Geometria plana e deficiência visual: uma proposta de ensino sobre as características do triângulo retângulo utilizando Miriti / Plane geometry and visual impairment: a proposal for teaching about the characteristics of the rectangle using Miriti

Francenildo Baia Reis, Josiane Reis Silva, Leuzilda Rodrigues Sá

Abstract


Este trabalho buscou apresentar situações de ensino para estudantes com deficiência visual, sejam com baixa visão profunda e/ou cegueira, utilizando materiais sólidos confeccionados com miriti (buriti). O processo se deu em uma escola do município de Abaetetuba, estado do Pará, onde foi aplicado o trabalho na sala de recursos à uma aluna do 1o Ano do Ensino Médio. Essa atividade foi aplicada com o auxílio da professora da Sala de Recursos Multifuncionais à uma estudante que possui cegueira. A aula na qual foi trabalhado com a aluna o conteúdo de ângulos e triângulo retângulo foi muito interessante, pois permitiu identificar algumas caraterísticas sobre sua forma de aprendizagem, bem como permitiu também projetar perspectivas acerca de um aperfeiçoamento ou incremento da aula utilizando como recurso didático os materiais confeccionados em miriti, para abordar novos conceitos matemáticos com estudantes na mesma situação e com o objetivo de desenvolver cada vez mais seus potenciais.


Keywords


Triângulo retângulo, Deficiência visual, Miriti.

References


BIANCHINI, Edwaldo; PACCOLA, Herval. Matemática-5a série. São Paulo: Editora Moderna, 2006.

BRASIL, L. D. B. Lei 9394/96–Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Disponível http://www. planalto. gov. br/ccivil_03/leis/l9394. htm. Acesso em, v. 30, 2013.

BRASIL. Ministério da Saúde. Gabinete do Ministro. Portaria no 3.128, de 24 de dezembro de 2008. Define que as redes estaduais de atenção à pessoa com deficiência visual sejam compostas por ações na atenção básica e serviços de reabilitação visual. Diário oficial da união, Brasília, DF, 26 dez. 2008. P. 129.

KALEFF, Ana Maria Martensen Roland; REI, Dulce Monteiro; GARCIA, Simone dos Santos. Quebra-cabeças geométricos e formas planas. EdUFF, 2002.

LORENZATO, S. Por que não ensinar geometria? A educação matemática em revista. Geometria. 1995.

PAVANELLO, Regina Maria. O abandono do ensino da geometria no Brasil: causas e consequências. Zetetiké, v. 1, n. 1, 1993.

Silva, D. C. N. Sobre o Ensino da Geometria para Deficientes Visuais. Dissertação (mestrado) – Universidade de Brasília (UnB), p.87. 2015.

VEITZMAN, S. O desenvolvimento normal e anormal da visão. São Paulo: Santa Casa, 1992.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n9-194

Refbacks

  • There are currently no refbacks.