Qualidade de sementes de soja produzidas em Paragominas, Pará / Quality of soybean seeds produced in Paragominas, Pará

Glória Carolina Araújo Ribeiro, Carla Topázio Gomes das Chagas, Juliana Barbosa Soares, Thaise Oliveira Dantas, Mariana Pereira Lima, Gustavo Antônio Ruffeil Alves, Vanessa Mayara Souza Pamplona, Bárbara Rodrigues de Quadros

Abstract


A produção de sementes no polo agrícola de Paragominas pode ser uma alternativa viável, tanto pelo potencial de crescimento dessa região, como pela proximidade aos agricultores locais e pela possibilidade de desenvolvimento e adaptação de cultivares as condições climáticas locais. O objetivo do trabalho foi avaliar a qualidade de sementes de soja produzidas em Paragominas, Pará. O experimento foi disposto em delineamento inteiramente casualizado, com quatro cultivares e cinco repetições. Foi avaliada a qualidade física (peso de mil sementes, grau de umidade e dano mecânico), a qualidade fisiológica (teste de germinação, primeira contagem da germinação, envelhecimento acelerado, condutividade elétrica, emergência de plântulas em campo e índice de velocidade de emergência das plântulas) e a qualidade sanitária das sementes (teste em papel filtro). Os dados obtidos foram submetidos à ANOVA pelo teste F e quando diferenças significativas foram encontradas entre as cultivares, as respectivas médias foram comparadas pelo teste Tukey. Os resultados obtidos nesse trabalho mostraram que é possível a produção de sementes com alta qualidade física, fisiológica e sanitária em Paragominas. As sementes das cultivares 4  e 1 respectivamente, obtiveram melhores resultados em relação as demais cultivares analisadas, apresentando menores índices de danos mecânicos, maior percentual de germinação e vigor e menor incidência de fungos.


Keywords


vigor, germinação, sanidade, agronegócio.

References


BARBOSA, C. Z. dos R.; SMIDERLE, O. J.; ALVES, J. M. A.; VILARINHO, A. A.; SEDYIAMA, T. Qualidade de sementes de soja BRS Tracajá, colhidas em Roraima em função do tamanho no armazenamento. Revista Ciência Agronômica, v. 41, n. 1, p. 73-80, jan-mar, 2010.

BARROSO, M. L. A. Qualidade fisiológica de sementes de soja produzidas na região do Distrito Federal e entorno. 2011. 41 f. Monografia (Graduação em Agronomia) – Faculdade de Agronomia e Medicina Veterinária, Brasília, 2011.

BASTOS, T. X.; PACHECO, N. A.; FIGUEREDO, R. de O.; SILVA, G. de F. G. da. Características agroclimáticas da Município de Paragominas. Belém: Embrapa Amazônia Oriental, 2005, 21 p.

BECKERT, O. P.; MIGUEL, M. H.; MARCOS FILHO, J. Absorção de água e potencial fisiológico em sementes de soja de diferentes tamanhos. Scientia Agrícola, v. 57, n. 04, p. 671-675, 2000.

BRASIL. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Regras para análise de sementes. Brasília: MAPA/ACS, 2009a. 399p.

CERVIERI FILHO, E. A importância da danificação mecânica durante o processo de beneficiamento de sementes. 2014b. Disponível em: . Acesso em 11 abr. 2016.

EMPRESA BRASILEIRA DE PESQUISA AGROPECUÁRIA – EMBRAPA. Tecnologias de Produção de Soja Região Central do Brasil 2004 – A Soja no Brasil. Londrina: Sistema de Produção, n. 1. 2004. Disponível em: < http://www.cnpso.embrapa.br/producaosoja/SojanoBrasil.htm>. Acesso em 14 jan. de 2016.

EMPRESA BRASILEIRA DE PESQUISA AGROPECUÁRIA - EMBRAPA. Embrapa inicia diagnóstico da cadeia produtiva da soja. 2015. Disponível em: . Acesso em 10 abr. de 2016.

FRANÇA NETO, J. de B.; HENNING, A. A. Qualidade fisiológica e sanitária de sementes de soja. Circular técnica n. 9. Londrina: Embrapa Soja. 1984. 39p.

FRANÇA NETO, J. de B. et al. Tecnologia da produção de semente de soja de alta qualidade - Série Sementes. Circular técnica n. 40. Embrapa Soja: Londrina, 2007. 12p.

GOULART, A. C. P. Fungos em sementes de soja: Detecção, importância e controle. Dourados: Embrapa Agropecuária Oeste, 2005. 72p.

HENNING, Ademir Assis. Guia Prático para identificação de fungos mais frequentes em sementes de soja. Brasília: Embrapa, 2015. 22p.

KRYZANOWSKI, F. C.; FRANÇA NETTO, J. de B.; HENNING, A. Relato de testes de vigor disponíveis para as grandes culturas. Informativo ABRATES, Londrina, v. 1, n. 2, p.15-50, 1991.

KRYZANOWSKI, F. C.; FRANÇA NETO, J. de B.; COSTA, N. P da. Teste do Hipoclorito de Sódio para Semente de Soja. Circular técnica n. 37. Londrina: Embrapa Soja, 2004. 4p.

LIMA FILHO, D. de O.; BUENO, L. C. A dinâmica competitiva da indústria de semente de soja. ANPAD: Rio de Janeiro, 2003. 16p. Disponível em: < http://www.anpad.org.br/diversos/trabalhos/3Es/3es_2003/2003_3ES50.pdf>. Acesso em 18 abr. 2016.

LIMA, A. L. Especialistas e produtores debatem sobre a expansão da soja no Pará. Revista cultivar. 2019. Disponível em: < https://www.grupocultivar.com.br/noticias/especialistas-e-produtores-debatem-sobre-a-expansao-da-soja-no-para#:~:text=Dados%20do%20IBGE%20mostram%20que,produtor%20de%20gr%C3%A3os%20do%20estado.> Acesso em 18 ago. de 2020.

MAGUIRE, J. D. Spped og germination aid in selection and evaluation for seedling and vigour. Crop Science, Madison, v. 2, n. 2, p. 176-177, 1962.

MARCOS FILHO, J.; PESCARIN, H. M. C.; KOMATSU, H. Y.; DEMÊTRIO, C. G. B.; FANCELLI, A. L. Testes para avaliação do vigor de sementes de soja e suas relações com a emergência das plântulas em campo. Revista Pesquisa Agropecuária Brasileira, Brasília, v. 19, n. 5, p. 605-613, 1984.

MARCOS FILHO, J. Testes de vigor: importância e utilização. In: KRZYZANOWSKI, F.C.; VIEIRA, R.D.; FRANÇA NETO, J.B. (Ed.) Vigor de sementes: conceitos e testes. Londrina: ABRATES, 1999. p.1-21.

MARCOS FILHO, J. Importância do potencial fisiológico da semente de soja. Informativo ABRATES. Londrina: ABRATES, v. 23, n. 1, p. 21-24, 2013.

MENEGHELLO, G. E. Atributos da qualidade da semente: influência da sanidade na produção. Revista Seed News, v. 19, n. 1, p. 22-24, 2015.

ROSSETTO, C. A. V., MARCOS FILHO, J. Comparação entre os métodos de envelhecimento acelerado e deterioração controlada para avaliação da qualidade fisiológica de sementes de soja. Scientia Agrícola, v. 52, n. 01, p. 99-105, 1995.

ROSSI, R. F. Vigor de sementes, população de plantas e desempenho agronômico de soja. 2012. 60 f. Dissertação (Mestrado em Agricultura) – Faculdade de Ciências Agronômicas – Universidade Estadual de São Paulo. Botucatu, 2012.

SAFRAS E MERCADOS. Setorial Sementes. 2013. Disponível em: < http://safras.com.br/cenario_Setorial_42_Sementes.pdf> Acesso em 15 dez de 2015.

SCHUAB, S. R. P.; BRACCINI, A. de L. e. FRANÇA NETO, J. de B.; SCAPIM, C. A.; MESCHEDE, D. K. Potencial fisiológico de sementes de soja e sua relação com a emergência das plântulas em campo. Revista Acta Sci. Agron. Maringá, v. 28, n. 4, p. 553-561, Oct./Dec. 2006.

SEDIYAMA, Tuneo. Tecnologias de Produção de Sementes de Soja. Londrina: Mecenas, 2013. 352p.

SILVA, R. P. da.; TEIXEIRA, I. R.; DEVILLA, I. A.; REZENDE, R. C.; SILVA, G. C. da. Qualidade fisiológica de sementes de soja (Glycine max. L.) durante o beneficiamento. Semina: Ciências Agrárias, Londrina, v. 32, n. 4, p. 1219-1230, out./dez. 2011.

SMANIOTTO, T. A. de S.; RESENDE, O.; MARÇAL, K. A. F. OLIVEIRA, D. E. C de.; SIMON, G. A. Qualidade fisiológica das sementes de soja armazenadas em diferentes condições. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, v.18, n.4, p.446–453, 2014.

VANZOLINI, S.; CARVALHO, N. M. Efeito do vigor de sementes de soja sobre o seu desempenho em campo. Revista Brasileira de Sementes, vol. 24, n. 1, p.33-41, 2002.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n9-182

Refbacks

  • There are currently no refbacks.