Análise e uso de aplicativos móveis no processo ensino aprendizagem da Tabela Periódica / Analysis and use of mobile applications without teaching and learning process of the Periodic Table

Leydiane Trindade da Silva, Sulene Alves de Araújo, Alba Consuelo Menezes Lima, Marcelo Eça Roca

Abstract


Esta pesquisa foi desenvolvida como parte integrante do Programa de Mestrado Profissional em Química em Rede Nacional (PROFQUI), oferecido pela Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB), Campus Jequié-BA, no período de 2017 a 2019. Teve por objetivo promover o ensino do conteúdo Tabela Periódica por meio do uso de aplicativos móveis no 1º ano do ensino médio do Colégio Estadual de Jequié. Como objetivo específico, buscou-se realizar atividades instrumentalizadas. A metodologia envolveu uma abordagem qualitativa, na qual foram analisadas as experiências dos estudantes frente ao uso desta tecnologia. Realizou-se um levantamento prévio no dispositivo móveis Android dos Apps gratuitos e pagos, com o conteúdo tabela periódica, na loja virtual “Play Store” e de Artigos que falavam sobre “O uso de aplicativos no ensino de Química”, “O uso de celulares no ensino”, “O uso das tecnologias móveis no ensino de Química”. O desenvolvimento das atividades aconteceu em cinco momentos, como resultado, os alunos obtiveram aproveitamento significativo nas atividades desenvolvidas, bem como, a avaliação realizada pelos mesmos sobre o “Uso dos aplicativos no contexto escolar”, evidenciou maior interesse pela disciplina Química, melhor aprendizado do conteúdo, e vontade de intensificar a utilização dos aplicativos móveis em sala de aula.

 


Keywords


Tabela Periódica, Química, Aplicativos, Smartphones.

References


BRASIL. Ministério da Educação. Base Nacional Comum Curricular: Educação é a Base. 2018. Disponível em: http://basenacionalcomum.mec.gov.br/wp-content/uploads/2018/02/bncc-20dez-site.pdf. Acesso em: 13 set. 2018

BARROS, M. A. M. CONCEPÇÕES, USOS, MODELOS E ESTRATÉGIAS DA UTILIZAÇÃO DE DISPOSITIVOS MÓVEIS: uma análise da Aprendizagem Móvel entre professores de Ciências em formação. 2014. 241 f. Tese (Doutorado). Programa de Pós-graduação em Ensino das Ciências. Universidade Federal Rural de Pernambuco. Recife, 2014. Disponível em: http://marcosbarros.com.br/wp-content/uploads/2016/08/Tese-Marcos-Barros.pdf. Acesso em: 05 abr. 2018.

BOGDAN, R. C; BIKLEN, S.K. Investigação qualitativa em educação: uma introdução á teoria e aos métodos. Porto Editora, 1994.

BZUNECK, J. A.; GUIMARÃES, S.E.R. Estilos de professores na promoção da motivação intrínseca: reformulação e validação de instrumento. Psicologia: Teoria e Pesquisa, Brasília, v. 23, n. 4, p.1-1, 2007. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/ptp/v23n4/07.pdf. Acesso em: 10 jun. 2018.

CARVALHO, A. M. P.; GIL–PÊREZ, D. Formação de professores de ciências: tendências e inovações, 10 ed. São Paulo: Cortez, 2011.

EID, N.; AL-ZUHAIR, S. Evaluation of the use of iPad in teaching General chemistry lab to freshmen students. Journal of Engineering Science and Technology. Vol. 10, n. 2, p. 249 – 257, 2015.

GRESCZYSCZYN, M. C. C. Múltiplas Representações Para o Ensino de Química Orgânica: Uso do Infográfico como Meio de Busca de Aplicativos. 2017. 101 f. Dissertação (Mestrado Profissional em Ensino de Ciências Humanas, Sociais e da Natureza) Instituição de Ensino: Universidade Tecnológica Federal Do Paraná, Londrina, 2017. Disponível em: http://repositorio.utfpr.edu.br/jspui/bitstream/1/3018/1/LD_PPGEN_M_Gresczysczyn_Marcella%20Cristyanne%20Comar_2017.pdf. Acesso em: 25 jan. 2019.

LEAL, Geovane de Melo; SILVA, João Alves; SILVA, Davi; DAMACENA, Dihêgo Henrique Lima. As tics no ensino de quimica e suas contribuições na visão dos alunos. Brazilian Journal Of Development, [S.L.], v. 6, n. 1, p. 3733-3741, 2020. Brazilian Journal of Development. http://dx.doi.org/10.34117/bjdv6n1-265.

MARTINS, L. P. R. Projeto sala de aula invertida de Química: uma proposta de sequência didática sobre Equilíbrio Químico. 2018. 69 f. Dissertação de Mestrado Programa De Pós-Graduação em Ensino de Ciências, Matemática e Tecnologias. Centro de Ciências Tecnológicas da Universidade do Estado de Santa Catarina, Universidade de Santa Catarina, 2018. Disponível em: https://educapes.capes.gov.br/bitstream/capes/429392/2/produto%20educacional%20ppgecmt_luiza%20pires%20ribeiro%20martins.pdf. Acesso em: 03 fev. 2018.

MENDES, H. M. A; CARDOSO, S.P. Análise das Concepções prévias dos alunos do 1º ano do ensino médio da rede pública acerca do meio ambiente e saúde. 2009. Anais: VII Enpec – Encontro Nacional de Pesquisa em Educação em Ciêncais. Florianópolis. Disponível em: http://posgrad.fae.ufmg.br/posgrad/viienpec/pdfs/1050.pdf. Acesso em: 30 mar. 2019

MERCADO, L. P. L. Formação Docente e Novas Tecnologias. 1998. Anais: IV Congresso RIBIE. Brasilia p. 1-8. 1998 Disponível em: < http://lsm.dei.uc.pt/ribie/docfiles/txt200342414941210m.pdf >. Acesso em: 10 out. 2017.

MORENO, E. L.; HEIDELMANN, S.P.; Recursos Instrucionais Inovadores para o Ensino de Química. Química Nova na Escola, v. 39, n. 1, p.12-18, 2017.

NICHELE, A. G.; SCHLEMMER, E. Aplicativos para o ensino e aprendizagem de Química. Renote - Revista Novas Tecnologias na Educação, Porto Alegre, v. 12, n. 2, p.1-9, 2014. Disponível em: . Acesso em 25 ago. 2018

PEREIRA P. C, Pereira R. S, Alvez J. C. Ambientes virtuais e mídias de comunicação, abordando a explosão das mídias na sociedade da informação e seu impacto na aprendizagem - o uso do WhatsApp como plataforma de m-learning. Revista Mosaico. Jan./Jun.; 06 (1): 29-41. 2015. http://editora.universidadedevassouras.edu.br/index.php/RM/article/view/130. Acesso em: 14 nov. 2018.

SILVA, A. M. Proposta para Tornar o Ensino de Química mais Atraente. Revista de Química Industrial. p. 1-6. 2º trimestre, 2011. Disponível em: http://www.abq.org.br/rqi/2011/731/RQI-731-pagina7-Proposta-para-Tornar-o-Ensino-de-Química-mais-Atraente.pdf. Acesso em: 11 de ago. de 2017.

SILVA, M. G. Uso de celulares em sala de aula. 2012. 51 f. Monografia de Curso de Pós-Graduação Lato Sensu da Universidade Federal do Amapá. Macapá, 2012. Disponível em: . Acesso em: 26 de jan. de 2019.

TEIXEIRA, P. M. M.; NETO, J. M. Uma proposta de tipologia para pesquisas de natureza interventiva. Ciênc. educ. (Bauru) [online]. 2017, vol.23, n.4, pp.1055-1076. ISSN 1516-7313. Disponível em: . Acesso em: 26 ago. 2018.

VALENTE, J. A. Blended learning e as mudanças no ensino superior: a proposta da sala de aula invertida. Educ. rev. [online]. 2014, n.spe4, pp.79-97. 2014.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n9-225

Refbacks

  • There are currently no refbacks.