronaldo Seroa da. Instrumentos econômicos e política ambiental. Revista do Direito Ambiental. n. 20. out –dez. 2000.

RIFKIN, Jeremy. Sociedade com custo marginal zero: a internet das coisas, os bens comuns colaborativos e o eclipse do capitalismo. São Paulo: M. Books do Brasil Editora. 2016.

RODRIGUES, Anna Carolina, 27 aplicativos para salvar o mundo. Ano 2012. Disponível em http://super.abril.com.br/tecnologia/27-aplicativos-para-salvar-o-mundo. Acessado em 08.10.2016.

SARFATI, Gilberto. A evolução tecnológica tem gerado inovações que estão causando uma verdadeira Revolução. Exemplos disso são a Economia Colaborativa e a Inteligência Artificial, capazes de promover melhorias transformadoras na Sociedade, In: Prepare-se para a Revolução: economia colaborativa e inteligência artificial. GVEXECUTIVO, v. 15, n. 1, jan/jun 2016 2.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n9-250

Refbacks

  • There are currently no refbacks.