O plano de ações articuladas em municípios paraenses: Incursões sobre a gestão educacional / The plan of articulated actions in paraensian municipalities: Incursions on educational management

Laurimar de Matos Farias, Valeria Silva de Moraes Novais, Maria Dayse Henriques de Camargo

Abstract


O presente trabalho apresenta resultados parciais como parte integrante da pesquisa do Projeto Observatório da Educação sobre a Avaliação do Plano de Ações Articuladas-PAR: um estudo em municípios do Rio Grande do Norte, Pará e Minas Gerais no período de 2007 a 2011 e tem por objetivo analisar a gestão educacional e suas especificidades assumidas nas últimas décadas, relacionando-a com o paradigma da lógica gerencial adotada nas políticas educacionais, focando principalmente no Plano de Ações Articuladas - PAR. Para tanto, adotamos uma abordagem quanti-qualitativa, e realizamos levantamento bibliográfico e documental, bem como coleta, sistematização e análises dos dados a partir dos documentos do PAR em cinco municípios do Estado do Pará. Evidenciamos que apesar de contextos diferentes, o PAR proposto pelos municípios apresenta muitas semelhanças no que tange as ações e subações executadas, devido à falta de autonomia para estes planejarem as ações a serem desenvolvidas, além disso, houve pouca mudança no cenário educacional se considerarmos a evolução nas pontuações dos indicadores. Concluímos que o PAR apresenta todas as características da lógica gerencial e que de fato não descentralizou poderes, apenas desconcentrou-os.


Keywords


Gestão educacional, Plano de Ações Articuladas, Lógica gerencial, Descentralização

References


ALMEIDA, Maria Hermínia Tavares de. RECENTRALIZANDO A FEDERAÇÃO? Rev. Sociol. Polít., Curitiba, 24, p. 29-40, jun. 2005.

ALVARENGA, Eldra; VIEIRA, Emília Peixoto; LIMA, Miriam Morelli. Os impactos das políticas educacionais brasileiras no trabalho docente. Seminário da Rede de Estudos sobre Trabalho Docente (RedESTRADO), 6. 2006. Rio de Janeiro. Anais... Rio de Janeiro, 2006. 1 CD. [Disponível também em: .

ARAGÃO, Cecília Vescovi de. Burocracia, eficiência e modelos de gestão pública: um ensaio. In: Revista do Serviço Público, Brasília, v.48, n.3, p.104-132, set./dez.1997. Disponível em: http://www.enap.gov.br/index.php?option=com_docman&task=doc_view&gid=2740&Itemid=129 Acesso em: 20 abr. 2009.

BABBIE, Earl. Métodos de pesquisa de survey. Tradução Guilherme Cezario. Belo Horizonte: Ed. da UFMG, 1999.

BRASIL. Constituição Federal. Câmara dos Deputados: Brasília, 1988. Disponível em: Acesso em 25 out 2015.

__________. Plano diretor da reforma do aparelho de Estado. Brasília, Documentos da Presidência da República, 1995.

____. Plano de Ações Articuladas (PAR) – Apresentação. Brasília, DF: FNDE. Disponível em: . Acesso em: 15 out. 2015.

___. Lei n. 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Diretrizes e Bases para Educação Nacional. Disponível em: Acesso em 25 out 2015.

___. Plano Nacional de Educação. Câmara dos Deputados: Brasília, 2001. Disponível em: Acesso em 13 out. 2015.

______. Decreto-Lei nº 6.094, de 24 de abril de 2007. Dispõe sobre implementação do Plano de Metas Compromisso Todos pela Educação, e dá outras providências. Disponível em: . Acesso em: 15 out. 2015.

CAMINI, Lucia. PDE/Plano de Metas Compromisso Todos pela Educação: estratégias de participação e gestão na fase de formulação e implantação. In: PERONI, Vera; ROSSI, A (Orgs.). Políticas educacionais em tempos de redefinições no papel do Estado: implicações para a democratização da educação. Porto Alegre: Programa de Pós-Graduação em Educação da UFRGS, Editora UFPEL, 2011. p. 159-192.

CASTRO, A.M.D.A. Gerencialismo e Educação: estratégias de controle e regulação da gestão escolar. In: CABRAL NETO, A. et al. Pontos e Contrapontos da política Educacional: uma leitura contextualizada de iniciativas governamentais. Brasília: Líber Livro Editora, 2007.

CURY, C.J. Impacto sobre as dimensões de acesso e qualidade. In: Em Questão, São Paulo, Observatório da Educação, Ação Educativa, n.4, p.9-13, 2007.

GANDINI, Raquel Pereira Chainho; RISCAL, Sandra Aparecida. A gestão da educação como setor público não-estatal e a transição para o Estado Fiscal no Brasil. In: OLIVEIRA, Dalila Andrade. Política e gestão da educação. Belo Horizonte: Autêntica, 2002, p. 39-58.

HELO, Liane Bernardi. Conselhos Escolares: a possibilidade do exercício da democracia. In PERONI, V.M.V.; ROSSI, A.J. Políticas Educacionais em Tempos de Redefinições no Papel do Estado: Implicações para a democratização da educação. Porto Alegre: Programa de Pós-Graduação em Educação da UFRGS, Gráfica e Editora UFPEL, 2011.

LÜCK, Heloisa. Perspectivas da Gestão Escolar e Implicações quanto à Formação de seus Gestores. Em Aberto, Brasília, v. 17, n. 72, p. 11-33, fev./jun. 2000. Disponível em: file:///C:/Users/FAMILIA/Downloads/2116-2176-1-PB.pdf. Acesso em 25 out 2016.

PARO, Vitor Henrique. Estrutura da escola e educação como prática democrática. In: CORREA, Bianca Cristina; GARCIA, Teise Oliveira (Org.). Políticas educacionais e organização do trabalho na escola. São Paulo: Xamã, 2008, p. 11-38.

MAGALHÃES, S.J.F.; FERNANDES, V.S.. Análise do eixo temático gestão educacional do plano de ações articuladas no nordeste do brasil. Roteiro, Joaçaba, v. 37, n. 1, p. 147-168, jan./jun. 2012.

KRAWCZYK, Nora. O PDE: novo modo de regulação estatal? In: Revista Caderno de Pesquisa, n. 135, outubro 2008.

RIBEIRO, Maria Edilene; CHAVES, Vera L. Jacob. Gestão Educacional: modelos e práticas educativas: formação gestão e trabalho docente. Campinas, SP: Mercado de Letras, 2015.

YAMAMOTO, Oswaldo Hajime; MENANDRO, Paulo Rogério M. A avaliação dos programas de pós-graduação em psicologia. Temas em Psicologia (Ribeirão Preto). Ribeirão Preto (SP), v. 12, n. 1, p. 83-92, 2004.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n9-245

Refbacks

  • There are currently no refbacks.