Organizações internacionais e a soberania alimentar: o protagonismo da Via Campesina / International organizations and food sovereignty: the protagonism of the Via Campesina

Igor Tairone Ramos dos Santos, Arlete Ramos dos Santos, Emerson Antônio Rocha Melo de Lucena, Gilvan dos Santos Sousa, Carlos dos Santos Viana

Abstract


O presente artigo aborda o embate da Via Campesina na luta pela Soberania Alimentar e pelos direitos dos pequenos agricultores, frente as políticas neoliberais orquestradas por organizações multilaterais como a Organização Mundial do Comércio-OMC e a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura - FAO. A metodologia usada para escrita deste texto foi a qualitativa, através de uma revisão de literatura, focada em autores como Via Campesina (2015), Maluf e Menezes (2012) e Demarais (2013). Os resultados da pesquisa mostraram que a Via Campesina possui uma luta engajada em todo mundo pela soberania alimentar e pelo direito dos agricultores para estes poderem se inserir de forma mais justa na economia. Também notou-se que seu caráter de enfrentamento gerou frutos como seu credenciamento como representante oficial da voz camponesa frente à FAO, porém, ainda existem dificuldades nas relações com a OMC, devido ao seu caráter liberal e de comércio, que tende a dar menos atenção a grupos que pregam diminuição da atuação de tal organização em questões agrárias.


Keywords


Via Campesina, Organizações Multilaterais, Soberania Alimentar

References


Alavi, Hamza. The State in Post-Colonial Societies: Pakistan and Bangladesh.New LeftReview. 1972.

Barros, A. R. de. (1996). O conceito de soberania no Methodus de Jean Bodin. Discurso, 27(1), 139-155. https://doi.org/10.11606/issn.2318-8863.discurso.1996.140419.

BATISTA, Ândrea Francine. Consciência e territorialização contra-hegemônica: Uma análise das políticas de formação da Via Campesina América Do Sul. 2013. 276f. Dissertação (mestrado em Geografia), Faculdade de Ciências e Tecnologias, Universidade Estadual Paulista, Presidente Prudente.

CAMARGO, Adriane de Sousa. Globalização e Hegemonia nas Relações Internacionais: O caso da Via Campesina sob uma perspectiva gramsciana. 2013. 116 f. Dissertação (Mestrado) - Curso de Relações Internacionais, Relações Internacionais, Instituto de Relações Internacionais, São Paulo, 2013.

DESMARAIS, AnetteAurélie. A Via Campesina: a globalização e o poder do campesinato/AnetteAurélieDesmarais; tradução Carlos Alberto Silveira Netto Soares. – 1 ed. – São Paulo: Cultura Acadêmica; Expressão Popular, 2013. (Vozes do Campo).

________. La Via Campesina: Globalization and the Power of peasants. FernwoodPublishing: Halifax 2007.

FAO. Construção do Sistema e da Política Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional: a experiência brasileira. Brasília. 2009. Disponível em: https://www.fao.org.br/download/Seguranca_Alimentar_Portugues.pdf . Acessoem: 23 ago. 2015.

_____. FAO will cooperate with La ViaCampesina, the largest movement of small-scale food producers in the world. Disponível em: http://www.fao.org/news/story/en/item/201824/icode/ . Acesso dia 22 de agosto de 2015.

MALUF, Renato S.; MENEZES, Francisco; MARQUES, Susana Bleil. Caderno ‘Segurança Alimentar’. Rio de Janeiro: UFRRJ, 2007. 52 p. Disponível em: http://ieham.org/html/docs/Caderno_Segurança_Alimentar.pdf . Acesso em: 20 ago. 2015.

NAVES, Flávia; REIS, Yuna. Desenhando a resistência: estética e contra-hegemonia no movimento agroecológico no Brasil. Cad. EBAPE.BR, Rio de Janeiro , v. 15, n. 2, p. 309-325, June 2017 . Available from . access on 14 June 2020. http://dx.doi.org/10.1590/1679-395163488.

NIEMEYER, Carolina Burle de. Via Campesina: Uma análise sobre sua gênese e processo de consolidação. Raízes, Campina Grande, v. 26, n. 1, p.59-70, jan. 2007.

ROUSSEAU, Jean-Jacques. Oeuvres complètes. Paris: Gallimard (Bibliotèque de la Pléiade), 1964. V. 3

SANTOS, Arlete Ramos dos. Ocupar, resistir e produzir também na educação. O MST e a burocracia estatal: negação e consenso – 2013. Tese de Doutorado, Faculdade de Educação, Universidade Federal de Minas Gerais, 2013.

SILVA, E. L. da; MENEZES, E. M. Metodologia da pesquisa e elaboração de dissertação. 4. ed. Florianópolis: UFSC, 2005. 138 p. Disponível em: . Acesso em: 15 maio 2012.

SCHERREN-WARREN, Ilse. Movimentos sociais e pos-colonialismo na América Latina. Disponível em: . Acesso em: 01 jun. 2017.

VIEIRA, Flávia Braga. Via Campesina: um projeto contra-hegemônico? In: SIMPÓSIO LUTAS SOCIAIS NA AMÉRICA LATINA, 3., 2011, Londrina. Anais... . Londrina: Uel, 2011. p. 1 - 12. Disponível em: . Acesso em: 15 ago. 2015.

XAVIER, Leonardo Pereira et al. Soberania alimentar: proposta da via campesina para o sistema agroalimentar. Brazilian Journal of Development, Curitiba, v. 4, n. 7, ed. Especial, p. 4454-4466, 31 out. 2018. Disponível em: https://www.brazilianjournals.com/index.php/BRJD/article/view/532/554. Acesso em: 27 jun. 2020.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n9-161

Refbacks

  • There are currently no refbacks.