Microbiologia do gelo utilizado na conservação do pescado em um mercado municipal de Belém, PA / The microbiological quality of ice used in fish conservation in a municipal market of Belém, PA

Izabella Cristina da Silva Penha, Cleidiane Gonçalves e Gonçalves, Rosa Maria Souza Santa Rosa, Fernando Elias Rodrigues da Silva, Carissa Michelle Goltara Bichara

Abstract


O gelo tem papel importante na conservação do pescado em feiras e mercados do país, sendo considerado uma boa alternativa para manter o frescor dos produtos. Apresenta importante função, que é a desaceleração da multiplicação bacteriana. Porém, se mantido em condições sanitárias insatisfatórias, pode tornar-se um fator de risco, potencial veículo de patógenos. Assim, este estudo teve por objetivo avaliar a qualidade microbiológica do gelo utilizado na conservação do pescado comercializado no Mercado Municipal do Guamá, localizado no município de Belém - PA, através da contagem de bactérias heterotróficas aeróbias mesófilas (CBHAM) e psicrotróficas (CBHAP), Coliformes Totais (CT) e Termotolerantes (C45), além de investigar a presença de Escherichia coli (E. coli). Foi coletada uma amostra em cada um dos oito boxes de venda de pescado, em dois diferentes períodos, totalizando 16 amostras de gelo. A CBHAM variou de 1,8 x 105 a 5,0 x 106 UFC.mL-1 e CBHAP de 1,1 x 105 a 3,4 x 108 UFC.mL-1. 100% das amostras estavam fora do padrão legal exigido para CT e a presença de E. coli foi confirmada em 94% (15/16) das amostras analisadas. Portanto, pode-se concluir que o gelo utilizado para a conservação do pescado não atende aos parâmetros preconizados na legislação vigente. A qualidade da água utilizada para a produção, assim como os precários cuidados durante o armazenamento e o manuseio inadequado por parte dos permissionários são fatores de risco para a contaminação do gelo.


Keywords


Conservação de alimentos, peixe, coliformes, E. coli, qualidade do gelo.

References


BALDIN J.C., BORGES L.A., JUNIOR P.G., MICHELIN E.C., JUNIOR D.R. Qualidade microbiológica do gelo utilizado na conservação de pescado. Global Science and Technology, Rio Verde, v.09, n.02, p.74 – 78, mai/ago. 2016.

BARROS C.G. Perda da Qualidade do Pescado, Deteriora e Putrefação. Revista do Conselho Federal de Medicina Veterinária. Brasília, v.2, n.30, p. 59 –66. 2003.

BRASIL. Presidência da República. Decreto nº 9.013, de 29 de Março de 2017a. Regulamenta a Lei nº 1.283, de 18 de dezembro de 1950, e a Lei nº 7.889, de 23 de novembro de 1989, que dispõem sobre a Inspeção Industrial e Sanitária de Produtos de Origem Animal. Diário Oficial da União. 30 de março de 2017. Brasília, DF.

BRASIL. Ministério da Saúde. Anexo XX - Controle e da Vigilância da Qualidade da Água para Consumo Humano e seu Padrão de Potabilidade. Portaria de Consolidação nº 5 de 28 de setembro de 2017b. Consolidação das normas sobre as ações e os serviços de saúde do Sistema Único de Saúde. Diário Oficial da União. Brasília, DF.

BRASIL. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Instrução Normativa nº 30, de 26 de Junho de 2018. Manual de Métodos Oficiais para Análise de Alimentos de Origem Animal. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Poder Executivo, Brasília, DF, 13 de julho de 2018.

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Surtos de Doenças Transmitidas por Alimentos no Brasil Informe 2018. Fevereiro de 2019. Disponível em: www.saude.gov.br/svs

BRASIL. Presidência da República. Decreto nº 10.468, de 18 de agosto de 2020. Altera o Decreto nº 9.013, de 29 de março de 2017, que regulamenta a Lei nº 1.283, de 18 de dezembro de 1950, e a Lei nº 7.889, de 23 de novembro de 1989, que dispõem sobre o regulamento da Inspeção Industrial e Sanitária de Produtos de Origem Animal. Diário Oficial da União. 19 de agosto de 2020. Brasília, DF.

CASTRO M.R.N., CASTRO F.F. No emaranhado do Guamá: trajetos etnográficos numa feira de Belém. Ponto Urbe [Online], 20 | 2017. http://journals.openedition.org/pontourbe/3404; DOI: https://doi.org/10.4000/pontourbe.3404 Acesso em 26 de agosto de 2020.

FAO. 2020. The State of World Fisheries and Aquaculture 2020. Sustainability in action. Rome. Disponível em . Acesso em 26 de Agosto de 2020.

FERREIRA E.M., LOPES I.S., PEREIRA D,M, RODRIGUES L.C., COSTA F.N. Qualidade microbiológica do peixe serra (Scomberomerus brasiliensis) e do gelo utilizado na sua conservação. Arquivos do Instituto Biológico. v.81, n.1, p.49-54, 2014.

FERREIRA F.L.A., CALIL E.M.B., SILVA, C.M. Qualidade do gelo utilizado na conservação do pescado comercializado em três feiras livres do município de São Bernardo do Campo, SP. Revista Higiene Alimentar. Edição Temática, Vol 27 - nº 3, Mar, 2013.

GIAMPIETRO A., REZENDE-LAGO N.C.M. Qualidade do gelo utilizado na

conservação de pescado fresco. Arquivo do Instituto Biológico, São Paulo, v. 76. n.3, p. 505-508, 2009.

LATEEF A., OLOKE J.K., KANA E.B.G. PACHECO E. The microbiological quality of ice used to cool drinks and foods in Ogbomoso Metropolis, Southwest, Nigeria. Journal of Food Safety, v.8, p.39-43, 2006.

PIMENTEL L.P.S., PANETTA J.C. Condições higiênicas do gelo utilizado na conservação de pescado comercializado em supermercados na Grande São Paulo.

Parte 1, resultados microbiológicos. Revista Higiene Alimentar, São Paulo, v. 17, n.

, p. 56-63, 2003

SILVA M.C., NORMANDE L.C.A., FERREIRA V.M., RAMALHO S.L. Avaliação da

qualidade microbiológica do pescado comercializado em Maceió, AL. Revista Higiene

Alimentar, São Paulo, v.6, n. 96, p. 60 - 64, nov. 2002.

SILVA N., JUNQUEIRA V.C.A., SILVEIRA N.F.A., TANIWAKI, M.H., GOMES R.A.R.G., OKAZAKI M.M. Manual de Métodos de análise microbiológica de alimentos e água. 5ª ed. São Paulo:Blucher. 2017. 535p

SOUSA C.P. Pathogenicity mechanisms of prokaryotic cells: an evolutionary view. Brazilian Journal of Infectious Diseases, v.7, p. 23-31, 2003

VIERA R.H.S.F., SOUZA O.V., PATEL T.R. Bacteriological quality of ice used in Mucuripe Market, Fortaleza, Brasil. Food Control, Guildford, v. 8, n. 2, p. 83-85, 1997.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n9-200

Refbacks

  • There are currently no refbacks.