Estudo de alguns compostos bioativos das pitayas de polpas branca e vermelha (Cereus undatus, Sinonímia: Hylocereus guatemalensis, H.undatus) / Study of some bioactive compounds of white and red pulp pitayas (Cereus undatus, Synonymy: Hylocereus guatemalensis, H.undatus)

Luzimary de Jesus Ferreira Godinho Rocha, Ronoel Luiz de Oliveira Godoy, Carolina Passos da Cunha

Abstract


A pitaya (Cereus undatus, sinonímia: Hylocereus guatemalensis, H.undatus) é uma fruta exótica e de consumo ligeiramente crescente no nosso país. As atribuições funcionais dadas a essa fruta, pelo senso comum, incita ao estudo das suas características físicas, químicas e microbiológicas. Deve-se ressaltar que as frutas são fontes primárias de várias vitaminas e outros compostos bioativos, como por exemplo, os antioxidantes, vitaminas e açúcares. A ingestão desses compostos aumenta a imunidade dos indivíduos, induzindo a melhores níveis de saúde e melhorando o seu rendimento físico e mental. Os valores de referência para a pitaya, ainda, são desconhecidos do grande público, por ser esta uma fruta de consumo de uma classe abastada, por seu preço ser demasiadamente alto para os nossos padrões brasileiros. As matrizes em alimentos são muito complexas, dadas as suas características naturais. Diante disso, várias são as técnicas utilizadas para determinações analíticas de compostos bioativos, dentre elas, têm-se a Cromatografia Líquida de Alta Eficiência (CLAE) e espectrofotometria U.V visível. O objetivo deste trabalho é estudar a presença de vitamina C e açúcares nas pitayas de polpas branca e vermelha por CLAE, bem como, determinar, ainda, o teor de atividade antioxidante pelo método de captura do radical 2,2’- azinobis (3- etilbenzenotiazolina-6-ácido sulfônico – ABTS), teores de sólidos solúveis (ºBrix), além da acidez e pH.


Keywords


Pitayas branca e vermelha, Compostos bioativos, Análises.

References


BIANCHI, M. de L. P. ANTUNES, L.M. G. Radicais Livres e os Principais Antioxidantes da Dieta. Revista de Nutrição, Campinas, v.12, n.2, p.123-130, maio/ago. 1999.

BOBBIO, F.O.; BOBBIO, P.A. Introdução à química de alimentos. 2. ed. Campinas: Varela, 1995, 223p.

BRASIL, Ministério da Saúde. Agência Nacional de Vigilância Sanitária. RDC ANVISA nº 269, de 22 de setembro de 2005. Aprova o regulamento técnico sobre a ingestão diária recomendada de proteína, vitaminas e minerais. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil. Poder Executivo, Brasília, D.F, 22 set. 2005. Seção 1, p.12384.

FALEIRO, F. G.; LIMA, C. A. DE.; COHEN, K. de O.; JUNQUEIRA, N. T. V.; BELLON, G.; CASTELO BRANCO, M. T.; FUHRMANN, E.; LEÃO, A. J. P.; OLIVEIRA, R. R. de. Caracterização físico-química e de compostos funcionais em frutos de pitaya. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE FRUTICULTURA, V.21, 2010. Natal: SBF, 2010.

NERD, A., F. Gutman.; MIZRAHI , Y.1999. Ripening and Post Harvest Behavior of Fruits of Two Hylocereus species (Cactaceae). Postharvest Biology and Technology. 17:39-45.

PÉREZ-JIMÉNEZ, J. ; ARRANZ , S.; TABERNERO, M.; DÍAZ-RUBIO, Me.; SERRANO, J. e I. Goñi et al.. Metodologia de atualização para determinar a capacidade antioxidante em alimentos vegetais, óleos e bebidas: medição de extração, e expressão dos resultados, Food Research International.v. 41 (3) (2008), pp 274-285.

Re, R.; PELLEGRINI, N.; PROTEGGENTE, A.; PANNALA , A.; Yang, M.; RICE-EVANS, C. A atividade antioxidante da aplicação de um ensaio de descoloração melhorou o cátion radical ABTS.+. Free Radical Biology & Medicine. v. 26 (10/09) (1999), pp . 1231-1237.

ROCHA, L. J. F. G. Quantificação de alguns compostos bioativos das pitayas de polpas branca e vermelha (Cereus undatus, sinonímia: Hylocereus guatemalensis, H. undatus). 2012. 67 f. Dissertação (Mestrado em Ciência e Tecnologia de Alimentos)-Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2012.

YU, L. et al. Free radical scavenging properties of wheat extracts. Journal of Agricultural and Food Chemistry, [S.l.], v. 50, n. 6, p. 1619-1624, abr. 2002.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n9-160

Refbacks

  • There are currently no refbacks.